Wikipédia:Versões da língua portuguesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O que se segue é um artigo informativo sobre a Wikipédia, que foi entendido como consensual em Wikipédia:Esplanada/propostas/Oficializar artigos informativos (30mai2012).
Prefira utilizar a página de discussão ou até mesmo a esplanada antes de fazer uma modificação que altere o contexto.
Políticas e Recomendações da Wikipédia
Princípios
Cinco pilares

O que a Wikipédia não é

A Wikipédia não possui regras fixas
Políticas de conteúdo
Ponto de vista neutro

Verificabilidade

Nada de pesquisa inédita

Biografias de pessoas vivas

Títulos de artigos
Trabalhando com os outros
Política de edição

Consenso

Civilidade

Não faça ataques pessoais

Assédio moral

Não proferir ameaças legais

Resolução de disputas
Diretórios
Livro de estilo

Lista completa de políticas

Lista completa de recomendações

O português é uma língua falada em vários países, distantes entre si e espalhados por quatro continentes, pelo que apresenta diferenças locais relevantes de país para país. Da mesma forma que, embora em menor grau, também há diferenças nas gírias locais entre uma região e outra, dentro do mesmo país.

Comboio trem.svg

O português falado e escrito em Portugal — chamado de português europeu — tem algumas diferenças significativas em relação ao português usado no Brasil — chamado de português brasileiro. Por seu lado, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste apresentam cada um as suas especificidades mas, na escrita, seguem na sua maioria o português europeu.

Em diversas páginas aparecem palavras como secção e contacto. Estas palavras não são erros ortográficos. Estão escritas na norma seguida em Portugal e na África. No Brasil, estas palavras escrevem-se seção e contato, omitindo a letra "c" que não é pronunciada pelos brasileiros. Qual das duas versões está correta? Ambas. Como acontece nas outras grandes línguas internacionais, não existem versões superiores ou inferiores: são apenas diferentes. Por isso, não veja algo que não está escrito no seu português como incorreto.

A Wikipédia em língua portuguesa, também chamada de Wikipédia lusófona é de todos os falantes do português, seja qual for a variante que utilizam. Consequentemente, mudar da variante "A" para a "B" não é bem-vindo, porque isso significa uma falta de respeito para com os editores anteriores.

Um artigo está tão correto se for escrito em português do Brasil como em português europeu ou africano. A mistura de normas num mesmo artigo, no entanto, pode ter resultados um pouco estranhos. Assim, se um utilizador fizer mudanças significativas num determinado artigo escrito na outra norma, é compreensível que edite a parte não alterada para se adequar à parte nova. O que significa realmente "mudanças significativas" cabe a cada um decidir, mas 50% é um valor razoável.

A Wikipédia privilegia o convívio da diversidade dentro dos limites da língua comum. Este provavelmente será um dos grandes desafios daqueles que se propõem a escrever e contribuir em meio a esta comunidade. A língua é uma só e seria muito ruim para nós — todos os falantes da língua portuguesa — dividirmos nossos esforços apenas pelas diferenças entre uma variante e outra, diferenças que, no contexto global da língua, são indubitavelmente pequenas.

Ortografia

A Wikipédia aceita como igualmente válidas as seguintes normas: o Acordo Ortográfico de 1945, em vigor em todos os países lusófonos, exceto no Brasil; e o Acordo Ortográfico de 1990 que se espera, a prazo, venha substituir as normas ortográficas anteriores.

Ficam interditas quaisquer edições que visem alterar a grafia das palavras de uma norma para outra. No entanto, a mistura de normas num mesmo artigo pode ter resultados esteticamente indesejáveis. Assim, se um utilizador fizer mudanças significativas num determinado artigo escrito numa outra norma, é compreensível que edite a parte não alterada para se adequar à parte nova. O que significa realmente "mudanças significativas" cabe a cada um decidir, mas 50% é um valor razoável.

Títulos de artigos

Desde 1 de janeiro de 2009, todos os títulos dos artigos devem cumprir as regras do Acordo Ortográfico de 1990.

Havendo designações diferentes conforme as versões da língua portuguesa, qualquer uma é válida para a criação do artigo, devendo ser criada outra página com o título alternativo redirecionada para a primeira. Por exemplo: Amnistia InternacionalAnistia Internacional; EsporteDesporto. Veja Wikipedia:Redirecionamento.

No artigo propriamente dito, se existirem versões significativamente diferentes do mesmo título (exemplos: "Desporto" e "Esporte" ou "Copa do Mundo" e "Mundial de Futebol"), ambas as possibilidades devem ser mencionadas a negrito na primeira frase. Vejamos o exemplo do artigo Desporto:

Desporto (português europeu) ou esporte (português brasileiro) é uma atividade física sujeita a determinados regulamentos e que geralmente visa a competição entre praticantes...

Artigos com forte afinidade a certos países lusófonos

Embora qualquer variante do português seja aceitável em qualquer artigo, nos que têm uma forte ligação a um dado país lusófono é permitida a alteração de grafia para a variante da língua em uso nesse país. Exemplos:

As categorias são usadas como critério de definição dos artigos com fortes afinidades a um dado país. Assim, considera-se que na Categoria:Moçambique e suas subcategorias estão reunidos todos os artigos fortemente relacionados com Moçambique; na Categoria:Cabo Verde e subordinadas todos os verbetes cabo-verdianos; e assim sucessivamente. Há, no entanto, casos em que um artigo inclui categorias relativas a mais do que um país lusófono, pelo que não é clara qual a ligação nacional mais forte. Por exemplo, Pedro I do Brasil/Pedro IV de Portugal, Pedro Álvares Cabral ou António Vieira/Antônio Vieira. Nestes casos, qualquer uma das variantes possíveis deve ser considerada válida.

Principais diferenças

Para facilitar a compreensão de termos de uso exclusivo ou preferencial numa dada variante do português foi criada uma lista de equivalências em Wikcionário:Tabela de termos e palavras.

  • Variações na escrita de certas palavras. Algumas palavras têm, em português de Portugal (pt-PT), pares de consoantes que correspondem a uma única consoante no português do Brasil (pt-BR). Assim, em pt-PT, pronuncia-se e escreve-se amnistia, connosco, contacto, facto, Neptuno, secção, subtil, enquanto que no pt-BR se escreve e se pronuncia anistia, conosco, contato, fato, Netuno, seção, sutil. Outros casos há em que, apesar das consoantes já não serem articuladas (consoantes mudas), elas continuam a ser escritas em pt-PT em observância ao Acordo Ortográfico de 1945 — por exemplo, acção, actor, baptismo e óptimo. O uso do Brasil, assim como as normas preconizadas pelo Acordo Ortográfico de 1990, no entanto, optam pela sua eliminação: ação, ator, batismo e ótimo. Há, ainda, algumas diferenças ortográficas que resultam de divergências na tradição lexicográfica portuguesa e brasileira. Exemplos: alforge, beringela, chichi, húmido, humidade e missanga em pt-PT; alforje, berinjela, xixi, úmido, umidade e miçanga em pt-BR.
  • Numerais. O que em Portugal significa mil milhões no Brasil diz-se bilhões, enquanto que biliões em Portugal equivale a trilhões no Brasil. Além disso, em pt-PT escreve-se catorze, dezasseis, dezassete e dezanove, enquanto que no pt-BR se prefere quatorze (mas também catorze), dezesseis, dezessete e dezenove.
  • Nacionalidades e lugares. Alguém que nasceu na Polónia é chamado preferencialmente de polonês no Brasil, mas nos restantes países é polaco. O mesmo vale para israelita, canadiano e palestiniano (no pt-PT) que equivalem no Brasil a israelense (israelita no Brasil é a religião judaica ou quem a professa), canadense e palestino, respectivamente. E Oriente Médio no pt-BR é Médio Oriente nos outros países lusófonos; assim como Cingapura, Iugoslávia (país, entretanto extinto) e Vietnã, no Brasil, corresponde a Singapura, Jugoslávia e Vietname nos restantes países de língua portuguesa. Em Portugal e África optou-se pela forma de tradução em que a terminação "-an" se torna "-ão". No Brasil, no entanto, estas terminações são, por vezes, transpostas para "-ã". Exemplos, pt-PT: Irão, Teerão; pt-BR: Irã, Teerã. O mesmo acontece com Amsterdão (ou Amesterdão), Amsterdã, respectivamente. No entanto, na maioria dos casos, não se registam quaisquer diferenças: todos os lusófonos usam Afeganistão, Amã, Cazaquistão, Golã, Paquistão e Uzbequistão.
  • Acentuação variável. Devido à pronúncia padrão de cada país, as vogais "o" e "e" antes das consoantes nasais "m" e "n", quando tônicas, são fechadas no Brasil e abertas em Portugal e África. Mônica, Antônio, polêmica e fêmur em pt-BR correspondem a Mónica, António, polémica e fémur em pt-PT.
  • Siglas. A síndrome da imunodeficiência adquirida é abreviada em Portugal como SIDA, enquanto que no Brasil é mais comum a sigla AIDS, proveniente da designação em língua inglesa (acquired immunodeficiency syndrome). De forma similar, a sigla ADN (ácido desoxirribonucleico) é usada em ambos os países, embora no Brasil também seja de uso comum a forma inglesa, DNA (diretamente derivada de deoxyribose nucleic acid). Ocorre o inverso com a Organização do Tratado do Atlântico Norte; em Portugal a sigla preferida é NATO (North Atlantic Treaty Organization) e, no Brasil, é traduzida para sua equivalente em português OTAN.
  • Uso do trema. As normas do Formulário Ortográfico de 1943, ainda em vigor no Brasil, preveem o uso do trema sobre o "u" nas sílabas "qüe", "güe", "güi" quando o "u" é lido: freqüente, agüentar, lingüiça. No entanto, o uso dos restantes países lusófonos, assim como as normas preconizadas pelo Acordo Ortográfico de 1990, vai no sentido da sua completa eliminação: frequente, aguentar, linguiça. É importante observar que, apesar da regra brasileira determinar o uso do trema, isso frequentemente já não acontecia, havendo meios de comunicação - como a revista IstoÉ, por exemplo - que, de mote próprio, já tinham abolido o sinal.
  • Variações de léxico. Caminhonete (ou camioneta ou perua), em pt-BR, significa, em pt-PT, carrinha,camioneta. Sedã em pt-BR equivale à denominação berlina em pt-PT; ônibus, em pt-BR, equivale a autocarro em pt-PT. Equipe, vitrine, console, tela, câncer e terremoto, em pt-BR, equivalem a equipa, montra, consola, ecrã (se for de TV) ou monitor (se for de computador), cancro e terramoto em pt-PT, respectivamente.
  • Significados diferentes. Algumas palavras têm significados diferentes nos dois países. Alguns exemplos:
  1. No Brasil, puto é uma gíria para prostituto enquanto que em Portugal significa apenas uma criança do sexo masculino.
  2. Em Portugal, bicha pode ser o que os brasileiros entendem por fila, muito embora a palavra também tenha, entretanto, assumido o significado brasileiro de homossexual.
  3. No Brasil, banheiro é o que em Portugal se chama casa de banho ou quarto de banho; em muitas zonas de Portugal, banheiro é o que os brasileiros chamam de guarda-vidas ou salva-vidas, esta última designação também é usada em Portugal.
  • Datas. No Brasil, o primeiro dia de cada mês recebe uma menção especial, como em 1.º de abril. Em Portugal não há diferença entre primeiro dia do mês e os outros (ex. 1 de abril).

Como lidar com as diferenças

A mesma língua pode variar significativamente em diferentes lugares do mundo.

Por vezes, palavras muito comuns de um dos lados do Atlântico são incompreensíveis para quem vive do outro. Um exemplo comum é freguesia, divisão administrativa portuguesa, que na maior parte do Brasil perdeu o seu sentido original. Exemplo contrário é açougue, vulgarmente usado no Brasil, mas raro em Portugal, onde se prefere a palavra talho. Quando isso acontece, os diferentes sentidos da palavra devem ser explicados no texto.

Não há uma regra objetiva para quais as palavras que devem ser explicadas. Por exemplo, uns acham que palavras como desenhador e peluche são palavras incomuns no Brasil e requerem explicação. Outros acham que os sentidos dessas palavras são autoexplicativos porque são palavras muito parecidas com desenhista e pelúcia, respectivamente. Esta divergência de opiniões não tem solução mágica e a explicação ou não destas palavras acabam por ficar ao critério de cada editor.

Há duas formas de se explicar uma palavra que pode não fazer muito sentido em determinada região ou país:

  1. Ou criando uma ligação para o projeto Wikcionário, desta forma, por exemplo:
    • Para se vincular à palavra peluche deve-se escrever:
    [[wikt:peluche|peluche]] que resulta em: peluche
  2. Ou explicando explicitamente durante o texto, como por exemplo:
    • "Bonecos de peluche (ou pelúcia no Brasil) são (...)"

Note que basta uma primeira explicação no texto, não sendo necessário repeti-la caso a palavra apareça novamente. A não ser que esteja em outra seção e muito distante da primeira; deve-se ter bom senso em casos assim.

Preferências

Como qualquer língua muito popular, essas diferenças não esgotam a variedade da língua portuguesa que inclui, além das duas grandes normas escritas, inúmeras variações locais, algumas suficientemente importantes para serem consideradas, no mínimo, subdialetos. Isto acontece tanto em Portugal, como no Brasil, como também nos outros países lusófonos. No entanto, tais diferenças não põem em causa o entendimento mútuo. Há também preferências no uso gramatical.

  • Gerúndio vs infinitivo: Enquanto que um português possivelmente optaria por dizer Estou a ler este artigo, um brasileiro preferiria Estou lendo este artigo.
  • Colocação pronominal: Os portugueses usam bastante a mesóclise (dar-te-ei), enquanto que no Brasil te darei é bastante comum. No Brasil há a tendência do uso da próclise (me dá), onde os portugueses usam a ênclise: dá-me. A próclise é usada no português-padrão, seguida rigorosamente em Portugal, e é aplicada depois de, por exemplo:
    1. Que, porque, quando, quanto, qual, como, quem, , sempre, também, etc. ex: que se escreve, já se escreveu assim.
    2. Numa negação, ex: nunca te escrevi, não te escrevi.
    3. Quando o sujeito é Deus, ex: Deus te ama, o que constitui uma excepção.

Erros

Se reparar que uma palavra da língua portuguesa aparece escrita de forma estranha, não estando em nenhum dicionário, e que não esteja nesta lista, muito provavelmente é um erro ortográfico! A gramática padrão é a mesma e por isso não se abstenha de corrigi-la.

Há diversos erros que são mais comuns em Portugal e outros que são mais comuns no Brasil. Todos os erros devem ser corrigidos, mesmo os que são característicos ou particularmente frequentes em certos países ou regiões. Como fonte de cultura que é, a Wikipédia deve zelar por utilizar corretamente a língua portuguesa nas suas diversas variantes.

Ferramentas

Pode recorrer ao Wikcionário, a dicionários mais completos disponíveis na Internet ou até mesmo a conversores e vocabulários:

Conversores em linha
Dicionários
Vocabulários

Para facilitar a compreensão de termos de uso exclusivo ou preferencial numa dada variante do português foi criada uma lista de equivalências em: wikt:Wikcionário:Versões da língua portuguesa/Tabela de termos e palavras.

Ver também


Info  Nota ortográfica: Esta página foi revista para obedecer às normas do Acordo Ortográfico de 1990.