White Wolf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


White Wolf Publishing Inc.
Fundação 1991
Sede Stone Mountain, Georgia
Proprietário(s) CCP Games
Produtos Role-playing games, jogos de cartas colecionáveis

A White Wolf foi uma editora estadunidense especializada no segmento de RPGs de Terror. A empresa foi fundada em 1991 by Mark Rein·Hagen e Steve Stewart Wieck e se fundiu com a Lion Rampant.[1] O nome foi tirado de um dos livros de Michael Moorcock.

Seu grande sucesso foi a linha chamada Mundo das Trevas (World of Darkness no original), cujos principais títulos eram: Vampiro: A Máscara, Lobisomem: O Apocalipse, Mago: A Ascensão, Wraith: The Oblivion e Changeling: The Dreaming.

Os diversos cenários tinham como elo a temática do "fim do mundo": A Gehenna em Vampiro, o Apocalipse em Lobsomem e o Oblivion em Wraith.

Em 2005 a White Wolf publicou uma série de suplementos que encerraram com o cenário e lançou uma nova linha de livros, batizada pelos fãs de Novo Mundo das Trevas (New World of Darkness), nWoD ou WoD 2.0.

Os jogos dessa nova série foram Mundo das Trevas, Vampire: The Requiem,Werewolf: The Forsaken, Mage: The Awakening e Promethean: The Created.

Em 2006, a White Wolf Publishing, Inc. se fundiu com uma empresa do ramo de videogames, a CCP Games.[2]

Antigo Mundo das Trevas[editar | editar código-fonte]

A White Wolf publica várias linha de jogos diferentes, apesar de alguma relação entre eles, todos localizados em um universo ficcional de sua própria criação: Mundo das Trevas (World of Darkness em inglês). O Mundo das Trevas geralmente corresponde ao nosso próprio mundo, mas com adição de elementos sobrenaturais e classificado como uma atmosfera "gótica". No mundo das trevas, vampiros, lobisomens, magos, fadas e outras criaturas da noite lutam entre si enquanto permanecem escondidos dos humanos mortais. White Wolf também publicou material para o sistema d20 (ou seja, compatíveis com a terceira edição de Dungeons & Dragons) pelo selo de Sword & Sorcery[3] , além de republicar o horror gótico de Ravenloft, cujos direitos pertencem a Wizards of the Coast.[4]


Para completar algumas das linhas de jogo da White Wolf criou um grupo de live action role-playing chamado Mind's Eye Theatre . White Wolf também tentou entrar para o mundo do jogos de cartas colecionáveis com Arcadia, Rage, e Vampire: The Eternal Struggle (anteriormente chamado de Jyhad). Este último, talvez o mais conhecido deles, foi originalmente publicado pela Wizards of the Coast em 1994, mas foi abandonado dois anos mais tarde. White Wolf adquiriu os direitos do jogo em 2000.

Alguns video games baseados nos RPGs White Wolf também foram desenvolvidos.

Polêmicas[editar | editar código-fonte]

Site Hackeado[editar | editar código-fonte]

O site da White Wolf, foi invadido em 2006, e teve os dados cadastrais de todos os seus clientes roubados. Em pronunciamento em seu próprio site a editora declarou que os dados estavam criptografados e que não haveria riscos; o proceder do caso não foi divulgado pela própria White Wolf.

RPG proibido[editar | editar código-fonte]

Em meados de 2002 houve um assassinato que a policia acusa de ter sido cometido por jogadores de Vampiro: A Máscara no Brasil e o jogo foi proibido, temporariamente, pela justiça. Com a revisão do caso, a justiça determinou que os livros da editora deveriam conter a expressão "recomendado para maiores", a qual se mantém até hoje. A White Wolf não se pronunciou sobre o caso.

Fusão e MM)[editar | editar código-fonte]

No dia 11 novembro, 2006, White Wolf e CCP Games, a empresa islandesa de desenvolvimento de MMO responsável por Eve Online, anunciara uma fusão durante o discurso na Fanfest EVE Online 2006. Também foi revelado que um MMORPG do Mundo das Trevas já estava em fase de planejamento.[2] Este jogo foi cancelado em abril 2014, após nove anos de desenvolvimento.[5]

Onyx Path[editar | editar código-fonte]

Durante a Gen Con 2012 foi anunciado que a CCP Games/White Wolf não iria continuar a produzir de RPGs tradicionais. A Onyx Path Publishing, uma nova empresa do diretor criativo da White Wolf, Richard Thomas, comprou os jogos Trinity e Scion da CCP e tornou-se licenciado para a produção de títulos do Mundo das Trevas (clássico e novo), bem como Exalted. Onyx Path, contudo, não possui a licença para títulos de Mind's Eye Theatre.


Livros do Antigo Mundo das Trevas[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a empresa anunciou o "Tempo do Julgamento", uma série de eventos em seu cenário que se concluíram com o seu encerramento.

Variantes Históricas[editar | editar código-fonte]

Mind's Eye Theatre[editar | editar código-fonte]

O Novo Mundo das Trevas[editar | editar código-fonte]

Age of Sorrows[editar | editar código-fonte]

Trinity Universe[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. A Brief History of Game #10: Lion Rampant: 1987-1990 RPGnet.
  2. a b Announcement of merger with CCP hf.
  3. JM Trevisan. (2001) "Livro de Mago Malvado". Dragão Brasil (74). Editora Trama
  4. Márcio Fiorito (12/05/2003). Quem é quem no mercado d20? RedeRPG.
  5. World of Darkness - the inside story on the death of a game (05/06/2014).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]