Volta Redonda Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Volta Redonda
Nome Volta Redonda Futebol Clube
Alcunhas Voltaço
Tricolor de Aço
Esquadrão de Aço
Timaço
Mascote Jaguatirica
Fundação 9 de fevereiro de 1976 (38 anos)
Estádio Estádio Raulino de Oliveira (Estádio da Cidadania)
Capacidade 20.255 pessoas[1]
Presidente Brasil Flávio Horta
Treinador Brasil Toninho Andrade
Patrocinador BrasilDrogaria Retiro
Brasil Della Via
Brasil Diário do Vale
Brasil Guaraviton
Brasil CSN
Material esportivo Brasil Nakal
Divisão 2012 Rio de Janeiro Campeonato Carioca
Brasil Campeonato Brasileiro - Série D
Divisão 2011 Rio de Janeiro Campeonato Carioca
Brasil Campeonato Brasileiro - Série D
Divisão 2010 Rio de Janeiro 10° colocado
Website Volta Redonda Futebol Clube
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Volta Redonda Futebol Clube é uma agremiação esportiva, sediada na cidade de Volta Redonda no Sul do estado do Rio de Janeiro, fundada em 9 de fevereiro de 1976.

É o primeiro e, por enquanto, único time do Sul do Estado do Rio que garantiu, no campo, seu espaço no museu do futebol.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Equipe de Juniores do Volta Redonda em 2008. Foto de Paulo Roberto Rodrigues.

Seus maiores feitos foram o vice-campeonato do Estado do Rio de Janeiro em 2005, qualificando-se para a final após conquistar a Taça Guanabara, perdendo o título para o Fluminense, com 70.830 torcedores (63.762 pagantes) lotando o Maracanã, além do Vice-campeonato Brasileiro da Série C, em 1995, quando perdeu o título para o XV de Novembro de Piracicaba.

Até 1975, os únicos times profissionais da cidade eram o Flamengo de Volta Redonda, mais conhecido como "Flamenguinho", e o Guarani Esporte Clube.

Contudo, naquele ano ocorreu a fusão dos estados do Rio de Janeiro e da Guanabara e, conseqüentemente, a "fusão" das Federações de Futebol dos dois estados com a criação da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ).

O então presidente da Liga de Desportos de Volta Redonda, Getulio Albuquerque Guimarães, iniciou então o projeto, juntamente com o Presidente do Flamenguinho de VR, Guanayr de Souza Horst, de criar um clube de futebol para representar a cidade no novo Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

Após dias de discussão na sede da Federação, além de uma corrida contra o tempo para montar a estrutura necessária para a existência de um time de futebol profissional no município, nascia, em 9 de fevereiro de 1976, o Volta Redonda Futebol Clube.

Nessa época, o Estádio Raulino de Oliveira (atual estádio do clube) pertencia à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e era administrado, em regime de comodato, pelo Guarani Futebol Clube, tradicional time amador da cidade. A prefeitura, a CSN e a Confederação Brasileira de Desportos (atual CBF), fizeram um acordo para a reforma do estádio, a fim de que abrigasse o novo time.

Em 2004 um novo e moderníssimo estádio foi reinaugurado, no mesmo local do antigo Raulino de Oliveira, o qual ganhou a alcunha de "Estádio da Cidadania".

Torcedores do Voltaço no novo Estádio Raulino de Oliveira.

O presidente do "Flamenguinho", Guanayr de Souza Horst, defendia que deveria ser este o time a representar Volta Redonda, tendo sido Clube de Regatas Volta Redonda o primeiro nome a ser escolhido. Contudo, ficou definido que haveria um novo time e que ele se chamaria Volta Redonda Futebol Clube e que ele teria as mesmas cores da cidade: preto, amarelo e branco. Foi escolhido como primeiro presidente do V.R.F.C., Ysnaldo dos Santos Gonçalves, irmão do então prefeito da cidade.

O Volta Redonda participou de três campeonatos brasileiros da 1ª Divisão, em 1976, 1977 e 1978, quando conseguiu a sua melhor colocação, a 32ª, entre 74 participantes.

No Campeonato Brasileiro Série B, o Volta Redonda aplicou a segunda maior goleada da história desta competição: 8 a 0 sobre o Operário (MT) em 24 de Janeiro de 1982, marca só superada em 18 de novembro de 2006, quando o Paulista Futebol Clube de Jundiaí (SP) goleou o Paysandu por 9 a 0.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continentais[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

(2005)

(1994, 1995, 1999, 2007)

(1977, 1981, 1982, 1994, 1995, 2005 e 2007)

(1987, 1990 e 2004)

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Rio de Janeiro Torneio Incentivo: 1979;
  • Rio de Janeiro Torneio José Lemos: 1979;

Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

  • 2014 - Torneio Internacional Santiago Cup do Chile (Sub 11)[4]

Elenco Atual 2014[editar | editar código-fonte]

Goleiros Zagueiros Meio Campo Atacantes Técnico[editar | editar código-fonte]

Gatti Arthur Almir Júnior Guilherme Luis Toninho Andrade

Mota Cris Bruno Barra Laionel

Tiago Cunha Gilberto Diego Henrique Lucas

Luan Dudu Preto

Marcelo Éder Rodrigo Dantas

Mateus Glauber Sassá

Rodrigo Paulista João Paulo Tiago Amaral

Stanley Léo Oliveira

Marcus Vinícius

Salomão

Zé Augusto

Jogadores Destacados[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista de jogadores consagrados que já vestiram defenderam as cores do Voltaço.

Felipe Melo foi revelado nas divisões de base do Voltaço.

Jogadores Revelados[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista de jogadores consagrados que foram crias da base do Voltaço.

MAGRAO

Cláudio Adão iniciou sua carreira de treinador no Voltaço.

Treinadores de destaque[editar | editar código-fonte]

Sede[editar | editar código-fonte]

Preparada para atender as necessidades dos jogadores do Voltaço, a sede do clube fica no bairro São Lucas, em Volta Redonda, e reflete uma trajetória de sucesso.

A transformação da sede administrativa ocorreu em 2003, quando o presidente Rogério Loureiro assumiu a presidência.

As novas dependências foram apresentadas ao público no início do mês de maio, no mesmo ano. Da antiga e simples concentração restaram apenas o espaço físico e o prédio. A sede se transformou num local extremamente confortável e bem aparelhado, com todos os requisitos de higiene e conforto.

Os torcedores, comissão técnica, jogadores e diretoria usufruem de um espaço bem estruturado com caixa de areia para treinamentos, piscina para trabalhos regenerativos, cozinha, sala de jogos, quartos para os jogadores solteiros que não residem na cidade, além de uma moderna academia de ginástica, que recebeu o nome de Sérgio Loureiro, patriarca da família Loureiro que, desde que assumiu a direção do Voltaço, resolveu dar ao clube as condições necessárias para o seu crescimento dentro e fora do campo.

Uma sala de troféus exibe suas conquistas e em suas paredes estão expostas fotos de ex-presidentes que colaboraram para o sucesso do time.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Jogadores com mais jogos[editar | editar código-fonte]

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Maiores Artilheiros
Atleta Gols
Humberto[5] 61 Gol marcado
Fábio[6] 49 Gol marcado
Valtinho 45 Gol marcado
Botelho 28 Gol marcado
Túlio Maravilha 20 Gol marcado
Eli Mendes 18 Gol marcado
Sivaldo 17 Gol marcado
Roberto 17 Gol marcado
Betinho 16 Gol marcado
Jhonnatann 16 Gol marcado
Robinho 15 Gol marcado
Gláuber 15 Gol marcado


Fonte: http://voltacopedia.blogspot.com

Hino[editar | editar código-fonte]

Autor: Carlos Pacheco

Entra em campo o esquadrão de aço
Equipe do Voltaço
Fundado em 76
Seus atletas estão lutando pela vez.

Time de Volta Redonda
Terra de trabalho e paixão
Seus torcedores garantem
Manter sua tradição.

O município é seu braço
A indústria o coração
Além de recordista de aço
Quer ver o seu clube campeão.

Sua camisa, seu escudo, suas cores
Gritam gol
Sua bandeira colorida
Agitando a torcida
Tão vibrante aguerrida
Abre passagem com ideal
A meta perseguida é a conquista
De glória nacional.
Fonte: Voltaco.com.br [7]

Ranking[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF
  • Posição: 75º
  • Pontuação: 176 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que pontua todos os times do Brasil.

Ranking FFERJ[editar | editar código-fonte]

Ranking da FFERJ
  • Posição: 12º
  • Pontuação: 567 pontos

Campanha do Volta Redonda no vice-campeonato do Campeonato Brasileiro Série C 1995[editar | editar código-fonte]

Em 1995, o Volta Redonda foi vice-campeão do Campeonato Brasileiro Série C, vindo a perder o título para o Esporte Clube XV de Novembro (Piracicaba). No primeiro jogo, no dia 3 de dezembro de 1995, o Voltaço perdeu por 2 a 0, em Piracicaba, vitória que deu boa vantagem para o XV de Piracicaba. No jogo de volta, em 12 de dezembro de 1995, nova derrota, agora por 1 a 0, no Estádio Raulino de Oliveira, definiu o título para a equipe paulista, mas não tirou o brilho da campanha do Voltaço, vice-campeã nacional.

PRIMEIRA FASE:

SEGUNDA FASE:

TERCEIRA FASE:

OBS.: Nos pênaltis Volta Redonda 5 a 4.

QUARTA FASE:

QUARTAS-DE-FINAL:

SEMIFINAIS:

FINAL:

Volta Redonda: Sandro; Vicente, Denimar, Fábio e Gilvan; Ari (Dão), Eduardo Carioca (Magrão), Ricardo e Valtinho; Eduardo Araújo e Marcelo (Todinho). Técnico: Wilton Araújo.

XV de Piracicaba: Mica; Ferreira, Biluca, Luiz Fernando e Cléber Lima; Tito, Serginho (Silvinho), Almir e Cléber Gaúcho (Tuta); Alemão (Leives) e Ivanildo. Técnico Osvaldo Alvarez (Vadão).

Ficha técnica da final da Taça Guanabara 2005, Volta Redonda campeão[editar | editar código-fonte]

Volta Redonda 0 x 0 Americano (Volta Redonda 3 x 2 nos pênaltis, Voltaço campeão)

Volta Redonda: Lugão; Schneider, Ailson, Alemão e Maciel; Haroldo (Adriano Felício), Jonílson (Élson), Mário César e Gláuber; Humberto e Túlio (Fábio). Técnico: Dário Lourenço.

Americano: Erivélton; Edinho, Ciro e Éder; Flavinho (Adriano Sella), Kim, Índio, Butti (Lucas) e Leandro Sena; Marco Antônio (Washington) e Flávio Santos. Técnico: Rubens Filho.

  • Renda: R$ 266.276,00.
  • Público: 35.541 torcedores.
  • Local: Estádio do Maracanã.

Futebol feminino[editar | editar código-fonte]

O Volta Redonda Futebol Clube também é uma equipe brasileira de futebol feminino, com sede em Volta Redonda, mais comumente conhecida por Mulheres de Aço. A equipe foi criada em 2008.

História[editar | editar código-fonte]

O Volta Redonda Futebol Feminino sempre comandado pelo ex-jogador e treinador Almir Guedes da Silva foi criado em 2008 e em pouco tempo conquistou grandes títulos.

O Voltaço Feminino se firmou como uma das grandes equipes de futebol feminino do estado do Rio de Janeiro e do Brasil.

Títulos[editar | editar código-fonte]

- Vice Campeão Carioca 2008 - Campeão Carioca 2009 - Campeão Estadual da Copa Coca-Cola. 2011 - Campeão Nacional da Copa Coca-Cola. 2011

Outras modalidades[editar | editar código-fonte]

A agremiação em competições desportivas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CBF
  2. focoregional.com.br/ Voltaço é destaque no acervo do Museu do Futebol
  3. Equipes: Volta Redonda, Flamengo e Joe Public de Trinidad e Tobago)
  4. globoesporte.globo.com/ Sub-11 do Voltaço vence torneio internacional no Chile
  5. voltaco.com.br/ Voltaço homenageia ex-atacante Humberto
  6. globoesporte.globo.com/ Ídolo do Voltaço, Fabio aposta em classificação: "Bom Abel abrir o olho"
  7. voltaco.com.br/ Hino do Voltaço
  8. http://sportv.globo.com/videos/showbol/t/ultimos/v/os-gols-de-botafogo-5-x-13-volta-redonda-pelo-campeonato-carioca-de-showbol/1799016/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]