William Cruickshank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
William Cruickshank
Cirurgia, química
Nacionalidade Escócia Escocês
Morte 1810 ou 1811
Atividade
Campo(s) Cirurgia, química

William Cruickshank FRS (falecido em 1810 ou 1811) foi um cirurgião militar e químico escocês.

Foi professor de química na Real Academia Militar de Woolwich.

Bateria Cruickshank calha (frente), 1801, propriedade de Joseph Priestley

Carreira[editar | editar código-fonte]

William Cruickshank recebeu um diploma do Colégio Real de Cirurgiões da Inglaterra em 5 de outubro de 1780. Em março de 1788 foi assistente de Adair Crawford na Real Academia Militar de Woolwich, com salário anual de £ 30. Em 24 de junho de 1802 tornou-se Membro da Royal Society (FRS).[1]

Discobertas e invenções[editar | editar código-fonte]

Estrôncio[editar | editar código-fonte]

Alguns autores creditam a Cruickshank as primeiras suspeitas de uma substância desconhecida em um mineral escocês, a estroncianita, encontrado próximo a Strontian, em Argyll. Outros autores nomeiam Adair Crawford por sua descoberta.[2] Foi mais tarde isolado por Humphry Davy, sendo atualmente conhecido como estrôncio.[3] [4]

Bateria de calha[editar | editar código-fonte]

Circa 1800 Cruickshank inventou a bateria de calha, um melhoramento da pilha voltaica de Alessandro Volta. As placas foram arranjadas horizontalmente em uma calha, ao invés de verticalmente em uma coluna.[5]

Aposentadoria e morte[editar | editar código-fonte]

Em março de 1803 Cruickshank adoeceu gravemente, possivelmente devido à exposição a fosgênio durante seus experimentos. Em 6 de julho de 1804 aposentou-se com uma pensão de 10 Shillings ao dia. Morreu em 1810 ou 1811 e registros militares revelam que sua morte ocorreu na Escócia.[1]

Referências

  1. a b Oxford Dictionary of National Biography, volume 14, pp 519-520
  2. A Handbook to a Collection of the Minerals of the British Islands... by Frederick William Rudler publ. HMSO (1905) page 211(available digitized by Google)
  3. Weeks, Mary Elvira. (1932). "The discovery of the elements: X. The alkaline earth metals and magnesium and cadmium". Journal of Chemical Education 9 (6): 1046–1057. DOI:10.1021/ed009p1046.
  4. (1942) "The early history of strontium". Annals of Science 5 (2): 157. DOI:10.1080/00033794200201411.
  5. Electricity by Robert M Ferguson, publ. Chambers (1873) page 169 (available digitized by Google).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.