Vietnamitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vietnamitas
người Việt
PhanBoiChau.JPGHongocha.jpgNguyen Trai.jpg
Vietnamese actress Ly Nha Ky.jpgActor Luong Manh Hai at Flow (HCMC).jpgQuangtrung.gif
Vua Ham Nghi.jpgHo Chi Minh 1946.jpgNgo Bau Chau MFO.jpg
População total

75 milhões

Regiões com população significativa
 Vietname      72.000.000[1]
Camboja                       600.000[2]
Laos                                    100.000
 China                                     30.000
População significante no exterior:
 Estados Unidos (2005)1.521.353 [3]
 França 250.000 [4]
Taiwan 120.000 - 200.000 [5]
 Austrália (2001)174.200 [6]
 Canadá (2001)151.410 [7]
 Alemanha (2004)83.526 [8]
 Reino Unido 70.000 [9]
 República Checa (2007)45.362 [10]
 Polónia 45.000
 Japão (2007)36.860 [11]
 Rússia 36.225 [12]
 Noruega (2006)18.333 [13]
 Países Baixos (2007)18.000
 Finlândia 4,000 [14]
Línguas
Vietnamita
Religiões
Predominantemente budista (Maaiana), com influências de taoísmo e componentes do confucionismo ("teoria da religião tripla"). Minorias significativas de católicos, budistas Hao Hao e caodaístas, com presença mínima de protestantes e muçulmanos.
Grupos étnicos relacionados

Para referências históricas, ver também Yue.

O povo vietnamita (em vietnamita: người Việt ou người Kinh) é um grupo étnico originário do que atualmente é o norte do Vietnã e o sul da República Popular da China. É o grupo étnico majoritário na atual República Socialista do Vietnã, compondo 86% da sua população (de acordo com o censo de 1999), onde são conhecidos oficialmente como Kinh, para distingui-los dos outros grupos étnicos do Vietnã.

Embora sejam rotulados tanto geografica como linguisticamente como pertencendo ao Sul da Ásia, longos períodos de influência e dominação pelo povo han acabaram deixando-os mais próximos ao Leste da Ásia, ou, mais especificamente, aos seus vizinhos do norte, a população do Sul da China e outras tribos próximas à região.

Estudos genéticos nas últimas décadas mostraram que a população vietnamita exibe traços genéticos que são muito próximos e/ou idênticos àqueles das populações do Sul da China, com a exceção de sete traços distintos. Os resultados destes exames indicaram uma origem genética dupla da população vietnamita, a partir das populações chinesa e tailandesa.[15]

Origens[editar | editar código-fonte]

De acordo com as lendas locais, o primeiro vietnamita descendia do soberano dragão, Lạc Long Quân, e do espírito celestial feminino, Âu Cơ. Os dois se casaram e produziram cem ovos, dos quais saíram cem crianças. Seu filho mais velho, Hùng Vương, reinou como o primeiro rei do Vietnã.

Já os indícios históricos indicam que os antecessores do povo vietnamita teriam emigrado da região sul da China até o Delta do rio Vermelho, onde se misturaram com a população local.[carece de fontes?]

Em 258 a.C., An Dương Vương fundou o reino de Âu Lạc, no atual norte do Vietnã. Em 208 a.C., Chao Tuo (conhecido como Triệu Đà em vietnamita), um antigo general chinês da dinastia Chin, aliou-se aos líderes dos yue, no atual território de Guangdong, e declarou-se rei. Derrotou An Dương Vương e uniu Âu Lạc com os territórios do sul da China, chamando o seu reino de Nam Việt, ou "Yue do Sul", onde Nam significa "sul", e Việt é cognato a Yue, pronúncia no chinês antigo e nalguns dialetos do sul da China (o termo era utilizado em bai yue ("cem yue"), para se referir aos diversos povos da região).

Diáspora[editar | editar código-fonte]

Originários do norte do Vietnã e do sul da China, os vietnamitas conquistaram boa parte das terras que pertenciam ao Reino Champa e ao Império Khmer, ao longo dos séculos. Atualmente são o grupo étnico dominante na maioria das províncias do Vietnã, e constituem uma parcela significativa da população do Camboja. Neste país, foram extremamente perseguidos pelo regime do Khmer Rouge; dezenas de milhares foram assassinados em massacres organizados pelo governo militar, e a maioria dos sobreviventes migrou para o Vietnã.

Durante o século XVI, alguns vietnamitas migraram para a Tailândia e a China. Na Tailândia estão atualmente distribuídos nas províncias Isan, como Nakhon Phanom ou Mukdahan; na China, embora já tenham sofrido um processo de sinicização, seus descendentes ainda falam o idioma vietnamita, e formam o povo gin, que está entre os grupos minoritários reconhecidos pelo governo da República Popular da China, estabelecidos na província de Guangxi e em seus arredores.

Quando os franceses deixaram o Vietnã, em 1954, muitos vietnamitas emigraram para a França, onde já existia uma minoria étnica vietnamita pelo menos desde o final da Primeira Guerra Mundial. Como resultado da partição do país entre o Vietnã do Norte e o Vietnã do Sul, cerca de um milhão de vietnamitas abandonaram as regiões do norte para o sul, fugindo da perseguição comunista, enquanto um número menos de habitantes do sul se uniu espontaneamente às forças do norte.

O fim da Guerra do Vietnã fez com que mais vietnamitas abandonassem seu país. Os seis países que mais aceitaram refugiados vietnamitas foram os Estados Unidos, o Canadá, a Grã-Bretanha, a França, a Alemanha Ocidental e a Austrália. Dezenas de mlhares também foram enviados para estudar e trabalhar na Europa do Leste e acabaram por se estabelecer naqueles países, a grande maioria provenientes do norte ou daqueles que permaneceram no Vietnã unificado pós-1975.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências


Flag map of Vietnam.svg Vietname
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens