Virginia Brown Faire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Virginia Brown Faire
Virginia Brown Faire na Motion Picture Classic, em 1920
Nome completo Virginia Labuna
Outros nomes Virginia Faire Brown
Virginia Brown Fair
Virginia Browne Faire
Nascimento 26 de junho de 1904
Virginia Labuna, Brooklyn, Nova Iorque< EUA
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Morte 30 de junho de 1980
Laguna Beach, Califórnia, EUA
Ocupação atriz
Cônjuge Jack Dougherty (1927-1928)
Duke Worne (1930 - ?)
William Bayer (?-?)
Atividade 1920-1935
IMDb: (inglês) (português)

Virginia Brown Faire (26 de junho de 190430 de junho de 1980[1] ) foi uma atriz estadunidense da era do cinema mudo, que atuou em dramas e Wersterns.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida Virginia Labuna em Brooklyn, Nova Iorque, ela foi para Hollywood em 1919, após vencer o concurso "Fame and Fortune", revista Motion Picture Classic.

Ela foi educada na escola pública do Brooklyn. Logo após completar 15 anos de idade se apresentou no estúdio, onde foi quase imediatamente colocada na Metro, depois tirou fotos na Fox Film, e finalmente na Universal Pictures.[2]

Virginia Brown Faire em Who's Who on the Screen.

Entre 1920 e 1935, atuou em 75 filmes. Seu primeiro crédito em um filme foi em Runnin' Straight, de 1920, um western curto de Hoot Gibson para a Universal Pictures. Faire foi o par de John Gilbert em Monte Cristo (1922). Foi selecionada como uma das WAMPAS Baby Stars em 1923 e atuou ao lado de Wallace e Noah Beery em Stormswept no mesmo ano. WAMPAS Baby Stars era uma campanha promocional, patrocinada pela Western Association of Motion Picture Advertisers, que homenageava treze (quatorze em 1932) jovens mulheres cada ano, as quais eles acreditavam estarem no limiar do estrelato em filmes. Faire é mais lembrada pelo papel de Tinker Bell no filme de 1924, Peter Pan.

Em 1926 ela fez um pequeno papel no filme de Greta Garbo The Temptress. Ela se adaptou à transição para o filme sonoro, atuando em The Donovan Affair (1929), de Frank Capra, mas passou a aparecer em filmes mais baratos. Atuou em diversos westerns, ao lado de Hoot Gibson, Buck Jones, John Wayne e Ken Maynard. Faire deixou Hollywood e foi para Chicago, Illinois nos anos 1930. Chegou a trabalhar em rádio e filmes para a indústria, até se aposentar.

Seu último filme foi Tracy Rides[3] , em 1935, ao lado de Tom Tyler.

Virginia Brown Faire morreu de câncer aos 76 anos em 1980[4] em Laguna Beach, Califórnia.

Casamentos[editar | editar código-fonte]

Foi casada três vezes, mas não teve filhos. O primeiro casamento foi com o ator Jack Dougherty, em 7 de fevereiro de 1927 e, alegando incompatibilidade, o casal se separou em abril de 1928. O segundo casamento foi com o diretor Duke Worne em 1930, e o terceiro com o empresário William Bayer.[5]

Filmografia parcial[editar | editar código-fonte]

Ao lado de John Gilbert no filme Monte Cristo, em 1922.
Ao lado de Thomas Holding em Without Benefit of Clergy (1921).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Los Angeles Times, Screen Pair Decides On Separation, April 6, 1928, Page A10.
  • New York Times, Virginia Brown Faire, 75, Actress, Starred in 1922 'Monte Cristo, Page A15.
  • Rothwell-Smith, Paul. Silent Films! the Performers (2011) ISBN: 9781907540325

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Virginia Brown Faire