Vinícius de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Vinicius de Oliveira
Vinicius de Oliveira
Nome completo Vinicius Campos de Oliveira
Nascimento 18 de julho de 1985 (29 anos)
Rio de Janeiro, RJ
 Brasil
Ocupação ator
Página oficial
IMDb: (inglês)

Vinícius Campos de Oliveira (Rio de Janeiro, 18 de julho de 1985) é um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O sonho de Vinícius de Oliveira era ser um jogador de futebol. Tanto que chegou a integrar o elenco da Portuguesa, do bairro carioca da Ilha do Governador, onde nasceu. Com a Portuguesa, disputou vários torneios e recebeu vários prêmios.

Em 1997 Vinícius de Oliveira foi escolhido entre mais de 1500 candidatos para o papel do menino Josué do filme Central do Brasil, dirigido por Walter Salles, onde foi o ator principal junto com a atriz Fernanda Montenegro. Este filme recebeu diversas premiações no Brasil e no exterior, entre as quais se destacam: o Urso de Ouro (Melhor Filme) no 48º Festival de Berlim [1] , o prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira do Globo de Ouro e duas indicações para o Óscar em 1999.

A partir de então Vinícius se destacou como ator mirim, apresentando os programas “Alô Vídeo Escola” e “Que bicho é esse?” do Canal Futura [2] , de junho de 1998 a março de 2000. Fez parte do elenco principal da novela “Suave Veneno” da TV Globo, direção geral de Ricardo Waddington, no período compreendido entre março e julho de 1999. Teve participação especial no filme “Abril Despedaçado”, também de Walter Salles, filmado em julho de 2000.

Atuou na peça “Jovem Drummond”, espetáculo criado a partir de cerca de trinta poesias autobiográficas de Carlos Drummond de Andrade, dirigida por André Monteiro, com estréia em novembro de 2000 e que percorreu várias cidades do país, entre elas Rio de Janeiro, Passo Fundo, Salvador, Belo Horizonte e Itabira. O espetáculo contou ainda com a direção musical de Caique Botkay, luzes de Paulo Cesar Medeiros e cenários e figurinos de Daniela Thomas e Márcia Moon. Fez a temporada paulista da peça “Eles não usam Black-tie”, dirigida por Marcus Vinícius Faustini, com Eduardo Moscovis, Sebastião Vasconcelos e Ana Lúcia Torre, entre outros, durante os meses de março, abril e maio de 2001.

No início de 2003 protagonizou um dos personagens do curta “Bala Perdida” [3] , dirigido por Victor Lopes e vencedor desta categoria no Jurí Oficial do Festival do Rio BR 2003 [4] e Escolha do Público no Festival Internacional de Curtas de São Paulo, também em 2003. Em 2004 atuou na peça “A geração Trianon”, texto de Anamaria Nunes e direção de Chico Caseira, no Teatro Miguel Falabela com o Grupo Caixa Preta. Teve duas participações no seriado Carga Pesada da TV Globo, sendo uma em 2004 e a outra em 2005. Em 2007, participou do filme “Se nada mais der certo” de José Eduardo Belmonte, onde trabalhou como estagiário de assistente de direção.

Atuou no premiado Linha de Passe, de Daniela Thomas e Walter Salles, que teve seu lançamento em agosto de 2008, que recebeu indicações de melhor filme e melhor atriz para o Festival de Cannes [5] em 2008, onde a atriz Sandra Corveloni recebeu o prêmio de melhor intérprete feminina.

Atuou em 2010 no especial de final de ano da Rede Globo em Nosso Querido Trapalhão [6] , onde fez o papel principal encarnando o jovem Renato Aragão.

Estreou no filme Assalto ao Banco Central [7] , lançado em julho de 2011, que teve uma audiência de mais de um milhão de espectadores em todo o país. E outros filmes ainda se encontram por vir, aguardando o lançamento comercial.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Festival de Havana
  • 1998 - Menção honrosa por Central do Brasil.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Filmes
Ano Título Papel Notas
2011 Fala Sério! Jonas Pós-produção
2011 Fca Carla [8] Dr. Hugo
2011 Assalto ao Banco Central Devanildo
2008 Se Nada Mais Der Certo Assaltante
2008 Linha de Passe Dario
2001 Abril Despedaçado Membro dos Ferreira
1998 Central do Brasil Josué Menção Honrosa do Festival de Havana
Televisão
Ano Título Papel Notas
2014 O Rebu Eduardo
2010 Nosso Querido Trapalhão Renato Aragão Especial
2004 Carga Pesada Meleca Episódio: "Homem Não Chora"
1999 Suave Veneno Júnior

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.