Władysław Raginis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wladyslau Raginis

Władysław Raginis (27 de junho de 1908 – 10 de setembro de 1939) foi um militar-comandante da Polônia durante a invasão daquele país pelas tropas da Alemanha Nazista em (1939), fato que deu início a Segunda Guerra Mundial. Ele liderou a defesa das linhas fortificadas polonesas na Batalha de Wizna.

Raginis nasceu em Dvinsk, Russia, agora Daugavpils na Letônia. Após se graduar na escola secundária (ginásio) ele se inscreveu na Escola de Suboficiais da Infantaria. Se formou em 15 de julho de 1930 e foi incorporado ao 76º Regimento de Infantaria aquartelado em Grodno, onde chegou a comandante de pelotão. Recebeu promoções, passando de tenetente a capitão e entrou para a elite do Corpo de Defesa da Fronteira (KOP), o Regimento "Sarny", onde foi comandante da companhia de metralhadoras.

Em antecipação ao início da Segunda Guerra Mundial em 1939, Raginis foi transferido para as fortificações de Wizna e assumiu o comando de todas as forças de defesa da Polônia na região em 2 de setembro. Em 7 de setembro suas forças eram de 720 homens mas foram atacadas por um exército de 42 000 soldados alemães. Para elevar a moral de suas tropas, o capitão Raginis declarou que só morto deixaria o seu posto.

Memorial nas ruínas de uma fortaleza polonesa em Wizna
Medalha polonesa do Virtuosismo Militar (1992)

As defesas de Wizna contra a invasão avassaladora duraram três dias. Em 10 de setembro de 1939, a fortaleza comandada por Raginis permanecia como o último bastião defensivo. Mesmo tendo sido ferido gravemente, Raginis continuou no comando da tropa. Conta-se que, ao meio-dia, o comandante nazista Heinz Guderian ameaçou fuzilar todos os prisioneiros de guerra poloneses se não houvesse o cessar fogo. Raginis decidiu terminar a resistência cometendo suicídio detonando e se atirando a uma granada.

Seu gesto foi homenageado com a feitura de um memorial nas ruínas da fortaleza. A escola onde estudou recebeu seu nome, bem como muitas ruas da Polônia. Em 13 de maio de 1970, Raginis recebeu postumamente a medalha do Virtuosismo Militar.