Walter Cronkite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Walter Cronkite
Walter Cronkite (1985).jpg
Walter Cronkite, em 1985.
Nascimento Walter Leland Cronkite, Jr.
04 de novembro de 1916
Saint JosephMO
 Estados Unidos
Morte 17 de julho de 2009 (92 anos)
Nova IorqueNY
 Estados Unidos
Ocupação Âncora de Televisão
Radialista
Cônjuge(s) Mary Elizabeth "Betsy" Maxwell
(19402005)
Filho(s) Nancy Elizabeth Cronkite
(1948—)
Kathy Cronkite
(1950—)
Walter Cronkite III
(?—)
Etnia Caucasiano
Nacionalidade Americano
Religião Episcopal
Atividade 19352009
Trabalhos notáveis CBS Evening News
Cronkite no Vietname, em 1968.

Walter Leland Cronkite Jr. (St. JosephMO, 4 de novembro de 1916Nova IorqueNY, 17 de julho de 2009) foi um famoso jornalista e âncora de Televisão americano, que apresentou o principal jornal da rede CBS (CBS Evening News) por 19 anos, entre 1962 e 1981[1] .

Na sua adolescência, foi membro da Ordem DeMolay.

Foi citado em diversas pesquisa de opinião como o homem com mais credibilidade nos Estados Unidos e suas coberturas jornalísticas da chegada do homem à Lua e sobre a Guerra do Vietnã são muito comentadas.

Walter Cronkite iniciou-se no jornalismo na década de 1930, trabalhando para as agências Scripps-Howard e United Press.

Durante a Segunda Guerra Mundial Cronkite acompanhou o exército norte-americano no desembarque na Normandia e sobrevoou a Alemanha durante os bombardeamentos aéreos.

Foi também chefe da delegação da United Press em Moscou, antes de ceder aos encantos da televisão em 1950.

No fim da década de 60 Cronkite desempenhou um papel crucial ao virar a opinião pública norte-americana contra a guerra no Vietname.

Em 1972, uma sondagem de opinião considerou-o como o "homem que inspira mais confiança à América", mais do que qualquer político, dirigente religioso ou herói desportivo.

Terminava cada noticiário com a frase: “And that’s the way it is”.

Cronkite morreu aos 92 anos após longa luta contra uma doença vascular.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Em meados da década de 1980 a NASA considerou a possibildiade de enviar um repórter em uma missão a bordo de um ônibus espacial. O nome de Walter Cronkite foi considerado como uma dos candidatos, apesar de ele já ser um sexagenário na época, por ser um repórter muito popular em seu país. Contudo, a ideia de se enviar um jornalista ao espaço foi abandonada após a tragédia da nave Challenger, em 1986, quando a NASA decidiu não mais colocar não-astronautas em suas naves [2] .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. BBC. Morre o jornalista Walter Cronkite, o 'homem mais confiável da América'. Visitado em 18/07/2009.
  2. [EVANS, Ben. Space Shuttle Challenger: Ten Journeys Into The Unknown. Chichester, UK: Springer/Praxis, 2007]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.