Werner Haase

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Werner Haase
Nascimento 2 de Agosto de 1900
Morte 30 de novembro de 1950 (50 anos)
Nacionalidade alemão
Ocupação médico

Werner Haase (2 de Agosto de 190030 de Novembro 1950), foi professor de medicina, oficial da SS e um dos médicos particulares de Adolf Hitler.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Haase nasceu em Köthen, Saxônia-Anhalt. Ele juntou-se ao Partido Nazista em 1933 e a SS em 1941. Em 1945, ele ocupou o posto de SS-Obersturmbannführer. De 1935 a 1945 ele foi o médico pessoal de Hitler. Hitler parece ter tido uma grande consideração por ele. O livro Hitler's Death: Russia's Last Great Secret Files From KGB, com base em documentos de arquivos da União Soviética, reproduz um telegrama enviado para Haase de Hitler, em seu aniversário em 1943, dizendo: "Aceite meus sinceros parabéns pelo seu aniversário"1 .

Nos últimos dias de combates em Berlim, no final de Abril de 1945, Haase, com Ernst Günther Schenck, estavam trabalhando para salvar a vida de muitos civis e soldados alemães feridos e recolhidos aos abrigos sob a Chancelaria do Reich, edifício no centro de Berlim, ao lado do Führerbunker. Em 29 de Abril, ele foi convocado para o Führerbunker para ministrar veneno a cachorra de Hitler, Blondi, para garantir que o veneno fornecido pelo Dr. Ludwig Stumpfegger era eficaz2 . Ele permaneceu no bunker até a tarde seguinte ao suicídio de Hitler. Então retornou ao seu trabalho nos abrigos públicos, onde permaneceu até ser feito prisioneiro pelo exército vermelho.

Em 6 de Maio Haase foi indicado pelas autoridades soviéticas para identificar os corpos do ex-ministro da propaganda e chanceler do Reich (por um dia), Joseph Goebbels, de sua esposa Magda Goebbels e dos seus seis filhos. Haase identificou o corpo de Goebbels, apesar de ele estar parcialmente queimado, pelo aparelho de metal que usava em sua perna direita deformada.

Em junho de 1945 ele foi acusado de ser "o médico pessoal do antigo chanceler do reich, Hitler, de outros líderes do governo do partido nazista e da SS." Haase, que sofreu de tuberculose, morreu na prisão em novembro de 1950. O local da morte é registrado como "Hospital-prisão Butyr". Possivelmente esta é uma referência a prisão Butyrka em Moscou.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Todos os fatos e citações neste artigo são de V.K. Vinogradov e outros, Hitler's Death: Russia's Last Great Secret from the Files of the KGB, Chaucer Press 2005; ISBN 1-904449-13-1.

Referências

  1. V.K. Vinogradov and others, Hitler's Death: Russia's Last Great Secret from the Files of the KGB, Chaucer Press 2005, 85
  2. Ian Kershaw, Hitler, Volume II, W.W. Norton 2000, 286