William Bonner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
William Bonner
Nascimento William Bonemer Júnior
16 de novembro de 1963 (50 anos)
Ribeirão Preto, SP
 Brasil
Ocupação Publicitário, jornalista e apresentador de televisão
Cônjuge(s) Fátima Bernardes (desde 1990)
Filho(s) Laura, Beatriz e Vinícius
Nacionalidade  Brasileira
Atividade 1985 - presente
Trabalhos notáveis Jornal da Globo
Jornal Nacional
(Rede Globo)

William Bonner, nome artístico de William Bonemer Júnior (Ribeirão Preto, 16 de novembro de 1963[1] ), é um jornalista, publicitário, apresentador e escritor brasileiro. É editor-chefe e apresentador do Jornal Nacional, da Rede Globo, posto que lhe garantiu a posição de jornalista de maior credibilidade do país.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formou-se em Comunicação Social com ênfase em Propaganda e Publicidade pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), com o trabalho Agência da casa: o espelho de Vênus. Iniciou a carreira profissional em 1983, como redator publicitário. No ano seguinte, na Rádio USP FM, tornou-se locutor. Em 1985 começou a trabalhar na TV Bandeirantes SP, como locutor e apresentador. Em junho de 1986, convidado pela TV Globo de São Paulo, transferiu-se para a emissora, onde passou a acumular a função de apresentador com a de editor de uma edição do telejornal local, SPTV. Em 1988, tornou-se também apresentador do Fantástico. No ano seguinte, transferiu-se para o Rio de Janeiro. Apresentou o Jornal da Globo entre 1989 e 1993, em SP, ao lado de Fátima Bernardes, o Jornal Hoje (de que foi editor-chefe entre 1994 e 1996) e, desde abril de 1996, o Jornal Nacional, jornal que apresenta até hoje, e onde, a partir de 1998 dividiria novamente bancada com sua esposa Fátima Bernardes. Em 1999, Bonner também virou editor-chefe do JN [2] .

Em setembro de 2009, William lançou o livro Jornal Nacional: Modo de Fazer, lançado em homenagem aos 40 anos do JN, em que ele mostra os bastidores da preparação das edições do telejornal. Apesar de assinado apenas por ele, o livro também traz Fátima Bernardes na capa, junto com Bonner. O apresentador doou todos os seus direitos de autor à Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP).[3] Pouco tempo depois do lançamento do livro, Bonner começou a participar da rede de microblogs Twitter, onde é acompanhado atualmente por mais de 4.000.000 de pessoas de vários países. Em 3 de março de 2010, o apresentador ganhou o Shorty Awards, na categoria jornalismo. Considerado o Oscar do Twitter, o prêmio é concedido aos melhores perfis de usuários, celebridades, atores, ativistas e organizações que habitam o universo do microblog.[4] Bonner anunciou em 30 de abril de 2010 seu afastamento do Twitter, alegando precisar de mais tempo para cuidar da saúde e de obrigações profissionais, já que se trata de um ano de Copa do Mundo e eleições.[5]

Em 28 de março de 2010, William ganhou o prêmio de Melhores do Ano na categoria jornalismo. A premiação veio ao ar no programa do Fausto Silva, Domingão do Faustão.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Bonner entrevista a presidente Dilma Rousseff, 2011 (foto: Roberto Stuckert Filho/Flickr

Prêmio Unesco 2003

  • Categoria Jornalismo. [6]

Melhores do Ano 2009

Shorty Awards 2010

  • Categoria Jornalismo. [7]

Emmy Internacional 2011

  • Categoria "Noticía". [8]

Melhores do Ano 2013

Livros[editar | editar código-fonte]

Telejornais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: William Bonner
Precedido por
Sérgio Chapelin
Apresentação do Fantástico
1988 - 1990
Sucedido por
Dóris Giesse
Precedido por
Eliakim Araújo
Apresentação do Jornal da Globo
1989 - 1992
Sucedido por
Lilian Witte Fibe
Precedido por
Augusto Xavier
Apresentação do Jornal Hoje
1993 - 1996
Sucedido por
Cristina Ranzolin
Precedido por
Cid Moreira
Apresentação do Jornal Nacional
1996atualmente
Sucedido por