Viena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Vienna)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Viena
Wien
Flag of Vienna.svg Wien 3 Wappen.svg
Collage von Wien.jpg
Viena
Estado Viena
Área 414,90 km²
População (2009) 1.690.837 hab.
Densidade 3.931,3 hab./km²
Altitude 347 m n.m.m.
Coordenadas 48° 12' Norte
16° 22' Este
Website www.wien.gv.at
Município de Viena
Município da Áustria Áustria

Viena (em alemão Wien) é a capital da Áustria e centro cultural e político do país. É também um dos nove estados (Bundesland Wien); com 1.681.469 habitantes, era em 2008 o mais populoso deles, ainda que seus 414 km² façam dele o menor, sendo também uma das maiores cidades sobre o rio Danúbio. Viena é cercada pelo Estado da Baixa Áustria. A sua aglomeração urbana tem 2,3 milhões de habitantes. Segundo a pesquisa "Qualidade de Vida no Mundo", realizada pela consultoria de recursos humanos Mercer, Viena foi considerada nos anos 2007, 2010 e 2011 a melhor cidade do mundo para se viver.[1] [2]

O Centro histórico da cidade faz parte da Lista de Patrimônio da UNESCO, desde 2001.

História[editar | editar código-fonte]

Ruínas da Roma Antiga na Michaelerplatz.

A presença humana na atual Viena parece ter sido de origem celta (ca. 500 a.C.).

Fundada em torno de 500 a.C., Viena foi originalmente um assentamento celta. Em 15 a.C., Viena tornou-se uma cidade fronteiriça romana (Vindobona) protegendo o Império Romano contra os povos germânicos ao norte.

No século XIII, Viena esteve sob a ameaça do Império Mongol, que se estendeu por grande parte da Rússia e China atuais. No entanto, devido à morte de seu líder, Ogedei, os exércitos mongóis recuaram da fronteira europeia e não retornaram.

Durante a Idade Média, Viena foi a sede da Dinastia Babenberg, e em 1440 tornou-se a cidade de residência da Dinastia Habsburgo. A cidade viria a se tornar a capital do Sacro Império Romano e um centro cultural de artes e ciência, música e gastronomia. Foi ocupada pela Hungria, entre 1485-1490. Nos séculos XVI e XVII, o exércitos otomanos foram barrados duas vezes fora de Viena (ver Cerco de Viena de 1529 e Batalha de Viena, de 1683). Em 1679, a peste bubônica atingiu a cidade, matando cerca de um terço de sua população.[3]

Geografia e clima[editar | editar código-fonte]

Neve durante o inverno em Viena.

Viena está localizada no nordeste da Áustria, na extensão leste dos Alpes, na Bacia de Viena. O início do povoamento, na localidade do interior da cidade de hoje, foi ao sul do Danúbio sinuoso, enquanto a cidade agora abrange ambos os lados do rio. A elevação varia de 151–524 m (495 a 1.719 pés).

Viena tem um clima continental úmido, segundo a classificação de Köppen. A cidade tem verões quentes com temperaturas médias elevadas, de 22 a 26 °C (72-79 °F), com máximas superiores a 30 °C (86 °F) e mínima em torno de 15 °C (59 °F). Os invernos são relativamente frios, com temperaturas médias em torno do ponto de congelamento, e queda de neve que ocorre principalmente entre dezembro e março. A Primavera e o Outono são suaves. A precipitação é geralmente moderada ao longo do ano, com média de 620 milímetros (24,4 polegadas) anualmente.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Viena Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima registrada (°C) 16,7 19,1 25,5 27,8 30,7 35,9 36 37 31,1 26,4 20,8 16,1 37
Temperatura máxima média (°C) 2,9 5,1 10,3 15,2 20,5 23,4 25,6 25,4 20,3 14,2 7,5 4 14,5
Temperatura média (°C) 0,1 1,6 5,7 10 15,2 18,2 20,2 19,8 15,3 9,9 4,6 1,5 10,2
Temperatura mínima média (°C) -2 -0,9 2,4 5,8 10,5 13,5 15,4 15,3 11,7 7 2,4 -0,5 6,7
Temperatura mínima registrada (°C) -19,6 -17,2 -15,3 -2,7 1 4,8 8,4 7 3,1 -4,5 -9,6 -18,1 -19,6
Precipitação (mm) 37,2 39,4 46,1 51,7 61,8 70,2 68,2 57,8 53,5 40 50 44,4 620,3
Neve (cm) 18,6 15,6 8,3 1,5 0 0 0 0 0 0 7,9 16,4 68,3
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 7,3 7,6 8,3 7,5 8,5 9,1 9 8 7 6 8,3 8,2 94,8
Dias com neve (≥ 1 cm) 13,9 10 4 0,4 0 0 0 0 0 0 2,7 8,3 39,3
Horas de sol 60,9 90,1 131,5 173,8 228 222,8 241,8 239,2 167,6 131,2 65,5 52 1 804,4
Fonte: Central Institute for Meteorology and Geodynamics[4]

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população de Viena aumentou drasticamente durante o período austro-húngaro (1867-1918), quando se verificou grande imigração de outras partes do país. Na sequência dessa imigração, cerca de um terço da população de Viena tinha nome eslavo ou húngaro. No entanto, com a I Guerra Mundial, muitos tchecos retornaram ao seu país ancestral, resultando num declínio da população.

Religião[editar | editar código-fonte]

Viena é sede de arquidiocese católica, e o seu arcebispo é o cardeal Christoph Schönborn. Segundo os censos de 2001, as religiões distribuiam-se na população da seguinte forma:

Católicos Sem afiliação Muçulmanos Ortodoxos Protestantes
(na maioria Luteranos)
Judeus Outros, ou não indicados
49,2 % 25,6 % 7,8 % 6,0 % 4,7 % 0,4 % 6,3 %

O padroeiro de Viena é São Clemente Maria Hofbauer.

Política[editar | editar código-fonte]

Rathaus, a sede da prefeitura da cidade.

Geminação[editar | editar código-fonte]

Viena está geminada com as seguintes cidades:

Adicionalmente, alguns distritos vienenses estão geminados individualmente com cidades/distritos japoneses:

Distritos[editar | editar código-fonte]

Mapa dos distritos de Viena.

A própria cidade é dividida em 23 distritos (Bezirke) que, embora disponham do seu próprio nome, são também numerados, partindo do centro. Legalmente não são distritos no sentido administrativo, com explícitos poderes (como acontece nos outros estados austríacos), mas sim meras subdivisões na administração da cidade. No entanto, verificam-se eleições ao nível do distrito que dispõem aos representantes dos distritos alguma autonomia política, como no planejamento urbano, tráfego, etc.

1. Innere Stadt (centro)
2. Leopoldstadt
3. Landstrasse
4. Wieden
5. Margareten
6. Mariahilf
7. Neubau
8. Josefstadt
9. Alsergrund
10.Favoriten
11. Simmering
12. Meidling
13. Hietzing
14. Penzing
15. Rudolfsheim-Fünfhaus
16. Ottakring
17. Hernals
18. Währing
19. Döbling
20. Brigittenau
21. Floridsdorf
22. Donaustadt
23. Liesing

O código postal identifica claramente a localização de um determinado endereço; 1XXA - o 1 denota Viena, XX o número do distrito (com zero à esquerda, no caso do número ser apenas um dígito), e A denota o número da central de correio (irrelevante neste caso, e tipicamente zero). Excepções nesta regra são: 1300, para o Aeroporto Internacional de Viena, na Baixa Áustria, perto de Schwechat, 1400 para o complexo do Escritório das Nações Unidas ONU e outras Organizações Internacionais (ONUDI, AIEA, Organização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares - CTBTO), 1450 para o complexo "Áustria Center Viena" e 1500 para a Força Austríaca das Nações Unidas para Observação do Rompimento das Forças (UNDOF AUSBATT).

Panorama de Viena.

Qualidade de vida[editar | editar código-fonte]

Atualmente Viena ocupa o segundo lugar na lista de cidades com melhor qualidade de vida, basicamente devido à sua ordem, limpeza, segurança e alta eficiência dos serviços públicos, assim como pela variedade de opções de educação, cultura e entretenimento.[6]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Pix.gif Centro Histórico da Cidade de Viena *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO
País  Áustria
Tipo Cultural
Critérios ii, iv, vi
Referência 1033
Região** Europa e América do Norte
Histórico de inscrição
Inscrição 2001  (25ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

A cidade é um importante centro de música erudita muitas vezes mencionada como a Cidade dos Músicos, possui também uma sede das Nações Unidas, abrigando a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e a Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA); encontra-se também na cidade a sede da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Música[editar | editar código-fonte]

Mozart, um dos músicos mais influentes de Viena

Viena foi a cidade natal de diversos escritores, compositores e artistas em geral, destacando-se entre eles Franz Schubert e Strauss. Albergou também na sua corte o grupo conhecido como clássico vienense, onde Joseph Haydn, Mozart e Beethoven pertencem. Mais tarde integraram-se também na corte Franz Liszt, Johannes Brahms, Johann Strauß(pai), Johann Strauß (filho), Franz Lehar, Joseph Lanner, Anton Bruckner, Gustav Mahler.

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Dentre as personalidades vienenses está também Sigmund Freud, neurologista que inventou a psicanálise.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Localiza-se na cidade de Viena uma das maiores catedrais góticas medievais, a Catedral de Santo Estêvão (Stephansdom), um grande exemplo da arquitetura medieval que remonta ao século XI.

Viena conta com uma particularidade arquitetônica que foi denominada Ringstrasse e foi idealizada e construída no século XIX, influenciada pelo nascente modernismo, marcando uma mudança paradigmática no que era o planeamento urbano desde então, estando embutidos neste conceito não só a questão da resinificação espacial da cidade, mas da cultura efervescente a época que guarda influência como a Revolução de 1848.

A cidade tem vários palácios como o Palácio de Schönbrunn mandado construir por Leopoldo I em 1696, e foi sendo aperfeiçoado pela imperatriz Maria Teresa até ao seu atual estilo rococó.

A cidade de Viena é cortada pelo rio Danúbio, até hoje um dos maiores símbolos da cidade e de essencial importância para a economia vienense. No rio Danúbio encontra-se a Torre de Danúbio, uma torre de metal de 287 metros que abriga um restaurante rotatório com uma vista magnifica para a cidade.

Referências

  1. Cidades brasileiras não estão entre as melhores do mundo para se viver, aponta Mercer. (em português) (28 de abril 2009). Visitado em 29/04/2009. [ligação inativa]
  2. Flávia Furlan Nunes, Cidades brasileiras não estão entre as melhores do mundo para se viver, aponta Mercer. InfoMoney, 2 de abril de 2010. Página acessada em 15-8-2010.
  3. Spielman, John Philip. The city & the crown: Vienna and the imperial court, 1600-1740. West Lafayette, Indiana: Purdue University Press, 1993. p. 141. ISBN 1557530211.
  4. Klimadaten von Österreich 1971–2000 – Wien-Hohe Warte (em alemão) Central Institute for Meteorology and Geodynamics.
  5. http://www.budapest.hu/engine.aspx?page=20030224-cikk-testvervarosok
  6. City Mayors: Best cities in the world (Mercer) (em inglês).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Viena