Wäinö Aaltonen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wäinö Aaltonen

Wäinö Valdemar Aaltonen (8 de Março de 1894 - 30 de Maio de 1966) foi um artista plástico Finlandês.

Filho de um alfaiate, nasceu na aldeia de Marttila, na Finlândia. Sofrendo de surdez desde a infância, frequentou a Escola de Desenho da Associação Artística de Turku, de 1910 a 1915. Foi aí que aperfeiçoou as suas capacidades como pintor. Foi, por outro lado, de forma autodidacta que desenvolveu as suas técnicas escultóricas, arte que o tornou mais famoso. Uma viagem a Itália, em 1923 permitiu-lhe entrar em contacto com o cubismo e com o futurismo, que influenciaram de forma mais directa a sua pintura.

Com a Independência da República da Finlândia, e com o recrudescer da Primeira Guerra Mundial, passou a esculpir Memoriais de Guerra. Tornou-se rapidamente num ícone nacional, principalmente depois da exposição feita em Estocolmo em 1927. A sua escultura é, essencialmente de cariz nacionalista, retratando, essencialmente, heróis nacionais e cidadãos do seu país. Um exemplo é a escultura de Paavo Nurmi, de 1925, no exterior do Estádio Olímpico de Helsinque.

O busto de Jean Sibelius, de 1928 é outra obra notável. Estas duas obras, tal como a maior parte do seu trabalho, usam o bronze como material, ainda que também tenha trabalhado a pedra (principalmente o granito) e mesmo o vidro. Ainda que de natureza essencialmente naturalista, a influência cubista também se nota aqui. Foi um dos pioneiros da escultura directamente executada sobre os blocos de pedra, no início do século XX.

Casou-se quatro vezes.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.