Vir gloriosus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vir gloriosus (em grego: ἔνδοξος , "homem glorioso") ou gloriosissimus (em grego: ἐνδοξότατος , "mais glorioso") era o mais alto posto à disposição da aristocracia senatorial do Império Romano Tardio e Império Bizantino entre os séculos IV-VI. O título foi introduzido na sequência da crescente proliferação e, consequentemente, degradação, dos títulos senatoriais mais antigos, tais como o vir illustris. Era restrito aos altos funcionários do Estado, nomeadamente os magistri militum, prefeitos pretorianos, o questor do palácio sagrado e o mestre dos ofícios, bem como um honorífico para alguns importantes governantes bárbaros, como Teodorico, o Grande, que foram nomeadamente assuntos imperiais. Aos condes, embora importantes oficiais em seu próprio direito, era conferido o título de magnificentissimus (em grego: μεγαλοπρεπέστατος , "mais magnífico").[1]

Referências

  1. Kazhdan 1991, p. 855

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kazhdan, Alexander Petrovich. The Oxford Dictionary of Byzantium. Nova Iorque e Oxford: Oxford University Press, 1991. ISBN 0-19-504652-8.