Walter Pires de Carvalho e Albuquerque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Walter Pires de Carvalho e Albuquerque
Nascimento 6 de junho de 1915 Paranaguá
Morte 14 de agosto de 1990 (75 anos) Rio de Janeiro
País  Brasil
Força Exército
Anos de serviço 51 anos (de 1934 a 1985)
Hierarquia General do Exército.gif
General de exército
Comandos
Cônjuge Ruth de Magalhães Pires de Albuquerque

Walter Pires de Carvalho e Albuquerque (Paranaguá, 6 de junho de 191514 de agosto de 1990) foi um general-de-exército brasileiro, ministro do Exército no governo de João Figueiredo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho do General Heitor Pires de Carvalho e Albuquerque e Aline Loyola Pires e Albuquerque, sendo descendente da Casa da Torre de Garcia D'Avila, polo da Nacionalidade Brasileira.

Praça de 10 de março de 1934, graduou-se aspirante-a-oficial de cavalaria em 11 de janeiro de 1937, na Escola Militar do Realengo. Promovido a Capitão em 25 de dezembro de 1944, realizou o curso da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais. Em seguida, fez o Curso Avançado de Blindados em Fort Knox, nos Estados Unidos da América.

Ascendeu ao posto de Major em 25 de outubro de 1951 e depois diplomou-se pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, onde posteriormente exerceu a função de instrutor por mais de 7 anos. Foi promovido a Tenente-Coronel em 25 de abril de 1958. Na Escola Superior de Guerra, realizou os cursos de Estado-Maior e Comando das Forças Armadas e Superior de Guerra. Foi Chefe do Estado-Maior do Destacamento Tiradentes (tropa que se deslocou de Minas Gerais para o Rio de Janeiro nos dias 31 de março e 1º de abril de 1964).

Coronel em 25 de abril de 1964, comandou o 3º Regimento de Cavalaria Mecanizado, em Bagé, foi Chefe do Estado-Maior da 1ª Região Militar e Chefe de Gabinete do Departamento-Geral do Pessoal, ambos no Rio de Janeiro.

Ao ser promovido a General de Brigada em 25 de março de 1969, comandou a então 2ª Divisão de Cavalaria (hoje 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada) em Uruguaiana. Depois, foi Diretor-Geral do Departamento de Polícia Federal, em Brasília. Em seguida, foi designado Comandante da então Divisão Blindada, no Rio de Janeiro, que durante seu comando passaria a se chamar 5ª Brigada de Cavalaria Blindada.

Ascendeu a General de Divisão em 31 de julho de 1974, exercendo os cargos de 1º Subchefe do Estado-Maior do Exército, em Brasília, e Comandante da 1ª Divisão de Exército, no Rio de Janeiro.

Ao ser promovido a General de Exército em 31 de março de 1978, foi designado Chefe do Departamento de Material Bélico. Por meio de Decreto Presidencial de 15 de março de 1979, foi nomeado para o cargo de Ministro de Estado do Exército, função que exerceu por 6 anos.

Era considerado na época um homem muito poderoso, pois sempre que tinha um problema político para o Presidente Figueiredo ameaçava "chamar o Pires".

Homenagens[editar | editar código-fonte]

O Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires, unidade de ensino do Exército localizada em Santa Maria (Rio Grande do Sul), possui esse nome histórico em sua homenagem.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Fernando Belfort Bethlem
Ministro do Exército do Brasil
19791985
Sucedido por
Leônidas Pires Gonçalves
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.