Voo Air New Zealand 901

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Voo Air New Zealand 901
Destroços da aeronave fotografados nas encostas do Monte Érebo em 2004, cerca de 25 anos após o desastre.
Sumário
Data 28 de novembro de 1979
Causa Colisão com o solo em voo controlado
Local Monte Érebo, Antártida
Origem Auckland Nova Zelândia
Escala Christchurch Nova Zelândia
Destino Auckland Nova Zelândia
Passageiros 237
Tripulantes 20
Mortos 257
Feridos 0
Sobreviventes 0
Aeronave
Modelo DC-10-30 Estados Unidos
Operador Air New Zealand Nova Zelândia
Prefixo ZK-NZP
Primeiro voo 12 de dezembro de 1974
A aeronave, ZK-NZP, vista do Aeroporto de Heathrow em 1977.

O Voo Air New Zealand 901 foi um voo fretado para observação aérea turística na Antártida, saído do Aeroporto de Auckland, na Nova Zelândia. Voos desse tipo eram feitos pela aeronave McDonnell Douglas DC-10 e começaram em fevereiro de 1977. No dia 28 de novembro de 1979 o voo 901 (o 14.º voo do tipo) terminou quando o avião colidiu com o Monte Érebo, matando todas as 257 pessoas a bordo, sendo 237 passageiros e 20 tripulantes.[1]

Referências

  1. Aircraft Accident: DC. 10 ZK-NZP Flight 901 (em inglês) Christchurch City Libraries. Visitado em 2 de setembro de 2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre um acidente aéreo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.