Viremia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O teste de HIV de viremia varia de indetectável (menos de 50 cópias por ml) até mais de 500.000 por ml (geralmente na AIDS)

Viremia é a presença de vírus no sangue circulante em um ser vivo. O estudo da viremia no plasma é uma das formas mais eficientes de medir o progresso de uma doença viral como o HIV. [1]

Primária X Secundária[editar | editar código-fonte]

Viremia primária é quando o vírus está restrito ao local inicial da infecção. Viremia secundária é quando ela se espalha pelo organismo e começa a atingir outras áreas. Algumas doenças como raiva só podem ser tratadas na fase de viremia primária.[2]

Ativa X Passiva[editar | editar código-fonte]

Ativa é quando os vírus seguem se espalhando continuamente pelo sangue, geralmente através de um foco da doença no organismo onde os vírus se reproduzem. Passiva é quando o vírus é injetado diretamente no sangue, por mosquito ferimento ou agulha, como na dengue ou em uma seringa contaminada. Algumas doenças só podem ser curadas na fase passiva.

Viremia do HIV[editar | editar código-fonte]

O HIV é curável em 85% dos casos na fase passiva com anti-retrovirais (TARV) caso sejam tomados por um mês começando em até 72h após a contaminação inicial enquanto é incurável na fase ativa (quando já contaminou o centro de produção de novos CD4+ na medula óssea). Alguns especialistas defendem que diminuindo a viremia do HIV ao difundir o tratamento anti-retroviral para adultos saudáveis (e infectados que não sabem sua sorologia) pode-se prevenir 95% das novas infecções por HIV. [3] No Brasil já é possível solicitar ao médico remédios gratuítos preventivamente em casos de risco (como por exemplo sexo anal ou vaginal sem camisinha com pessoa de sorologia desconhecida).[4]

Referências

  1. Robert W. Coombs, M.D., Ph.D., Ann C. Collier, M.D., Jean-P. Allain, M.D., Ph.D., Beverly Nikora, B.Sc., Michael Leuther, Ph.D., George F. Gjerset, M.D., and Lawrence Corey, M.D.(1989) Plasma Viremia in Human Immunodeficiency Virus Infection.N Engl J Med 1989; 321:1626-1631December 14, 1989. [1]
  2. Lodmell DL, Dimcheff DE, Ewalt LC. "Viral RNA in the bloodstream suggests viremia occurs in clinically ill rabies-infected mice." Virus Res. 2006 Mar;116(1-2):114-8. Epub 2005 Oct 19.
  3. http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1500162-5603,00-E+POSSIVEL+BAIXAR+CASOS+DE+AIDS+COM+USO+EM+MASSA+DE+ANTIRRETROVIRAL+DIZ+MED.html
  4. http://www.sbinfecto.org.br/default.asp?site_Acao=mostraPagina&paginaId=134&mNoti_Acao=mostraNoticia&noticiaId=1229