Warrior (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Warrior
Álbum de estúdio de Kesha
Lançamento 30 de novembro de 2012 (2012-11-30)
Gravação 2012
Duração 44:27
Idioma(s) Língua inglesa
Formato(s) Download digital
Gravadora(s) Kemosabe
Produção Dr. Luke, Benny Blanco, Cirkut, Matt Squire, Kool Kojak, Max Martin, Shellback, Greg Kurstin, Ammo, Billboard, The Flaming Lips
Cronologia de Kesha
Último
Último
I Am the Dance Commander + I Command You to Dance
(2011)
Deconstructed‎
(2012)
Próximo
Próximo
Singles de Warrior
  1. "Die Young"
    Lançamento: 25 de setembro de 2012
  2. "C'Mon"
    Lançamento: 7 de janeiro de 2013
  3. "Crazy Kids"
    Lançamento: 29 de abril de 2013[1]

Warrior é o segundo álbum de estúdio da artista musical estadunidense Kesha. Foi lançado em 30 de novembro de 2012 através da Kemosabe Records. "Die Young" foi lançada como primeiro single do disco em 25 de setembro de 2012.

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2010, Kesha falou sobre seu segundo álbum a MTV News. Durante a entrevista, ela revelou já estar planejando um segundo trabalho e explicou que seria diferente de seu primeiro disco: "Definitivamente haverá uma diferença. Eu estou sempre mudando e evoluindo, porque escrevo todas as minhas músicas, isso será refletido no disco. Mas ainda continuará divertido, jovem e irreverente."[2] Durante 2011, a artista embarcou em sua primeira turnê mundial, a Get Sleazy. Enquanto excursionava, ela começou a compor canções para o próximo material, porém as sessões de gravação e outros trabalhos não foram iniciados até a digressão ser concluida.[3] [4]

Em 2011, a cantora teve um hiato da música para embarcar em outros empreendimentos.[5] Ela foi contratada pela Sociedade Humanitária e se tornou a primeira embaixadora global da organização, ela também fez um documentário para o canal de televisão National Geographic, que abordava assuntos sobre "animais sendo abusados ​​e como impedir isso, ou animais que estão em extinção e como ajudá-los."[5] O álbum inclui uma variedade de participações musicais, o que foi explicado pela cantora: "A quantidade de artistas que eu quero trabalhar é tão vasta que é bizarro. Se alguém é um artista de verdade, você não pode confiná-lo a um determinado gênero. É a minha missão de fazer com que tudo faça sentido de alguma forma."[6] Em fevereiro de 2012, ao ser entrevistada pela revista Glamour, a artista afirmou que enquanto estava no processo de composição, ela também estava tendo aulas de instrumentos, destacando especificamente as aulas de guitarra.[7]

Título e conceito[editar | editar código-fonte]

Em março de 2011, Kesha revelou em entrevista a Beatweek Magazine que já tinha escolhido o título para seu próximo disco, sendo Spandex on the Distant Horizon.[8] No entanto, em uma publicação de maio de 2012, a revista Billboard afirmou que o projeto não tinha título.[9] A cantora disse ao periódico V sobre o tema condutor do disco: "Eu vi quantas pessoas a minha música pode alcançar, e eu percebi que eu tenho um pouco de uma responsabilidade social para garantir que tudo que eu digo é positivo. O tema subjacente do próximo álbum é guerreiro, com a mensagem positiva de que todo mundo tem um guerreiro interior."[5]

Gravação[editar | editar código-fonte]

Kesha trabalhou com Lukasz Gottwald e Max Martin em várias faixas.[10] De acordo com a MTV, a artista entrou em estúdio com Luke em janeiro de 2012. Ambos estavam programando o próximo material da cantora, mas eles já haviam inciado as sessões antes de janeiro.[11] Através de sua conta oficial no Twitter, Kesha revelou que estava em estúdio com Gottwald e Benny Blanco. Juntos eles elaboraram uma canção de gênero "cock-pop".[12] [13]

Wayne Coyne da banda The Flaming Lips auxiliou na escrita e elaboração de Warrior, após descobrir que Kesha era fã de seu trabalho.

"Estou ajudando com algumas letras aqui e ali. Ela é realmente uma grande compositora e tem facilidade com as coisas. Eu trabalhei com várias pessoas que se estressam demais sobre como vão fazer a música, mas ela é muito divertida, não tenho qualquer objeção sobre se não gosto de sua música. Eu gosto dela, e ela gosta de nós, então tanto faz. Eu não estou muito preocupado com isso."[14]

—Conye falando sobre trabalhar com Kesha

Em janeiro de 2012, Wayne Coyne do The Flaming Lips relatou estar interessado em trabalhar com Kesha. Coyne disse que sabia que ela era uma fã de seu trabalho e sentiu que uma colaboração entre os dois seria uma "combinação perfeita".[15] No mesmo mês foi noticiado que ambos estaria no estúdio do banda.[16] A faixa chamada "2012" foi criada em fevereiro seguinte no estúdio de Nashville e inclusa no disco do grupo, The Flaming Lips and Heady Fwends. Em março, Wayne declarou a revista Rolling Stone que estava em fase de desenvolvimento de conversar com Kesha sobre trabalhar com ela em seu novo material.[17] Quando perguntado se ainda pretende trabalhar com a artista, o cantor declarou: "Eu estou tentando. Acho que estamos nos reunindo bem antes da Páscoa. Já fizemos três canções que pertencem a ela."[14] No mês de abril o vocalista relatou que ambos ainda estavam trabalhando e que criaram um número sobre "brinquedos sexuais futurísticos".[18] Ao todo, esta colaboração rendeu entre seis e sete músicas.[19]

Em abril de 2012, a revista Billboard publicou que o produtor escocês Calvin Harris havia contribuído em várias faixas para o disco.[20] Em maio seguinte, Kesha continuou a trabalhar com Dr. Luke, e também com Sia Furler.[21] O cantor de rock Iggy Pop foi revelado como um dos participantes do álbum.[22] Em seguida foi confirmado que ele participaria em "Dirty Love", produzido por Luke.[23] A artista também trabalhou com Henry Walter, e com o vocalista da banda Fun. Nate Ruess. O último elaborou uma canção descrita por Benny Blanco como "old hippie rock".[24] A faixa foi a seguir anunciada como "Die Young".[25] Kesha revelou que ela e Dr. Luke haviam criado 17 músicas ainda incompletas, incluindo "Last Goodbye", "Die Young" e "Supernatural". Ela comentou sobre a sonoridade: "Eu quero que seja uma combinação do que passa na rádio e do que eu escuto nas horas vagas", completando que estava escutando T. Rex e Iggy Pop.[26] [27]

Promoção e lançamento[editar | editar código-fonte]

Warrior foi inicialmente esperado a ser lançado no fim do ano de 2011, mas foi adiado porque Kesha queria fazer um álbum que mudasse a sonoridade de música pop para uma direção mais rock.[28] Foi também provisoriamente programado para ser liberado em maio de 2012, mas depois foi anunciado que seria oficialmente distribuído em 4 de dezembro seguinte.[29] Ao ser entrevistada pelo jornal canadense Calgary Herald, a cantora explicou o atraso, declarando: "Eu quero ter tempo suficiente para ter certeza que é a reinvenção da música pop. Esse é o objetivo final, de reinventar a música pop. Então, eu estou pensando em tomar o tempo que eu preciso."[29]

Composição[editar | editar código-fonte]

O primeiro álbum solo de Iggy Pop, The Idiot (1977) foi citado por Kesha como uma das principais influências para a construção sonora de Warrior.

Influência e sonoridade[editar | editar código-fonte]

"Eu sinto que eu não concordo necessariamente, mas as pessoas dizem que o rock and roll está morto, e é esse meu objetivo ressuscitá-lo na forma da minha música pop. Veremos o que vai acontecer. Essa é uma meta muito ambiciosa e sublime, mas essa é a minha missão."[11]

—Kesha sobre a inspiração para a mudança de som do álbum

Em contraste com seu álbum de estréia, Kesha afirmou que seu segundo disco também irá incorporar gêneros rock, inspirado na música dos anos 1970.[3] As bandas Led Zeppelin e AC/DC, e o álbum The Idiot (1977) de Iggy Pop, foram citados como inspirações para o desenvolvimento de Warrior.[10] A artista disse querer que o projeto explore diferentes sons, tais como blues: "Definitivamente quero que o próximo álbum seja experimental e eu gostaria de brincar com todos os diferentes sons da música que eu escuto. Eu realmente quero um pouco de guitarra e eu não me importaria se houvesse elementos de blues."[10] Em seu primeiro disco Kesha estabeleceu uma condição com seus produtores limitando o uso de guitarras.[6] A fim de abranger energia visceral no material ela optou por incluir a utilização do instrumento para tentar capturar o som dos anos 1970 e 1980.[6] A cantora comentou sobre o som do trabalho, afirmado que será pop: "Algumas pessoas ficarão chocadas. Outras ficarão animadas ao saber que eu não faço apenas um rap bobo de garota-branca. Eu sou do Sul, eu conheço bem o soul. Mas acredite — não será um disco de jazz. Eu naturalmente escrevo canções pop. Isso é só o que faço.[5]

Músicas e letras[editar | editar código-fonte]

Kesha disse que as faixas foram inspiradas em suas experiências durante suas turnês.[10] [30] Em contraste com o seu primeiro álbum que contou com músicas descritas pela cantora como "muito ousadas, atrevidas, despreocupadas e irreverentes", ela declarou que Warrior vai fazer um desvio lírico e explorará um lado mais vulnerável em suas letras.[11] Ela explicou: "Aprendi ao longo dos últimos três anos que ser vulnerável não significa que você é fraca. Eu quero muito ser vista como uma mulher forte, mas percebi que a vulnerabilidade também pode ser uma força. Então, no meu próximo álbum, provavelmente, você ouvirá um pouco mais disso."[11] A artista comentou, em entrevista a Rolling Stone: "Os meus dois primeiros discos falavam mias sobre festas, o que é ótimo, parte mágica da vida, mas algumas faixas do novo álbum são mais pessoais e vulneráveis. E você poderá ouvir mais da música que eu escuto quando estou deitada na minha cama. Não estou dizendo que é um disco de rock – mas contanto que seja muito bom, você pode chamar do que quiser."[26]

Singles[editar | editar código-fonte]

Em 6 de setembro de 2012, Kesha anunciou no tapete vermelho dos MTV Video Music Awards de 2012, que o primeiro single do disco seria "Die Young".[31] A faixa foi enviada para Broadcast Music, Inc. (BMI) logo após o anúncio, e foi co-escrita pelo vocalista da banda Fun., Nate Ruess. O co-produtor Benny Blanco descreveu o número como um "old hippie rock".[24] [25] A cantora lançou dois teasers da canção em setembro; no primeiro ela é vista com fones de ouvido assobiando a melodia da obra no metrô de Tóquio,[32] já no segundo clipe, ela canta as linhas da música.[33] A canção foi lançada nas rádios em 25 de setembro no programa On Air with Ryan Seacrest.[34]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

Edição padrão[35]
N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Warrior"   Kesha Sebert, Lukasz Gottwald, Max Martin, Pebe Sebert, Henry Walter Dr. Luke, Cirkut 4:00
2. "Die Young"   K. Sebert, Gottwald, Benjamin Levin, Nate Ruess, Walter Dr. Luke, Cirkut, Benny Blanco 3:31
3. "C'Mon"   K. Sebert, Gottwald, Levin, Martin, Bonnie McKee, Walter Dr. Luke, Cirkut, Benny Blanco 3:34
4. "Thinking Of You"   K. Sebert, Klas Åhlund, Gottwald, Levin, Ammar Malik, Dan Omelio, Walter Dr. Luke, Cirkut, Benny Blanco 3:04
5. "Crazy Kids"   K. Sebert, William Adams, Gottwald, Levin, Walter Dr. Luke, Cirkut, Benny Blanco 3:50
6. "Wherever You Are"   K. Sebert, Gottwald, Martin, Walter Dr. Luke, Cirkut 3:58
7. "Dirty Love" (com Iggy Pop) K. Sebert, Iggy Pop, Gottwald, P. Sebert, Matt Squire, Walter Dr. Luke, Cirkut, Matt Squire 2:44
8. "Wonderland"   K. Sebert, Gottwald, Allan Grigg, P. Sebert, Walter Dr. Luke, Kool Kojak, Cirkut 3:42
9. "Only Wanna Dance With You"   K. Sebert, Gottwald, Martin, Walter Dr. Luke, Max Martin, Cirkut 3:31
10. "Supernatural"   K. Sebert, Gottwald, Nik Kershaw, Martin, McKee, Walter Dr. Luke, Cirkut 4:10
11. "All That Matters (The Beautiful Life)"   K. Sebert, Shellback, Martin, Savan Kotecha, Alexander Kronlund, Lukas Hilbert Max Martin, Shellback 3:37
12. "Love Into The Light"   K. Sebert, Greg Kurstin Greg Kurstin 4:46
Duração total:
44:27
Notas

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora
 Austrália[54] 30 de novembro de 2012 CD, download digital Kemosabe
 Nova Zelândia[55]
 Reino Unido[56] 3 de dezembro de 2012 Columbia
 Portugal[57] Kemosabe
 Brasil[58] 4 de dezembro de 2012
 Canadá[59]
 Estados Unidos[35]
 Japão[60] 31 de janeiro de 2013 Sony Music

Notas

Referências

  1. FMQB: Radio Industry News, Music Industry Updates, Arbitron Ratings, Music News and more! FMQB. Página visitada em 17 de abril de 2013.
  2. Barnett, Sophie (10 de junho de 2010). The Singer Reveals Details About Her Follow-Up Record (em inglês) MTV News. MTV Networks (Viacom). Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  3. a b Montgomery, James (16 de maio de 2011). Ke$ha Is Channeling 'Sexiness' Of '70s Rock For New Album (em inglês) MTV News. MTV Networks (Viacom). Página visitada em 25 de setembro de 2012.
  4. Ke$ha Talks U.$. Tour: "It's an Epic Dance Party" (em inglês) Spin. Spin Media (10 de junho de 2010). Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  5. a b c d Sandberg, Patrik. Born In The U.$.A (em inglês) p. 2. V magazine. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  6. a b c Sandberg, Patrik. Born In The U.$.A (em inglês) p. 3. V magazine. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  7. Hill, Logan. Ke$ha: There’s a Real Girl Underneath All That Glitter (em inglês) Glamour. Condé Nast Publications. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  8. Ke$ha reveals her next album title: Spandex on the Distant Horizon (em inglês) Beatweek Magazine (8 de março de 2011). Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  9. Maloy, Sarah; DelliCarpini Jr., Gregory (2 de maio de 2012). Ke$ha Wants Collabs With Bieber & Keith Richards, Goes Americana for V Magazine Cover (em inglês) Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  10. a b c d Corner, Lewis (4 de julho de 2011). Ke$ha interview: "I want to be f**king perfect" Digital Spy. Hachette Filipacchi UK. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  11. a b c d Vena,Jocyelyn (3 de janeiro de 2012). Ke$ha Looks Forward To An 'Absolutely Crazy' 2012 'People say that rock and roll is dead, and it is my mission and my goal to resurrect it,' singer says of her next album. (em inglês) MTV News. MTV Networks (Viacom). Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  12. Copsey, Robert (14 de março de 2012). Ke$ha making "c**k pop" music on new album (em inglês) Digital Spy. Hachette Filipacchi UK. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  13. Staff (14 de março de 2012). Ke$ha: 'My new album is the dawn of cock pop' Singer reckons she's introduced a whole new genre... (em inglês) NME. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  14. a b Fitzmaurice, Larry (5 de abril de 2012). Wayne Coyne Talks New Flaming Lips Album, Working With Ke$ha and Coldplay, Blood (em inglês) Pitchfork Media. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  15. Hyman, Dan (12 de janeiro de 2012). Bon Iver Confirmed for Flaming Lips Album. Frontman Wayne Coyne hopeful Ke$ha, Erykah Badu will also commit in time for an April release (em inglês) Rolling Stone. Jann Wenner. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  16. Hogan, Marc (23 de janeiro de 2012). Ke$ha Glitter Bombs the Flaming Lips' Studio (em inglês) Spin. Spin Media LLC. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  17. Hyman, Dan (23 de janeiro de 2012). Wayne Coyne in Talks to Collaborate on Ke$ha's New LP (em inglês) Rolling Stone. Jann Wenner. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  18. Staff (10 de abril de 2012). The Flaming Lips and Ke$ha recording song about 'futuristic sex toys' (em inglês) NME. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  19. Montgomery, James (24 de abril de 2012). Ke$ha Gives Flaming Lips Frontman His First-Ever Toe Tattoo. Wayne Coyne talks about what happens when you work with 'freaks' like Ke$ha on The Flaming Lips and Heady Fwends. (em inglês) MTV News. MTV Networks (Viacom). Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  20. Calvin Harris Is Done Singing Lead, Despite Solo Hits (em inglês) Billboard. Prometheus Global Media (13 de abril de 2012). Cópia arquivada em 14 de abril de 2012.
  21. Colin, Daniels (19 de maio de 2012). Ke$ha working with Sia on new material (em inglês) Digital Spy. Hachette Filipacchi UK. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  22. Cospey, Robert (9 de maio de 2012). Ke$ha confirms Iggy Pop collaboration for new album (em inglês) Digital Spy. Hachette Filipacchi UK. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  23. Ke$ha 'Really Close' to Finishing Album (em inglês) Billboardacessodata=23 de setembro de 2012 (3 de agosto de 2012).
  24. a b Pop Hitmaker Benny Blanco Talks 'Payphone' Success, Ke$ha's New Sound (em inglês) Rolling Stone. (17 de julho de 2012). Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  25. a b BMI (DIE YOUNG) (em inglês) BMI. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  26. a b Edwards, Gavin (20 de julho de 2012). Massive Beats, Wild Nights and Crazy Tattoos: Ke$ha Rocks Out on New Album: T. Rex, Iggy Pop, Neil Young inspire pop star's second full-length album (em inglês) Rolling Stone Music. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  27. Montgomery, James (20 de julho de 2012). Ke$ha 'Gives So Many F—s' About Her New Album 'On this record, I said, 'Let's leave the tricks to a minimum and let me wail,' ' Ke$ha tells Rolling Stone about her 'vulnerable' album (em inglês) MTV News. MTV Networks (Viacom). Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  28. Corner, Lewis (12 de agosto de 2012). Ke$ha: 'My aim is to reinvent pop with new album' Digital Spy. Hachette Filipacchi UK. Página visitada em 24 de setembro de 2012.
  29. a b Bell, Mike (5 de setembro de 2011). Ke$ha’s wild child ride taking her from pop princess to rock goddess (em inglês) Calgary Herald. Guy Huntingford. Página visitada em 24 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 12 de setembro de 2012.
  30. Dawson, Kim (25 de junho de 2012). Dream For Ke$ha (em inglês) Daily Star. Northern and Shell Media Publications. Página visitada em 25 de setembro de 2012.
  31. Vena, Jocelyn (6 de setembro de 2012). Ke$ha Announces New Single, 'Die Young,' On VMA Red Carpet (em inglês) MTV News. Página visitada em 25 de setembro de 2012.
  32. Corner, Lewis (13 de setembro). Ke$ha whistles new single 'Die Young' on Tokyo subway – video Digital Spy. Página visitada em 25 de setembro de 2012.
  33. Lagestee, Jade (25 de setembro de 2012). Ke$ha Debuts 'Die Young' Single: Listen (em inglês) Billboard. Página visitada em 25 de setembro de 2012.
  34. Lagestee, Jade (25 de setembro de 2012). WORLD PREMIERE: Listen to Ke$ha’s New Single ‘Die Young’ [AUDIO] (em inglês) RyanSeacrest.com. Página visitada em 25 de setembro de 2012.
  35. a b iTunes - Music - Warrior by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  36. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  37. Kesha – Warrior (Media Control Charts) (em inglês) Media Control Charts. Página visitada em 11 de ‎dezembro de ‎2012.
  38. CAPIF - Ranking Semanal Pop (02/12/2012) (em espanhol) Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas. Página visitada em 9 de ‎janeiro de ‎2013. "Para localizar a edição da parada na qual o disco teve sua melhor posição, basta selecional a opção "Ranking Semanal Pop" em "Tipo" e a opção "02/12/2012" em "Fecha"."
  39. Kesha – Warrior (ARIA Charts) (em inglês) ARIA Charts. Página visitada em 9 de ‎dezembro de ‎2012.
  40. Kesha – Warrior (Ö3 Austria Top 40) (em inglês) Ö3 Austria Top 40. Página visitada em 14 de ‎dezembro de ‎2012.
  41. Kesha – Warrior (Ultratop 50) (em inglês) Ultratop 50. Página visitada em 9 de ‎dezembro de ‎2012.
  42. Kesha – Warrior (Ultratop 40) (em inglês) Ultratop 40. Página visitada em 14 de ‎dezembro de ‎2012.
  43. Kesha – Warrior (Canadian Albums Chart) (em inglês) Billboard. Página visitada em 13 de ‎dezembro de ‎2012.
  44. a b Kesha – Warrior (Gaon Albums Chart) (em coreano) Gaon. Página visitada em 16 de ‎dezembro de ‎2012. Cópia arquivada em 16 de ‎dezembro de ‎2012.
  45. Promusicae: Top 100 Albumes - Semana 49: del 03.12.2012 al 09.12.2012 (em espanhol) Productores de Música de España. Página visitada em 16 de ‎dezembro de ‎2012.
  46. Taylor Swift's 'Red' Back at No. 1, Wiz Khalifa and Ke$ha Debut Top 10 (em inglês) Billboard 200. Página visitada em 12 de ‎dezembro de ‎2012.
  47. Kesha – Warrior (Syndicat National de l'Édition Phonographique) (em inglês) Syndicat National de l'Édition Phonographique. Página visitada em 2 de fevereiro de 2013.
  48. Kesha – Warrior (Irish Albums Chart) (em inglês) Irish Recorded Music Association. Página visitada em 9 de ‎dezembro de ‎2012.
  49. Kesha – Warrior (Federazione Industria Musicale Italiana) (em inglês) Federazione Industria Musicale Italiana. Página visitada em 2 de fevereiro de 2013.
  50. Kesha – Warrior (Recording Industry Association of New Zealand) (em inglês) Recording Industry Association of New Zealand. Página visitada em 9 de ‎dezembro de ‎2012.
  51. Kesha – Warrior (UK Albums Chart) (em inglês) UK Albums Chart. Página visitada em 9 de ‎dezembro de ‎2012.
  52. Kesha – Warrior (Schweizer Hitparade) (em inglês) Schweizer Hitparade. Página visitada em 11 de ‎dezembro de ‎2012.
  53. Kesha – Warrior (Billboard 200) (Year end) (em inglês) Billboard 200. Página visitada em 13 de dezembro de 2013.
  54. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  55. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  56. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  57. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  58. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) de Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  59. iTunes - Music - Warrior (Deluxe Version) by Ke$ha (em inglês) iTunes Store. Página visitada em 22 de setembro de 2012.
  60. ウォーリア(初回生産限定盤) (Limited Edition): ケシャ (em japonês) Amazon.com (Japão). Página visitada em 13 de dezembro de 2012.