Wikipédia:Wikipédia na Universidade/Cartilha sobre o plágio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg Esta página ou secção está a ser traduzida de en:Wikipedia:Wikipedia Signpost/2009-04-13/Dispatches. Ajude e colabore com a tradução.

O plágio, conforme o artigo da Wikipédia sobre o assunto explica, "é o uso ou imitação próxima da linguagem e das ideias de outro autor e representação das mesmas como se fossem o seu próprio trabalho original." No melhor dos casos, é um descuido intelectual e no pior um roubo descarado. [1] Como Robin Levin Penslar observa em Research Ethics: Cases and Materials, "A verdadeira penalidade para o plágio é o repúdio pela comunidade acadêmica."[2] Ele pode acabar com a credibilidade de uma comunidade. Os editores da Wikipédia devem criar seus próprios artigos, não adotar o trabalho dos outros. Mas ao mesmo tempo em que é fácil recomendar essa abordagem, o plágio pode não ser tão simples quanto parece a primeira vista - muitas vezes ele é cometido inadvertidamente. O melhor jeito de prevenir o plágio é entender corretamente o que ele é, como evitá-lo e como resolvê-lo quando ocorrer.


Entendendo o plagiarismo[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia não é uma fonte primária e não contém pesquisa inédita; portanto, tudo que aparece na Wikipédia deve ser ligado a uma fonte fiável. O problema com o plagiarismo não é que envolve o uso das ideias de outras pessoas, mas que as palavras ou ideias de outros são mal representados - especificamente elas são apresentadas como se fossem "um trabalho original do editor". Mesmo se os editores incluírem uma nota de rodapé para cada sentença, isto ainda pode ser plagiarismo se eles não indicarem de modo claro com marcas de citação a duplicação das frases da fonte. Notas de rodapé são universalmente entendidas como indicando a fonte para a informação, não uma licença para copiar a frase da fonte original.

Existem três formas principais de cometer plagiarismo:

  1. Falha ao atribuir a fonte das citações ou ideias emprestadas;
  2. Falha ao marcar claramente o texto copiado com marcas de citação;
  3. Falha ao adaptar o resumo ou paráfrase, deixando a frase muito parecida com a da fonte original.[3]

Plagiarismo e violação de direitos autorais[editar | editar código-fonte]

Não é permitido fingir que o trabalho de outra pessoa é seu, ainda que o trabalho não contenha marcas de "copyright" ou que esteja sob domínio público.

Plagiarismo não é o mesmo que violação de direitos autorais: material pode ser plagiado tanto de fontes com direitos autorais quanto em domínio público.[4] Um relatório sobre o escândalo do plagiarismo na Wikipédia alegou que "Editores da Wikipédia ...  declararam abertamente [dos artigos supostamente plagiados] que era OK porque as passagens copiadas vinham de domínio público."[5] Se esta foi mesmo a reação dos editores da Wikipédia, eles estão enganados. Para esclarecer isto, pense na famosa frase de abertura do romance Orgulho e Preconceito (1813) de Jane Austen: "É uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro de posse de uma boa fortuna precisa de uma esposa."[6] O texto deste romance, assim como o texto na Encyclopedia Britannica (1911), está em domínio público. Entretanto, estas são as palavras de Austen e, mesmo que ninguém mais tenha o direito autoral, nós precisamos atribuir o crédito destas palavras a ela. Ao inserir esta sentença sem as marcas de citação em um artigo, editores da Wikipédia estão plagiando Austen.[7] Além da necessidade ética de creditá-la pelas palavras dela, a Wikipédia tem o dever acadêmico de informar aos leitores a fonte de tal sentença, incluindo o número da página onde a sentença pode ser encontrada na fonte.

As políticas da Wikipédia falam bastante de violação de direitos autorais, mas pouco sobre plagiarismo. As na Wikipédia anglófona foram escritas em 2008 e já foram adotadas pela comunidade de lá. Jimmy Wales, co-fundador da Wikipédia, deu uma clara colocação a respeito do assunto em 2005: "Deixe me dizer bastante firme que para mim, os assuntos legais [a respeito do plagiarismo] são importantes, mas muito muito muito mais importantes são os assuntos morais. Nós devemos ser capazes, todos nós, de apontar para a Wikipédia e dizer: Nós a fizemos honestamente."[8]

O que citar: a exceção do "conhecimento comum"[editar | editar código-fonte]

Nem todo fato contido em um artigo da Wikipédia exige uma atribuição. Quando um fato é "WP:Conhecimento comum", isto é, geralmente conhecido, não é um plagiarismo repeti-lo mesmo se o editor aprendeu de uma referência específica. Por exemplo, é de conhecimento geral que a Lua é um satélite natural. Geralmente, se uma informação é mencionada em muitas fontes, especialmente fontes de referências gerais, e são facilmente encontradas, são consideradas conhecimento comum. Também é aceitável reproduzir listas de informações básicas, tais como uma lista alfabética de atores em um filme. Enquanto a política de verificabilidade da Wikipédia encoraja a citação de tais informações, deixar de fazê-lo não é plagiarismo.

Embora conhecimento comum e listas de informações básicas não "pertençam" a uma fonte e não necessitem de atribuição para evitar o plagiarismo, informações comuns menos conhecidas, opiniões e textos novos requerem. Da mesma forma, a apresentação do conteúdo, mesmo de conhecimento comum, pertence ao autor original. Editores podem seguramente reusar o fato, mas não a linguagem salvo se for um título, como para um emprego ou trabalho colaborativo, ou se for absolutamente desprovido de criatividade, tais como bordões. Do ponto de vista do direito autoral, o nível de criatividade requerido para reclamar autoria é mínimo. A Corte Suprema dos Estados Unidos indicou que pela lei de direito autoral americana, que legisla o direito autoral na Wikipédia, "a vasta maioria de trabalhos atinge esse mínimo facilmente, à medida que contém alguma centelha de criatividade, 'não importa quão crua, pobre ou óbvia' seja."[9]

Da mesma forma, a maior parte do texto será criativa o suficiente para que sua replicação seja plagiarismo. Consequentemente, enquanto um texto como "Dickinson nasceu em 10 de dezembro de 1830" possa ser copiada sem as marcas de citação, deve ser tomado cuidado para não contar muito com a presunção de que este texto não é criativo. Assim, ninguém pode copiar todo um texto por este meio, reclamando que é "conhecimento comum" ou texto sem criatividade. Em tais casos, pode depender do comprimento da sequência das palavras exatas copiadas; bons editores têm a percepção de quando é desonesto não atribuir a origem do texto.

Fatos menos comuns ou interpretações dos fatos devem ser citados para evitar plagiarismo, e texto criativo precisa ser tanto citado quanto apropriadamente revisado.

Evitando o plagiarismo[editar | editar código-fonte]

Para construir artigos facilmente mantendo-se fiel a suas fontes, é essencial aprender como usar apropriadamente as ideias e palavras de outras pessoas. Editores da Wikipédia precisam saber quando dar crédito, como adaptar o material das fontes para que possa ser usado no artigo e quando usar a citação.

Citação[editar | editar código-fonte]

"Até o início do século XVIII, as aspas eram usadas na Inglaterra apenas para chamar atenção a trechos sentenciosos."[10]

Quando os editores querem usar literalmente trechos extraídos de uma fonte, existe um jeito simples de evitar o plagiarismo: use diretamente as citações. As palavras da fonte devem ser reproduzidas exatamente como aparecem no original, entre aspas, e identificadas por uma nota de rodapé após a citação. Entretanto, citações diretas não devem ser usadas de formas exageradas pois correm o risco de infringir o direito autoral se as fontes utilizadas não contêm conteúdo livre. Mesmo se fontes livres forem utilizadas, o uso direto exagerado de marcas de citação produzem artigos que são simplesmente coleções de citações. O risco é um efeito fragmentado em que o contexto maior do material citado não é claro, e leitores são deixados para juntar os pedaços de informações, que às vezes envolve trocas no estilo da redação.

Citações geralmente devem ser usadas nas seguintes situações:

  • "Quando a linguagem é especialmente vívida ou expressiva"[11]
  • "Quando as palavras exatas são necessárias para exatidão técnica"[11]
  • "Quando é importante deixar os debatedores explicarem o assunto com suas posições e próprias palavras"[11]
  • "Quando as palavras de uma autoridade importante dão peso a um argumento"[11]
  • "Quando a linguagem da fonte é o tópico da discussão"[11]

Adaptando fontes: parafraseando e resumindo[editar | editar código-fonte]

O texto da fonte é normalmente adaptado usando uma combinação de paráfrase e resumo. Estes dois estilos normalmente diferem em seus níveis de detalhes. Um resumo é mais provável de ser usado para textos maiores e para cobrir apenas os principais pontos em uma passagem, omitindo ou mencionando levemente os exemplos ou definições; um resumo geralmente é considerado menor que a fonte original. Por outro lado, a paráfrase é mais parecida com o original e pode ser tanto longa quanto ou até maior que o original.

Adaptar o texto, seja por paráfrase ou resumo, é uma habilidade valiosa e os editores devem estar alertas ao potencial do plagiarismo descuidado. Muitos editores acreditam que mudando algumas palavras aqui ou ali - ou mesmo mudando um grande número de palavras encontradas no original- que eles evitaram o plagiarismo. Este não é necessariamente o caso. Nem o mero rearranjo de frases, sentenças ou parágrafos evita o problema.

Problemas na paráfrase

Neste exemplo, o artigo da Wikipédia é uma tentativa de paráfrase da fonte. Entretanto, quase todas as palavras originais escolhidas, ordem e estrutura de sentenças foi mantida.

Fonte

"Uma declaração do arrecadador, David Carson de Deloitte, confirmou que 480 dos 670 empregado se tornaram redundantes... Pelo menos 100 empregados da Waterford Crystal estão se recusando a deixar a galeria de visitantes da fábrica hoje a noite e estão encenando uma greve-branca não oficial. Os empregados dizem que não irão deixar o local até se encontrarem com Mr Carson. Houve algumas disputas em certo momento e a porta principal do centro de visitantes foi danificada... o morador Sinn Féin Councillor Joe Kelly estava entre aqueles que ocuparam a galeria de visitantes."

Artigo da Wikipédia:

"Uma declaração feita pelo arrecadador de Delloite, David Carson, confirmou que, de 670 empregados, 480 seriam dispensados do trabalho. Os trabalhadores responderam com fúria a esta inesperada decisão e pelo menso 100 deles começaram uma greve branca não oficial na galeria de vistantes da fábrica à noite. Eles se recusaram a deixar o local até que se encontrem com Carson. Seguindo com as revelações, houve uma pequena disputa durante o qual a porta principal do centro de visitantes foi danificada... o morador Sinn Féin Councillor Joe Kelly estava entre aqueles que ocuparam a galeria de visitantes."


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Leight, David. In: Buranen, Lise and Roy, Alice Myers. Perspectives on Plagiarism and Intellectual Property in a Postmodern World. Buffalo: SUNY Press, 1999. p. 221. ISBN 0791440796.
  2. Penslar, Robin Levin. Research ethics: cases and materials. Bloomington: Indiana University Press, 1995. p. 148. ISBN 0253209064.
  3. Hacker, Diana. A Pocket Style Manual. 5. ed. Boston: Bedford/St. Martin's. p. 107. ISBN 0312559933.
  4. Fishman, Stephen. Public domain: how to find & use copyright-free writings, music, art & more. 4th, illustrated revised. ed. [S.l.]: Nolo, 2008. p. 35. ISBN 1413308589.
  5. Jesdanun, Anick. "Wikipedia Critic Finds Copied Passages", The Sydney Morning Herald, 4 November 2006. Página visitada em 6 April 2009.
  6. Austen, Jane. Pride and Prejudice. Chicago: Charles Scribner's Sons, 1914. p. 1. Visitado em 18 March 2009.
  7. A exigência de usar as marcas de citação na Wikipédia para delinear texto duplicado em domínio público, onde a atribuição é óbvia, está em disputa. Ver en:Wikipedia talk:Wikipedia Signpost/2009-04-13/Dispatches.
  8. Wales, Jimmy (28 December 2005). Comment Wikipedia. Visitado em 31 March 2009.
  9. Feist Publications v. Rural Telephone Service, 499 U.S. 340 (United States Supreme Court, 1991).
  10. Truss, Lynne. Eats, Shoots & Leaves: The Zero Tolerance Approach to Punctuation. New York: Gotham, 2004. 151–52 pp. ISBN 1592400876.
  11. a b c d e Hacker, p. 110.

Ver também[editar | editar código-fonte]