Vinci (construção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
VINCI
Logo Vinci.svg
Tipo Sociedade anônima
Cotação (Euronext: VIV)
Indústria industria, infraestruturas, telecomunicações
Fundação 1899 (como Compagnie Génerele des Eaux)
2000 (renomeado Vinci)
Sede França Rueil-Malmaison, França
Presidente Xavier Huillard
Página oficial www.vinci.com

Vinci é um grupo industrial francês, que constitui actualmente o líder mundial do sector da construção e dos serviços associados.

A Vinci é com 37% uma das maiores accionistas da Lusoponte, que até ao momento explorava 12 aeroportos, nove dos quais em França e os restantes no Cambodja. O maior aeroporto gerido pela Vinci Airports é o Aeroporto Nantes Atlantique, em 2011 classificado como o 10º aeroporto de França, com um tráfego anual de cerca de 3 milhões de passageiros.

Além dos aeroportos (Vinci Airports), a holding Vinci Concessions tem ainda outros negócios[1] na área das infraestruturas de transporte, nomeadamente autoestradas (nos Estados Unidos, Alemanha, Rússia, Grécia ou na Jamaica),[2] pontes, ferrovias, estacionamentos[3] e mesmo estádios de futebol, com a concessão do Stade de France e concessão e construção do novo estádio de Bordéus.

O grupo francês foi escolhido em dezembro 2012 do Governo português para ficar a gerir os oito aeroportos portugueses que integram a concessão da ANA Aeroportos de Portugal e mais o aeroporto da Madeira, que foi incluído agora no pacote da privatização.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]