Vidas Secas (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vidas secas
 Brasil
1963 • p&b • 103 min 
Direção Nelson Pereira dos Santos
Produção Herbert Richers
Luiz Carlos Barreto
Danilo Trelles
Roteiro Nelson Pereira dos Santos
Elenco Átila Iório
Genivaldo Lima
Gilvan Lima
Maria Ribeiro
Jofre Soares
Género drama
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Vidas secas é um filme brasileiro de 1963, do gênero drama, dirigido por Nelson Pereira dos Santos para a Herbert Richers. O roteiro é baseado no livro homônimo de Graciliano Ramos. De acordo com os letreiros inicias, as filmagens foram em Minador do Negrão e Palmeira dos Índios, sertão de Alagoas.

Foi o único filme brasileiro a ser indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras fundamentais em uma cinemateca. Neste filme fica perceptível a influência marcante do neo-realismo italiano na obra do diretor Nelson Pereira dos Santos e o filme se tornou um dos mais conhecidos do movimento chamado de Cinema Novo, que abordava problemas sociais do Brasil.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1941, pressionados pela seca, uma família de retirantes composta por Fabiano, Sinhá Vitória, o menino mais velho, o menino mais novo e a cachorra Baleia, atravessa o sertão em busca de meios para sobreviver. Seguindo um rio seco, eles chegam a um casebre abandonado nas terras do fazendeiro Miguel, quando em seguida há uma chuva. Com a recuperação dos pastos, o proprietário retorna com o gado, e a princípio os repele, mas Fabiano diz que é vaqueiro e que a família pode ajudar em vários serviços, então são aceitos. A família tem esperança de prosperar, Sinha Vitória sonha com uma cama com colchão de couro e Fabiano em ter seu próprio gado. Mas, ao final do primeiro ano de muito trabalho e dificuldades, perceberão que apesar de tudo, a miséria da família persiste e nova seca está para assolar novamente o sertão.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Átila Iório .... Fabiano
  • Genivaldo Lima
  • Gilvan Lima
  • Orlando Macedo .... soldado amarelo
  • Maria Ribeiro .... Sinha Vitória
  • Jofre Soares .... fazendeiro
  • Pedro Santos
  • Maria Rosa
  • José Leite
  • Antônio Soares
  • Clóvis Ramos
  • Gilvan Leite
  • Inácio Costa
  • Oscar Souza
  • Vanutério Maia
  • Arnaldo Chagas
  • Gileno Sampaio
  • Manoel Ordônio
  • Moacir Costa
  • Walter Mointeiro

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Festival de Cannes 1964 (França)

  • Recebeu o Prêmio do OCIC e o prêmio dos cinemas de arte.
  • Foi indicado à Palma de Ouro.

Resenha de Cinema de Gênova 1965 (Itália)

  • Foi considerado o melhor filme daquele ano.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Ligações externas[editar | editar código-fonte]