Vietnamitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vietnamitas
người Việt
PhanBoiChau.JPGImages24696 nusinh070904.jpgNguyen Trai.jpg
Phan Bội Châu • Garota vietnamita vestindo um áo dài • Nguyễn Trãi
População total

75 milhões

Regiões com população significativa
 Vietname      72.000.000[1]
Camboja                       600.000[2]
Laos                                    100.000
 China                                     30.000
População significante no exterior:
 Estados Unidos (2005)1.521.353 [3]
 França 250.000 [4]
Taiwan 120.000 - 200.000 [5]
 Austrália (2001)174.200 [6]
 Canadá (2001)151.410 [7]
 Alemanha (2004)83.526 [8]
 Reino Unido 70.000 [9]
 República Checa (2007)45.362 [10]
 Polónia 45.000
 Japão (2007)36.860 [11]
 Rússia 36.225 [12]
 Noruega (2006)18.333 [13]
 Países Baixos (2007)18.000
 Finlândia 4,000 [14]
Línguas
Vietnamita
Religiões
Predominantemente budista (Maaiana), com influências de taoísmo e componentes do confucionismo ("teoria da religião tripla"). Minorias significativas de católicos, budistas Hao Hao e caodaístas, com presença mínima de protestantes e muçulmanos.
Grupos étnicos relacionados

Para referências históricas, ver também Yue.

O povo vietnamita (em vietnamita: người Việt ou người Kinh) é um grupo étnico originário do que atualmente é o norte do Vietnã e o sul da República Popular da China. É o grupo étnico majoritário na atual República Socialista do Vietnã, compondo 86% da sua população (de acordo com o censo de 1999), onde são conhecidos oficialmente como Kinh, para distingui-los dos outros grupos étnicos do Vietnã.

Embora sejam rotulados tanto geografica como linguisticamente como pertencendo ao Sul da Ásia, longos períodos de influência e dominação pelo povo han acabaram deixando-os mais próximos ao Leste da Ásia, ou, mais especificamente, aos seus vizinhos do norte, a população do Sul da China e outras tribos próximas à região.

Estudos genéticos nas últimas décadas mostraram que a população vietnamita exibe traços genéticos que são muito próximos e/ou idênticos àqueles das populações do Sul da China, com a exceção de sete traços distintos. Os resultados destes exames indicaram uma origem genética dupla da população vietnamita, a partir das populações chinesa e tailandesa.[15]

Origens[editar | editar código-fonte]

De acordo com as lendas locais, o primeiro vietnamita descendia do soberano dragão, Lạc Long Quân, e do espírito celestial feminino, Âu Cơ. Os dois se casaram e produziram cem ovos, dos quais saíram cem crianças. Seu filho mais velho, Hùng Vương, reinou como o primeiro rei do Vietnã.

Já os indícios históricos indicam que os antecessores do povo vietnamita teriam emigrado da região sul da China até o Delta do rio Vermelho, onde se misturaram com a população local.[carece de fontes?]

Em 258 a.C., An Dương Vương fundou o reino de Âu Lạc, no atual norte do Vietnã. Em 208 a.C., Chao Tuo (conhecido como Triệu Đà em vietnamita), um antigo general chinês da dinastia Chin, aliou-se aos líderes dos yue, no atual território de Guangdong, e declarou-se rei. Derrotou An Dương Vương e uniu Âu Lạc com os territórios do sul da China, chamando o seu reino de Nam Việt, ou "Yue do Sul", onde Nam significa "sul", e Việt é cognato a Yue, pronúncia no chinês antigo e nalguns dialetos do sul da China (o termo era utilizado em bai yue ("cem yue"), para se referir aos diversos povos da região).

Diáspora[editar | editar código-fonte]

Originários do norte do Vietnã e do sul da China, os vietnamitas conquistaram boa parte das terras que pertenciam ao Reino Champa e ao Império Khmer, ao longo dos séculos. Atualmente são o grupo étnico dominante na maioria das províncias do Vietnã, e constituem uma parcela significativa da população do Camboja. Neste país, foram extremamente perseguidos pelo regime do Khmer Rouge; dezenas de milhares foram assassinados em massacres organizados pelo governo militar, e a maioria dos sobreviventes migrou para o Vietnã.

Durante o século XVI, alguns vietnamitas migraram para a Tailândia e a China. Na Tailândia estão atualmente distribuídos nas províncias Isan, como Nakhon Phanom ou Mukdahan; na China, embora já tenham sofrido um processo de sinicização, seus descendentes ainda falam o idioma vietnamita, e formam o povo gin, que está entre os grupos minoritários reconhecidos pelo governo da República Popular da China, estabelecidos na província de Guangxi e em seus arredores.

Quando os franceses deixaram o Vietnã, em 1954, muitos vietnamitas emigraram para a França, onde já existia uma minoria étnica vietnamita pelo menos desde o final da Primeira Guerra Mundial. Como resultado da partição do país entre o Vietnã do Norte e o Vietnã do Sul, cerca de um milhão de vietnamitas abandonaram as regiões do norte para o sul, fugindo da perseguição comunista, enquanto um número menos de habitantes do sul se uniu espontaneamente às forças do norte.

O fim da Guerra do Vietnã fez com que mais vietnamitas abandonassem seu país. Os seis países que mais aceitaram refugiados vietnamitas foram os Estados Unidos, o Canadá, a Grã-Bretanha, a França, a Alemanha Ocidental e a Austrália. Dezenas de mlhares também foram enviados para estudar e trabalhar na Europa do Leste e acabaram por se estabelecer naqueles países, a grande maioria provenientes do norte ou daqueles que permaneceram no Vietnã unificado pós-1975.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências


Flag map of Vietnam.svg Vietname
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens