Volcas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Agosto de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Os volcas (em latim: Volcae, AFI[ˈwɔlkaj]) formavam uma confederação tribal formada antes do saque cometido por um conjunto de gauleses que invadiu a Macedônia na década de 270 a.C., derrotando ali um exército combinado de gregos na Batalha das Termópilas de 279 a.C.. Embora a visão atual destas configurações tribais célticas tenha que ser reconstruído a partir das menções feitas a elas nas fontes antigas gregas e latinas, uma vez que a arqueologia não consegue determinar as identidades tribais apenas através da cultura material das diferentes tribos celtas pertencentes à cultura La Tène que foram chamadas de Volcae e que podem ser encontradas simultaneamente no sul da França, na Morávia, no vale do rio Ebro e na Galácia, na Ásia Menor.

Impulsionados por grupos altamente móveis que operavam fora do sistema tribal, e abrangendo uma gama diversificada de elementos, os volcas eram um dos grupos étnicos recém-formados durante a expansão militar celta do início do século III a.C.1 Reunindo-se após a célebre expedição militar aos Bálcãs, de maneira ostensiva - do ponto de vista helênico - para saquear Delfos, um ramo dos volcas se separou do grupo principal à medida que avançava para o interior da península, e se uniu a outras duas tribos, os tolistóbogos e os trocmnos, para se estabelecer na região central da Ásia Menor, onde constituíram uma nova identidade gaulesa, passando a serem conhecidos como gálatas. Os gauleses tinham 17 líderes, os mais importantes sendo Leonorio e Lutúrio; eles terminaram se estabelecendo na Galácia, a dividindo em três partes, uma para cada tribo: os trocmnos em Ancira, os tolistóbogos em Távia e os tectósagos em Pessino2 (Estrabão, porém, coloca os tectósagos em Ancira 3 ).

Os tectósagos ou tectósages foram uma ramificação dos volcas 4 que se deslocou pela Macedônia até a Ásia Menor por volta de 270 a.C. Segundo Estrabão, os tectósagos eram originários da região da cidade de Tolosa,3 atual Toulouse, na França.

Durante a invasão gaulesa da Grécia, quando os gauleses atacaram Bizâncio, Nicomedes I da Bitínia fez um acordo com eles, para que eles cruzassem para a Ásia; eles haviam tentado cruzar várias vezes antes, sendo impedidos pelos bizantinos.2 Pelo acordo, eles apoiariam Nicomedes e seus filhos, sendo aliados de seus aliados, e inimigos de seus inimigos.2

Referências

  1. Kruta, Venceslas. Celts: History and Civilization. London: Hachette Illustrated, 2004: 204.
  2. a b c Memnon de Heracleia, Livros XIII e XIV, citado por Fócio, Biblioteca de Fócio [em linha]
  3. a b Estrabão, Geografia, Livro IV, Capítulo 1, 13 [fr] [en] [en] [en]
  4. Estrabão, Geografia, Livro IV, Capítulo 1, 12 [fr] [en] [en] [en]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.