A Voz do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Voz do Brasil)
Ir para: navegação, pesquisa
A Voz do Brasil
A Voz do Brasil logo.svg
Logotipo do programa
Formato Noticiário
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Emissora(s) de rádio Brasil Rádio Nacional de Brasília
Transmissão 22 de julho de 1934

A Voz do Brasil é um noticiário radiofônico estatal de difusão obrigatória que vai ao ar diariamente em todas as emissoras de rádio aberto do Brasil, às 19 horas do horário de Brasília. A Voz do Brasil faz parte da história de radiodifusão brasileira, além de ser o programa mais antigo do rádio ainda em execução.

História[editar | editar código-fonte]

Programa História Hoje, da EBC, contando a história de A Voz do Brasil.
Apresentação do programa nos estúdios da Rádio Nacional de Brasília.

O programa foi criado por Armando Campos, amigo de infância de Getúlio, com a intenção de ajudar o seu amigo, colocando suas ideias para a população escutar, e assim serem a favor de seu governo.

Passou ser transmitido em 22 de julho de 1934, durante o governo de Getúlio Vargas com o nome de "Programa Nacional", sendo apresentado pelo locutor Luís Jatobá. De 1934 a 1962, foi levado ao ar com o nome de Hora do Brasil. Em 1938, já com o nome de "Hora do Brasil" programa passou a ter veiculação obrigatória, somente com a divulgação dos atos do Poder Executivo, sempre das 19 às 20 horas. Em 1962, a partir da entrada em vigor do Código Brasileiro de Telecomunicações, o Poder Legislativo passou a ocupar a segunda meia hora do noticiário. Em 1971, por determinação do presidente Médici, o nome "Hora do Brasil" muda para "A Voz do Brasil". Mais tarde, o Poder Judiciário passou a ocupar os últimos cinco dos trinta minutos iniciais e o Tribunal de Contas da União, o minuto final do programa obrigatório, que vai ao ar esporadicamente.[1]

Atualmente, os primeiros 25 minutos da Voz do Brasil são produzidos pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC Serviços), e gerados ao vivo, via Embratel, para todo o Brasil. Já os 35 minutos seguintes são pré-gravados, para inserção pela própria EBC Serviços. Em 1995, a Voz do Brasil entrou para o Guiness Book como o programa de rádio mais antigo do Brasil. O noticiário também é o mais antigo programa de rádio do Hemisfério Sul.[1]

Formato do programa[editar | editar código-fonte]

A Voz do Brasil por muitos anos iniciou-se com a frase "Em Brasília, dezenove horas", hoje substituída para "Sete da noite em Brasília" e com um programa com linguagem mais informal. O tema inicial do programa é O Guarani, de Carlos Gomes, recebeu novas versões, em samba, choro, capoeira, entre outros.[1]

O programa é dividido nos blocos:

  • Poder Executivo: 19h00 às 19h25 (ao vivo);
  • Poder Judiciário: 19h25 às 19h30;
  • Poder Legislativo - Senado: 19h30 às 19h40;
  • Poder Legislativo - Câmara Federal: 19h40 às 20h00;
  • Minuto do TCU: às segundas, quartas e sextas-feiras, após o Poder Executivo ou as Notícias da Câmara.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Questão da obrigatoriedade do programa A Voz do Brasil[editar | editar código-fonte]

O programa é de veiculação obrigatória em todas as rádios do país, por determinação do Código Brasileiro de Telecomunicações. Algumas rádios, todavia, amparadas por liminares, estão desobrigadas de sua transmissão. É o caso de boa parte das rádios da cidade de São Paulo desde os anos 90, e de 2005 a 2010 em todas as rádios do Rio Grande do Sul. O fim da liminar gaúcha e mais tarde em rádios paulistas gerou polêmicas entre funcionários de rádio e também ouvintes, uma vez que às 19 horas as cidades grandes passam pelo "rush" (horário de pico ou hora de ponta) no trânsito, e são necessárias informações das condições de trânsito.

Por outro lado, ouvintes de rincões relativamente afastados dos grandes centros urbanos são os que mais ouvem o programa, pelo fato de ser um informativo político diário (às vezes, o único em meio a rádios musicais populares existentes). Na região UTC-4 (Amazônia Ocidental, MT e MS) o programa começa no horário local das 18h.

Todavia, há novos projetos de lei em que, em uma delas, é pretendida uma flexibilização do horário do programa, em fase final de votação, que pode fazer o programa começar às 19, 20 ou 21 horas em rádios particulares não-educativas, beneficiando tanto o Norte-Nordeste, quanto o Centro-Sul do Brasil. O outro projeto visa a extinção da obrigatoriedade do programa, este em fase de análise. Rádios de concessão educativa, públicas, legislativas, comunitárias e estatais seguem a obrigatoriedade normal (com a Voz do Brasil normalmente as 19h, exceto em plenário legislativo em andamento, se houver).

A flexibilização pode ser maior caso uma rádio deseje transmitir jornada de futebol no horário de 19 a 22 horas, mas para isso deverá haver aprovação de órgãos competentes, uma vez que praticamente todas as rádios com streaming via internet e TV por assinatura não passam por essa obrigação de transmissão.

Em 12 de junho de 2014, entrou em vigor uma medida provisória, promulgada pela presidente Dilma Rousseff, que autoriza a flexibilização do horário da Voz do Brasil entre 19h e 22h. A medida vale tanto para emissoras que irão transmitir a Copa do Mundo de 2014 e para as emissoras que não irão transmitir o evento. [2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete Voz do Brasil.