Vingador Fantasma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vingador Fantasma
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Phantom Stranger #1 (Agosto-Setembro 1952)
Criado por John Broome
Carmine Infantino
Sy Barry
Características do personagem
Alter ego Desconhedido
Afiliações Liga da Justiça
Sentinelas da Magis
Habilidades Poderes místicos similares ao do Espectro.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Vingador Fantasma (Phantom Stranger) é um personagem de quadrinhos da DC Comics, criado por John Broome e Carmine Infantino. Ele é uma entidade em forma humana, de origem desconhecida, com amplos poderes místicos, mas que raramente os usa, preferindo ficar mais como um espectador. Suas histórias geralmente começam com o Vingador fazendo uma pergunta penetrante ao leitor sobre algo misterioso, e terminam com algum ensinamento moral ou espiritual.

Interação no Universo DC[editar | editar código-fonte]

Suas aparições na DC Comics são raras. Certa vez ele ajudou Batman contra um mestre do vodu. Ele também foi um auxiliar (mas ao que parece, nem mesmo um membro reserva) da Liga da Justiça. No crossover da Liga da Justiça e Vingadores, há uma aparição, na qual o Vingador Fantasma afirma ser membro da Liga. Na saga Góticos Americanos, o Vingador estava entre os místicos que ajudaram o Monstro do Pântano contra a chegada do Mal ao Paraíso. Junto com Superman, ele deteve um cemitério amaldiçoado de criminosos mortos vivos. O Vingador não interveio quando Lobo tentou destruir a Terra com uma bomba de hidrogênio, mas advertiu Jason Blood (Etrigan) e seus associados, de modo que eles puderam deter o czarniano.

Livros da Magia[editar | editar código-fonte]

O Vingador estava na Brigada dos Encapotados, grupo de místicos que ensinou ao jovem Tim Hunter os fundamentos da magia na série os Livros da Magia.

O Vingador Fantasma leva Timothy numa viagem ao passado, mostrando a história do sobrenatural desde o princípio do universo até os tempos atuais. Nos tempos passados, Tim fica conhecendo a vida de vários magos e tem a oportunidade de ver a que fim a magia os levou. E o desfecho de todas essas histórias é trágico: a imersão de Atlântida, as bruxas perseguidas pela Inquisição e a triste história de Merlim que mesmo sabendo que sua paixão por Morgana levará a sua morte, não tem escolha senão continuar o caminho que levará a esse futuro.

Reino do Amanhã[editar | editar código-fonte]

A mini-série Reino do Amanhã mostra o Vingador sendo membro da Quintessência, uma espécie de tribunal cósmico que decide os eventos relacionados a humanidade.

Origem (?)[editar | editar código-fonte]

O Caminhante Cinzento. O Espírito da Humanidade. Aquele sem Irmãos. Muitos são os epitetos associados com o enigmático Vingador Fantasma, mas nenhum engloba a totalidade de seu ser.

  • Seria ele homem ou fantasma?
  • Um anjo que não se aliou nem a Lucifer, nem ao Exército Celestial?
  • Ou seria um anjo que se apaixonou por uma mortal?
  • É ele o Judeu Errante da lenda?
  • Ou um cientista que observou a origem do universo?

Muitas são as teorias, mas nenhuma confirmada.

Poderes[editar | editar código-fonte]

Vingador Fantasma tem amplos poderes místicos (teletransporte espacial, temporal e dimensional, a habilidade de dispensar todo o tipo de ilusões e magia, projeção de rajadas de energia com grande força, resistensia física/mística e etc) e não envelhece. Aparentemente, o Vingador parece sentir alguma espécie de culpa ou temor de que suas ações ou influência interfiram na ordem natural das coisas, e raramente usa seus poderes, preferindo agir mais como um conselheiro. Ele também parece estar sintonizado com o cosmos: no evento em que Lobo tentou destruir a Terra com uma bomba de hidrogênio, o Vingador percebeu que a Terra estava numa órbita estranha naquela época, muito frágil, e que a detonação do artefato poderia retirar o planeta de órbita, fazendo com que não tivesse vida por éons.