Victoria Ruffo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Victoria Ruffo
Nome completo María Victoria Eugenia Guadalupe Martínez del Río Moreno
Outros nomes Vicky Ruffo
Nascimento 31 de Maio de 1962 (52 anos)
Cidade do México, D.F
 México
Ocupação Atriz
Cônjuge Eugenio Derbez (1992-1997), Omar Fayad (2001-)
Página oficial
IMDb: (inglês)


Victoria Ruffo, nome artístico de Maria Victoria Eugenia Guadalupe Martínez del Río Moreno(Cidade do México, 31 de Maio de 1962) é uma atriz mexicana. É a filha mais velha de Guadalupe Moreno Herrera e Ramon Martinez del Rio. Suas duas irmãs se chamam Marcela (que é produtora artística) e a também atriz, apresentadora e escritora Gabriela Ruffo.

Em 2001, ela se casou com o político mexicano Omar Fayad, que é atualmente senador pelo estado de Hidalgo. Juntos, eles têm um casal de gêmeos: Victoria e Anuar.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Victoria Ruffo começou sua carreira de atriz, em 1980 atuando na telenovela Conflictos de un médico.

Na década de 1990, ela era amiga próxima do ator e comediante Eugenio Derbez, com quem se casou mais tarde. Eles tiveram um filho, o também ator José Eduardo Derbez . Victoria e Eugenio se separaram anos depois, alegando diferenças irreconciliáveis, mas na verdade tudo indica que o motivo principal foi devido a uma polêmica acerca do casamento dos dois, onde Victoria dava a entender que teria sido enganada pelo próprio marido. Até hoje ninguém sabe o que realmente aconteceu.

Em 2000, Vicky atuou na novela Abrázame muy fuerte, interpretando a cega 'Cristina' que sofria nas mãos do terrível Federico Rivero, interpretado por César Evora. Apesar de toda a relação de ódio entre a protagonista e o antagonista, a química entre os atores era evidente e o público implorava para que os dois personagens ficassem juntos, o que acabou não acontecendo.

Logo depois do término de Abrázame muy Fuerte, Victoria se casou novamente, fazendo uma cerimônia deslumbrante que chamou a atenção de toda a imprensa mexicana. Um fato curioso foi em relação ao comprimento da cauda de seu vestido de noiva, que dizem ter entrado para o livro dos recordes por medir 37 metros.

Em 2004, depois de ter se submetido à alguns tratamentos, foi mãe novamente. E desta vez de um casal de gêmeos.

Victoria estava há aproximadamente 4 anos afastada da tv, e principalmente, das telenovelas. Ainda na maternidade, por acaso, ela leu em uma revista que o produtor Salvador Mejía estava à procura de uma atriz para protagonizar o remake da telenovela chilena La Madrastra (A Madrasta), que já havia tido um sucesso insuperável anteriormente com a versão Vivir Un Poco, em 1985. Um grande desafio estava à caminho, mas Victoria não hesitou e acabou conseguindo o papel principal, que estava entre as atrizes Veronica Castro e Lucía Mendez. Novamente ao lado de César Evora, Victoria protagonizou uma das novelas mais exitosas de toda a sua carreira, (depois de Simplemente María) rendendo-lhe muitos admiradores até hoje. Victoria Ruffo e César Evora fizeram tanto sucesso juntos que os fãs lhes nomearam "pareja tekila" (casal tequila, em português), devido ao capítulo em que finalmente "A Madrasta", se entrega ao marido, depois de terem tomado várias doses da bebida.

Em 2007, Victoria encarou mais um desafio em sua carreira: foi liberada pela Televisa para viajar à Colômbia e protagonizar a novela Victoria, da Telemundo.

Em 2008, se juntou ao elenco do melodrama En Nombre del Amor, onde sua personagem morre no meio da trama.

Em 2010, Victoria fez parte pela terceira vez de mais uma produção de Salvador Mejía. Protagonizou a telenovela El Triunfo del Amor (remake de "O privilégio de amar"/"Cristal"), ao lado de Maite Perroni, William Levy e Osvaldo Ríos. Curiosamente, César Évora acabou integrando-se ao elenco no final da trama e mais uma vez os dois fizeram par romântico, não só a pedido dos fãs, mas por campanhas no twitter da mesma.

Em 2012 Victoria deu vida à resignada mãe Refúgio Chavero, em Corona de Lágrimas, ganhando mais um premio Tv y Novelas como "mejor atriz protagónica".

Recentemente, ela protagonizou mais uma telenovela do produtor José Alberto "Güero" Castro, La Malquerida, onde interpretou Cristina. A novela rendeu algumas polêmicas devido ao triângulo amoroso que se formou entre mãe, filha e padrasto, e a falta de química entre ela e o ator Christian Meier, tanto que muitas pessoas queriam que Esteban (Christian Meier) ficasse com Acácia (Ariadne Díaz), o que não foi possível.


Sua dubladora oficial no Brasil é Márcia Morelli.

Telenovelas[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Yo el ejucutor (1987) - Pilar
  • Un Hombre violento (1986) - Susana
  • De pulquero a millonari (1982) - Beatrice
  • Una Sota y un caballo: Rancho Avandaro (1982) - Maricarmen Sierra
  • El Hombre sin miedo(1980) - Laura Aparicio
  • Perro callejero (1980) - René
  • Angel del silencio (1979) - Fabianne
  • Discoteca es amor (1979) - Jaqueline


Ligações externas[editar | editar código-fonte]