Waze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde junho de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

Waze (pronunciado como ways) é uma aplicação para smartphones ou dispositivos móveis similares baseada na navegação por satélite (ex.: GPS) e que fornece informações em tempo real e informações de usuários e detalhes sobre rotas, dependendo da localização do dispositivo portátil na rede. Foi desenvolvida pela start-up Waze Mobile de Israel, empresa que foi adquirida pela Google em 2013.

Waze ganhou o prêmio de melhor aplicativo portátil de 2013 no Congresso Mundial de Portáteis, derrubando o Dropbox, Flippboard e outros. Em 11 de junho de 2013, o Google completou a aquisição do Waze por reportados 1300 milhões de dólares. Parte do acordo fechado, era que cada um dos 100 funcionários do Waze receberiam em média um montante de 1,2 milhões de dólares, que representaria o maior pagamento para funcionários na história da Israeli High Tech.

O Waze tem versões para Android, iPhone, Symbian, Blackberry 10, Windows Phone e Windows Mobile da versão 5. Em julho de 2013 o Waze disse que estava planejando suporte para ambos iPhone e Android, e iria considerar suportar novas plataformas. Como antigas plataformas (Symbian, WM, Blackberry) não suportam nenhum UI totalmente nativo ou outros APIs que dependem deles, eles não poderiam suportá-los, embora existam versões que continuem funcionando.

História[editar | editar código-fonte]

Waze Ltd. foi fundada em 2008 em Israel por Uri Levine, pelo engenheiro de software Ehud Shabtai, e por Amir Shinar. A companhia foi originalmente chamada de LinQmap. Em dezembro de 2011 a Waze empregou 80 pessoas, 70 em Ra'anana, Israel e 10 em Palo Alto, Califórnia.

Em 2010, a companhia levantou 25 milhões de dólares. Em 2011, a companhia, que planejou monetizar sua localização baseados em propagandas e a expandir na Ásia, criou um adicional de $30 milhões de financiamento.

Tomada pelo Google[editar | editar código-fonte]

A Facebook e outras companhias estavam interessadas em comprar o Waze, mas não fecharam negócio. Em junho de 2013 o Google comprou o Waze por 966 milhões de dólares, adicionando um dado de aspeto social para o mercado de mapeamento. Em junho de 2013, a Comissão Federal de Trocas dos Estados Unidos começou a considerar se a compra do Waze pelo Google violaria as leis de competição - Waze é um dos poucos competidores no setor de mapeamento portátil. Mesmo em agosto de 2013 nenhuma decisão havia sido tomada. O Gabinete de Trocas Justas do Reino Unido e a Autoridade de Confiabilidade de Israel estavam investigando.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

Waze difere do software navegador GPS tradicional pois é uma aplicativo-comunidade de direção que fornece dados complementares do mapa e outras informações de tráfico dos usuários. Como outro software de GPS, ele aprende conforme os usuários dirigem para fornecer rotas e atualizações de tráfico em tempo real. É gratuito para baixar e usar. As pessoas podem relatar acidentes, congestionamentos, velocidade armadilhas policiais, e podem atualizar rodovias, pontos de referência, números de casas, etc. O Waze também identifica os postos de gasolina mais baratos perto do usuário através de sua rota. Em Janeiro de 2012, o aplicativo já havia sido baixado por 12 milhões de vezes no mundo. Em Julho de 2012 o Waze anunciou que havia chegado aos 20 milhões de usuários, metade deles recrutados nos últimos 6 meses. De acordo com o Yahoo! existiam cerca de 50 milhões de usuários do Waze em Junho de 2013.

Waze pode ser usado em qualquer lugar no mundo mas requer uma crítica massa de usuários para ter real utilidade; atualmente somente 13 países tem um mapa base completo, os outros estão mapeados incompletamente, necessitando que os usuários gravem as estradas e editem os mapas. Já em 2013 o Waze era um mapa base completo para os Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Países Baixos, Bélgica, Israel (escolhido para ser o melhor mapa para o país), África do Sul, Colômbia, Equador, Chile e Panamá, mas a companhia tinha planos de mapas para outros países na Europa e outros lugares.

Em adição pela voz de navegação direção por direção, tráfico em tempo real, e outros alertas específicos de localização, o Waze simultaneamente envia informações anônimas incluindo a velocidade dos usuários e localização, para seu banco de dados para melhoras o serviço como um todo. A massa de fontes permite que a comunidade do Waze relatar e mapear erros de tráfico e acidentes simplesmente por rodar o aplicativo enquanto dirigem [esclarecimento necessário]. O Waze empreende convenções de games para encorajar usuários a fornecer mais informações, os permitindo a dirigir através ícones de bolos e outras coisas para ganhar pontos. O Waze também oferece pontos por reportes de tráfico e estradas perigosas, que podem ser usados para mudar o avatar do usuário, o que irá incrementar seu status na comunidade.

Em 2011, o Waze Mobile atualizou o Software para exibir em tempo real, os pontos de interesse da curadoria da comunidade, incluindo locais de eventos tal como feiras e protestos nas ruas.

Em junho de 2012, o Waze lançou uma atualização para fornecer preços de combustível em tempo real. Com todas as atualizações de tempo real do Waze, preços são submetidos por usuários.

Desde movembro de 2012, na monetização do aplicativo, o Waze oferece revendas e propagandas da interface web para publicar um anúncio baseado no local onde um pequeno ícone irá aparecer de um determinado local do interesse do Wazer para induzir as ofertas que ele oferece. E também oferece uma interface de notícias de estações de TV do tráfico atual e alertas diretamente do aplicativo Waze; o serviço vem sendo usado por 25 emissoras de TV estado-unidenses desde junho de 2013. Já é usado no Rio de Janeiro no Centro de Operações do Rio desde 24 de julho de 2013, como também em Nova Iorque e Nova Jersey desde 2012.

Em junho do 2013, o Waze introduziu um projeto global que iria possibilitar futuros encerramentos de estradas e atualizações de tráfico em tempo real durante a maioria dos eventos em dados países, por exemplo o Tour da França.

Segurança & Risco[editar | editar código-fonte]

Alguns defensores da segurança nas estradas relataram o conceito da expectativa de mais motoristas usando o Waze, cujos falam de seu potencial de distrai-los com uma agitação de ícones e notificações e os põe em grande risco de um acidente.

Uma tentativa de hackeamento foi feita com êxito por estudantes israelitas do Instituto de Tecnologia de Israel para falsificar um congestionamento.

Patentes[editar | editar código-fonte]

  • Patente 7,936,284 dos Estados Unidos: Sistema e método para tempo de estacionamento estimado. Emitida em 3 de maio de 2011
  • Patente 8,271,057 dos Estados Unidos: Condição de ativação baseada, desligação e gerenciamento de aplicações de dispositivos móveis. Emitida em 18 de setembro de 2012
  • Patente 8,612,136 dos Estados Unidos: Sistema e metodologia para criação de estradas de mapas. Emitida em 17 de dezembro de 2013, com prioridade de 27 de agosto de 2008. Essa patente foi mencionada na petição da ação arquivada em 2014.

Licenciamento[editar | editar código-fonte]

Software Waze v2.x é distribuído sobre Licença Pública Geral GNU v2, que não amplia dados de mapas. Dados FreeMap publicados sobre licenças de conteúdo aberto estão disponíveis antes do projeto do Waze começar, mas o CEO do Waze Noam Bardin sente que o Waze é fundamentalmente diferente de projetos como OpenStreetMap e foi cauteloso com o licenciamento de dados de mapas que poderiam restringir a comercialização dos serviços do Waze, começando com a versão 3 do programa Waze mudado para uma licença de propriedade. A última fonte aberta da versão do cliente para iPhone e Android é 2.4.0.0, e para Windows Mobile 2.0.

A classe de petição da ação foi feita em Março de 2014 pelo contador Roey Gorodish contra o Waze, reivindicando violação da propriedade intelectual pelo uso de mapas da fonte FreeMap e códigos software aberto RoadMap, um projeto que Ehud Shabtai contribuiu para a versão Windows Pocket PC em 2006.

Requisitos[editar | editar código-fonte]

  • iPhone ou iPad
  • Aparelhos com BlackBerry 10
  • Qualquer aparelho Android
  • Aparelhos com Windows Phone 8
  • Aparelhos Symbian da Nokia
  • Conexão à Internet móvel

Como funciona[editar | editar código-fonte]

O sistema utiliza informações de trânsito dos usuários para determinar as velocidades médias em cada trecho e com isso calcular as trajetórias mais rápidas tendo em vista estas informações atualizadas de trânsito. Usuários podem enviar recados, mensagens e diversos alertas. Usuários podem também adicionar preços de gasolinas e marcar locais de interesse.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Google confirma a compra do Waze