Wikipédia:Palavras a se tomar cuidado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O que se segue é um artigo informativo sobre a Wikipédia, que foi entendido como consensual em Wikipédia:Esplanada/propostas/Aprovar alguns ensaios sobre Construção de artigos (28set2012).
Prefira utilizar a página de discussão ou até mesmo a esplanada antes de fazer uma modificação que altere o contexto.

Não existem palavras ou expressões proibidas na Wikipédia, porém certas expressões ou termos devem ser usados com cuidado, porque podem insinuar ou afirmar parcialidades (exceto quando se tratar de discurso direto). Procure eliminar expressões que sejam lisonjeiras, elogiosas, depreciativas, vagas, clichês ou que apoiem ou estimulem um ponto de vista específico.

Esta diretriz não se limita aos exemplos fornecidos aqui e não devem ser aplicados de maneira rígida; o que importa é que os artigos sejam bem-escritos e consistentes com as políticas centrais do projeto—ponto de vista neutro, nada de pesquisa inédita e verificabilidade. Esta diretriz não se aplica, obviamente, a citações, que devem ser reproduzidas fielmente das fontes originais, às quais devem ser devidamente atribuídas; ver a seção sobre citações do Manual de Estilo.

Palavras que podem introduzir parcialidades no texto[editar | editar código-fonte]

Elogios[editar | editar código-fonte]

... lendário, grande, eminente, visionário, notável, líder, célebre, de última linha, extraordinário, brilhante, famoso, renomado, prestigioso, de nível mundial, respeitado, excepcional, excelente, virtuoso, de grande estima...

Palavras como estas frequentemente são usadas sem que lhes seja dada a devida atribuição, para promover o assunto de um artigo, sem comunicar nem resumir de maneira direta e verificável qualquer informação. Estes superlativos são descritos como peacock terms ("termos pavão", em inglês), pelos editores da Wikipédia anglófona. Em vez de fazer anúncios que não podem ser provados sobre a importância do assunto, utilize fatos e fontes para demonstrar esta suposta importância.

  • Exemplo de superlativos:
  • Bob Dylan é a figura definitiva da contracultura da década de 1960 e um compositor brilhante.
  • Apenas os fatos:
  • Dylan foi incluído na lista das 100 pessoas mais importantes do século da revista Time, onde foi descrito como "poeta-mestre, cáustico crítico social e intrépido espírito líder da geração contracultura".[1] Em meados da década de 1970, suas canções já haviam sido gravadas e executadas por centenas de outros artistas.[2]

Certos problemas estilísticos adicionais são criados, no entanto, quando se usa um artigo opinativo como fonte, como neste exemplo; a implicação é a de que a fonte tem autoridade para ser citada, porém revela na realidade muito pouca informação útil. Quem foram estas pessoas escolhidas, por quem, através de que métodos, que credenciais tem o seu autor, etc. Pode ser real o fato de que uma revista popular chamada Time publicou este artigo naquela data, escrito pelo autor Jay Cocks, porém estes fatos por si só não dão qualquer substanciação à alegação principal: a de que Dylan estaria entre as 100 pessoas mais importantes do século XX.

Caracterizações controversas[editar | editar código-fonte]

... culto, racista, perverso, seita, fundamentalista, herege, extremista, negacionista, terrorista, libertador, pseudo-, -gate, controverso...

Rótulos que trazem consigo juízos de valor—tais como descrever uma organização de culto, um indivíduo como racista, terrorista ou libertador, ou alguma prática sexual como perversão—pode exprimir uma opinião controversa, e devem ser evitados, a menos que tenham sido usado de maneira extensiva por fontes fiáveis para descrever o assunto, quando devem ser devidamente referenciadas.

O prefixo pseudo- indica que algo é falso ou espúrio, o que pode ser motivo de debate. Já o sufixo -gate pode sugerir a existência de um escândalo. Utilize este tipo de aposto apenas quando já foram usados fora da Wikipédia, com a devida atribuição referenciada. Ao utilizar descrições como controverso, dê ao leitor informações suficientes para que ele saiba qual é a controvérsia. Assegure-se, também, de que fontes fiáveis estabeleçam a existência desta controvérsia, e de que o termo não está sendo usado para dar um peso indevido a uma teoria minoritária.

Caracterizações não-atribuídas[editar | editar código-fonte]

... alguns dizem, acredita-se, muitos têm a opinião, a maioria sente, especialistas afirmam, frequentemente se relata, é a opinião corrente, estudos mostram, a ciência diz, provou-se que...

Frases como estas dão a aparência de um suporte ao que está sendo afirmado, porém escondem do leitor a oportunidade de atestar a fonte deste ponto de vista. Também conhecidas como Weasel words pelos editores da Wikipédia anglófona, estes termos acabam ampliando o texto sem acrescentar qualquer informação útil, e podem mascarar um ponto de vista parcial. Alegações sobre o que alguém disse, pensou, sentiu ou acreditou, e o que foi mostrado, demonstrado ou provado, devem ser atribuídas de maneira clara.[3]

Expressões de dúvida[editar | editar código-fonte]

... suposto, alegado, pretenso, acusado, chamado...

Sem que existam informações incontestáveis provando o contrário, termos como suposto e pretenso podem implicar de maneira indevida que determinado ponto de vista não é preciso. Alegado e acusado são termos apropriados apenas quando um fato é mencionado de maneira indeterminada, como pessoas que ainda estão sendo julgadas por algum crime. Quando alegado e acusado forem utilizados, assegure-se de que a fonte da acusação seja clara. Chamado pode significar comumente conhecido como, falsamente conhecido como ou contenciosamente conhecido como, e pode ser difícil diferenciar entre estas interpretações; pode ser preferível especificar de maneira a evitar estas ambiguidades.

Opiniões[editar | editar código-fonte]

... notavelmente, interessantemente, deve-se ter em mente, claramente, certamente, sem dúvida, é claro, afortunadamente, felizmente, infelizmente, tragicamente, precocemente...

O uso de advérbios e adjetivos e quaisquer termos que denotem caracterizações opinativas, como notavelmente e interessantemente, e frases como deve-se ter em mente, para salientar ou ressaltar algo como sendo particularmente importante ou certo sem que tal opinião seja devidamente atribuída e referenciada deve ser evitado. Termos como fundamentalmente, essencialmente e basicamente podem indicar pontos de vista e interpretações pessoais ou específicas, e como tal devem também ser devidamente atribuídos e referenciados, especialmente em casos controversos. Claramente, obviamente, basicamente e é claro todos presumem muito sobre o conhecimento e a perspectiva do leitor, e frequentemente indicam verborragia. A Wikipédia não deve assumir um ponto de vista sobre se determinado evento ou acontecimento foi afortunado ou deixou de sê-lo.

De maneira mais sutil, a inserção de opiniões pode produzir implicações que não têm suporte nas fontes. Termos como mas, no entanto e embora podem implicar uma relação entre duas frases ou afirmações que não existia na citação original, talvez enfraquecendo de maneira inapropriada a primeira delas ou dando uma superioridade indevida à credibilidade da segunda.

Sinônimos para disse[editar | editar código-fonte]

... revelou, indicou, expôs, explicou, encontrou, notou, observou, insistiu, especulou, conjeturou, alegou, afirmou, admitiu, confessou, negou...

Disse, afirmou, escreveu e de acordo com são quase sempre neutros e corretos. É preciso cuidado extra com termos mais emotivos como, por exemplo, escrever que uma pessoa revelou, mostrou, expôs, explicou ou descobriu algo sem indicar fontes fiáveis pode dar a entender que a afirmação é verdadeira onde um relato mais neutro poderia ter evitado tal endosso. Escrever que alguém notou, observou, insistiu, especulou ou conjeturou pode sugerir no sujeito um grau de cuidado, objetividade ou acesso às evidências que não se pode verificar nas fontes.

Escrever que alguém alegou ou afirmou algo pode colocar a credibilidade da afirmação em dúvida, por enfatizar uma potencial contradição ou falta de atenção às evidências. De modo similar, tenha cuidado ao utilizar os verbos admitir, confessar e negar, particularmente em biografias de pessoas vivas, pois eles podem passar a impressão de culpa quando ela não é algo sobre o quê se concorda.

Expressões sem precisão suficiente[editar | editar código-fonte]

Eufemismos[editar | editar código-fonte]

... faleceu, foi desta para a melhor, deu sua vida, local de descanso, fazer amor, uma questão com, danos colaterais, limpeza étnica, convivendo com o câncer, sem visão, pessoas com cegueira...

A palavra morreu é neutra e correta. Evite eufemismos como local de descanso. Da mesma forma, teve relações sexuais é neutra, enquanto que o eufemismo fez amor é presunçoso. Algumas palavras que são apropriadas na maioria dos contextos também têm sentidos eufemísticos que devem ser evitados: não use questão para problema ou disputa ou limpeza étnica para assassinato em massa ou genocídio. Vítimas civis não devem ser escondidas sob o termo danos colaterais.

Se uma pessoa tem uma doença, ou está doente, diga isto! Convivendo com é uma forma amaciada. As normas corretas variam para expressões sobre deficiências e pessoas desabilitadas. O objetivo é uma expressão clara e direta e que não cause desconforto (ou ofensas) desnecessário. Não assuma que uma linguagem simples seja incorreta. Nos Estados Unidos, por exemplo, a "National Federation of the Blind" se opõe ao uso de termos como "sem visão" em prol de outros, mais diretos, como "cegos". Ela também argumenta que se deve substituir termos claramente esquisitos, como "pessoas cegas", por outros, mais simples, como "cegos"[4] .

Referências

  1. Cocks, Jay (14 de junho de 1999). The Time 100: Bob Dylan Time. Visitado em 5-12-2008.
  2. Grossman, Lyod. A Social History of Rock Music: From the Greasers to Glitter Rock (McKay: 1976), p. 66.
  3. Predefinições como {{Quem}}, {{Qual}} ou {{Esclarecer}} estão disponíveis para os editores especificarem qual afirmação em particular deve ser referenciada de maneira mais clara.
  4. Resolution 93-01 (em inglês) National Federation of the Blind (9 de julho de 1993). Visitado em 26 de abril de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]