Vincenzo Montella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Montella
Vincenzo montella (1).JPG
Informações pessoais
Nome completo Vincenzo Montella
Data de nasc. 18 de Junho de 1974 (39 anos)
Local de nasc. Pomigliano d'Arco,  Itália
Altura 1,72 m
Informações profissionais
Clube atual Itália Fiorentina
Posição Ex-atacante, Treinador
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos)
1990-1995
1995-1996
1996-1999
1999-2009
2007
2007-2008
Itália Empoli
Itália Genoa
Itália Sampdoria
Itália Roma
Inglaterra Fulham (emp.)
Itália Sampdoria (emp.)
085 000(76)
034 000(27)
090 000(77)
267 00(118)
014 0000(7)
013 0000(4)
Seleção nacional
1999-2005 Flag of Italy.svg Itália 020 0000(3)
Times que treinou
2011
2011-2012
2012-
Itália Roma (interino)
Itália Catania
Itália Fiorentina

Vincenzo Montella (Pomigliano d'Arco, 18 de junho de 1974) é um ex-futebolista e treinador de futebol italiano.

Atuou a maior parte de sua carreira na Roma, defendo-a de 1999 a 2009. É o terceiro maior artilheiro da história do clube, atrás apenas de Francesco Totti e Roberto Pruzzo, totalizando 118 gols em 267 partidas durante os dez anos em que atuou pelos giallorossi.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Empoli, Genoa e Sampdoria[editar | editar código-fonte]

Atacante rápido, prático e objetivo, Montella começou sua carreira no Empoli (então na Serie C1), em 1990, clube onde conseguiu a incrível marca de 76 gols em 85 jogos pelo Campeonato Italiano de Futebol.

Se transferiu para o Genoa (então na Serie B), em 1995, onde ele marcou 27 gols na sua única temporada pelo clube antes de transferir-se para a Sampdoria, da Serie A.

Na Sampdoria, permaneceu entre 1996 e 1999, marcando 77 gols em 90 partidas pela Serie A

AS Roma[editar | editar código-fonte]

Quando a Sampdoria foi rebaixada, em 1999, Montella se transferiu em uma transação de cerca de 15 milhões para a Roma, onde ele marcou vários gols, porém, como era frequentemente relacionado no banco de reservas da equipe, demonstrou alguma ausência de harmonia com o então técnico Fabio Capello na mídia italiana.

Contudo, Vincenzo contribuiu imensamente para o scudetto de 2001 pela Roma. Naquela temporada, marcou 12 gols na Serie A e foi vice-artilheiro da equipe ao lado de Francesco Totti, um deles, talvez o mais importante gol de sua carreira, o segundo tento romanista na vitória por 3 a 1 sobre o Parma, em 17 de Junho de 2001, triunfo que sacramentou o scudetto para os giallorossi.

Dentre suas notáveis partidas, estão o já citado jogo de 17 de Junho de 2001, quando marcou o segundo gol na vitória por 3-1 sobre o Parma, e, outra partida inesquecível para os giallorossi, é a de 10 de Março de 2002, quando Montella marcou quatro gols na vitória por 5-1 sobre a maior rival, a Lazio.

Fulham e Sampdoria[editar | editar código-fonte]

Em 4 de Janeiro de 2007, foi emprestado ao Fulham, seu único clube fora da Itália.

Vestindo a camisa 11 do clube inglês, ele marcou duas vezes contra o Leicester City em sua estreia pelo Fulham, jogando no Craven Cottage pela FA Cup. Ele marcou novamente em 27 de Janeiro de 2007, pela mesma competição, dessa vez contra o Stoke City.

Em 13 de Janeiro de 2007, ele estreou pela Premier League, contra o West Ham United. Sete dias depois, contra o Tottenham Hotspur, em Craven Cottage, ele marcou seu primeiro gol pela Liga, numa cobrança de pênalti. Ele também marcou um gol na partida contra o Blackburn Rovers no empate por 1 a 1, o que ajudou o Fulham a se manter na primeira divisão inglesa.

Montella rapidamente se tornou popular entre os torcedores do Fulham, que desejavam que o italiano permanecesse por mais uma temporada em Craven Cottage. No entanto, ele mal iniciava as partidas como titular sob o comando do treinador Chris Coleman, apesar de vários pedidos dos torcedores para que isso acontecesse. Após a demissão de Coleman, Montella só iniciou duas vezes como titular sob o comando de Lawrie Sanchez.

Faltando apenas algumas rodadas para o final da Premier League 2006/07, Montella insinuou que gostaria de retornar para a Roma após o final da temporada. No entanto, o empréstimo foi rescindido em 8 de Maio de 2007, uma semana antes do seu término.

Em sua rápida passagem Fulham, jogou 14 partidas e marcou sete gols, atuando apenas o segundo turno da Premier League 2006/07.

Em 12 de Julho de 2007, foi novamente emprestado, dessa vez para defender a Sampdoria. Passou toda a temporada da Serie A 2007/08 no clube de Gênova.

Retorno à AS Roma[editar | editar código-fonte]

Terminado o empréstimo, Bruno Conti trouxe Montella de volta à Roma, devido à saída de Mancini, o que levou a Roma a buscar mais atacantes para seu elenco da Serie A 2008/09. Desta vez, Montella não pôde usar a camisa 9, que pertencia a ele, já que o número estava sendo usado por Mirko Vučinić. Assumiu então o número 23, que pertencia a Vučinić.

Já com 34 anos, Vincenzo teve um aproveitamento muito baixo, devido à idade avançada e com alguns problemas de lesões, entrava vez ou outra durante os jogos. A última partida de sua carreira aconteceu em 16 de Maio de 2009.

Neste contexto, em 2 de Julho de 2009, rescindiu o próprio contrato que o ligava à Roma até 2010 e anunciou oficialmente a sua aposentadoria do futebol, aos 35 anos de idade.

Seleção nacional[editar | editar código-fonte]

Montella foi convocado para a seleção italiana pela primeira vez em uma partida contra o País de Gales, em 5 de Junho de 1999.

Ainda fez parte da Azzurra na Euro 2000, torneio pelo qual jogou a final, entrando aos 86 minutos de jogo. A partida terminou com a vitória da França, que havia sido campeã da última edição da Copa do Mundo, em 1998.

Montella participou ainda da Copa do Mundo de 2002. Totalizou sua carreira pela seleção italiana com 20 partidas e 3 gols marcados.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Montella inicou a carreira de treinador nas divisões de base da Roma, apos a dispensa de Claudio Ranieri. assumiu interinamente a equipe principal. em junho de 2011, assumiu o Catania.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Genoa
AS Roma

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Roma

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • É o terceiro maior artilheiro da história da Roma, atrás apenas de Francesco Totti e Roberto Pruzzo, totalizando 118 gols em 267 partidas durante os dez anos em que atuou pelos giallorossi.
  • O apelido de Montella é L'Aeroplanino, ou Little Aeroplane (em sua passagem pelo Fulham, da Inglaterra), em referência à sua baixa estatura e sua marca registrada, a comemoração de gol. Além disso, Montella também é chamado de Topgun.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.