We Didn't Start the Fire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"We Didn't Start the Fire"
Single de Billy Joel
do álbum Storm Front
Lançamento 18 de setembro de 1989
Formato(s) Vinil 7", 12", CD, Cassete
Gênero(s) Piano rock
Duração 4:49
Gravadora(s) Columbia Records
Composição Billy Joel
Produção Mick Jones, Billy Joel
Cronologia de singles de Billy Joel
Último
Último
"This Is the Time"
(1987)
"Leningrad"
(1990)
Próximo
Próximo

"We Didn't Start the Fire" é uma canção de Billy Joel que faz referência a acontecimentos importantes durante sua vida, de Março de 1949 (Joel nasceu em 9 de Maio do mesmo ano) a 1989, quando a canção foi lançada no álbum Storm Front. A canção foi número um nas paradas dos Estados Unidos.

A canção e o vídeo clipe tem sido interpretadas como crítica a geração pós-guerra "Baby Boomer".

História[editar | editar código-fonte]

Joel tem um grande interesse em história. "Eu sou um fanático por história. Devoro livros de história. Em um tempo queria ser professor de história." De acordo com sua mãe, ele vem lendo avidamente livros de história desde os sete anos de idade.[1] Diferente da maioria das canções de Joel, a letra foi escrita antes da melodia. A canção foi um grande sucesso e foi a terceira vez que Joel conseguia a primeira posição na Billboard. Foi indicado à Gravação do Ano no Grammy.

Eu tinha completado quarenta. Era 1989 e eu disse "Tudo bem, o que aconteceu na minha vida?" Eu escrevi o ano de 1949. Certo, Harry Truman era o presidente. Cantora popular, Doris Day. China se tornava comunista. Outro cantor popular, Johnnie Ray. Grande show na Broadway, South Pacific. Jornalista, Walter Winchell. Atleta, Joe Dimaggio. Então eu fui para 1950... É uma das piores melodias que eu já escrevi. Eu gosto da letra.[2]


Vídeo Clipe[editar | editar código-fonte]

Um clipe musical para o single foi dirigido por Chris Blum.[3] Mostra um marido de classe média e os objetivos do Sonho Americano: uma casa, carreira e crianças. Isto se mistura com o tumultuoso tempo social da segunda metade do século XX. O cantor atua como um observador omnipresente. O refrão mostra Joel em uma mesa e no fundo famosas fotografias (Ex. Assassinato de Lee Harvey Oswald e execução de Nguyễn Văn Lém, entre outras) sendo consumidas por fogo.

Posição nas paradas[editar | editar código-fonte]

Tabela (1989) Posição
ocupada
ARC Weekly Top 40 1
Tabela de Singles Austríaca 7
Dutch Top 40 (Holanda) 11[4]
Media Control Charts (Alemanha) 4
ARIA Charts (Austrália) 2
UK Singles Chart (Reino Unido) 7
E.U.A. Billboard Hot 100 1
E.U.A. Billboard Hot Adult Contemporary Tracks 5
E.U.A. Billboard Mainstream Rock Tracks 6

Referências

  1. Bordowitz, Hank. Billy Joel: The Life & Times of an Angry Young Man. [S.l.]: Billboard Books. 288 pp. ISBN 0823082482, 9780823082483. p. 161, p. 9
  2. DeMain, Bill. In their own words: songwriters talk about the creative process. [S.l.]: Greenwood Publishing Group. 119 pp. ISBN 0275984028, 9780275984021.
  3. Billy Joel - We didn't start the fire. MVD Base.
  4. Dutch Top 40 1989 (em inglês). Acessado 2009 janeiro 8.