Whirlpool (criptografia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Whirlpool (às vezes referenciado como WHIRLPOOL) é uma função criptográfica de hash desenvolvida pelo prof. Vincent Rijmen (belga) e o Prof. Paulo S. L. M. Barreto (brasileiro). A função foi recomendada pelo projeto New European Schemes for Signatures, Integrity and Encryption (NESSIE) (Europeu).

Foi também adotada pela Organização Internacional para Padronização (ISO) e pela Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC) como parte do padrão internacional ISO 10118-3.

Galáxia de Whirlpool - M51 - inspirou o nome do algoritmo.

História[editar | editar código-fonte]

Vicent Rijmen (co-autor do algoritmo Rijndael, também conhecido como AES)[1] e Paulo Barreto (pesquisador brasileiro)[2] criaram três versões do WHIRLPOOL.

Os autores declararam que esse algoritmo "não é, e nunca será, patenteado e deve ser usado livre de custos para qualquer propósito. As referências para implementações estão em domínio público."

Os primeiros programas de criptografia a usarem o Whirlpool foram FreeOTFE e TrueCrypt em 2005.

WHIRLPOOL-0[editar | editar código-fonte]

A primeira versão foi submetida para o projeto NESSIE, fundado em 2000 para definir padrões seguros de criptografia.

WHIRLPOOL-T[editar | editar código-fonte]

A segunda versão foi uma versão modificada da primeira (WHIRLPOOL-0) e foi escolhida pelo projeto NESSIE como algoritmo de hash.

WHIRLPOOL[editar | editar código-fonte]

Após sua seleção no NESSIE, dois pesquisadores japoneses, Shirai e Shibutani, descobriram uma falha na camada de difusão[3] , motivando a correção e o lançamento de uma versão final que foi adotada pelo padrão ISO/IEC 10118-3:2004 (Information Technology - Técnicas de Segurança - funções de hash - 7ª. função de hash).[4]

Notas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]