William Quan Judge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
William Quan Judge (18511896) escritor, advogado, teósofo e um dos fundadores da Sociedade Teosófica.

William Quan Judge (Dublin, Irlanda,18511896) foi um dos fundadores da Sociedade Teosófica original.

Vida[editar | editar código-fonte]

Quando tinha treze anos, sua família migrou para os Estados Unidos. Se tornou um cidadão naturalizado aos 21 anos. Foi aprovado no exame da Corte Estadual de Nova Iorque, especializando-se em Direito Comercial.

Apesar de ainda ser jovem, ele estava entre os dezessete primeiros que juntos criaram a Sociedade Teosófica. Como Helena Blavatsky e Henry Olcott, ele permaneceu na organização enquanto outros saíram. Quando Olcott e Blavatsky deixaram os Estados Unidos para irem à Índia, Judge ficou para manter a S.T. viva, enquanto trabalhava como advogado.

Obras[editar | editar código-fonte]

Judge escreveu artigos para várias revistas teosóficas e também o livro introdutório O Oceano da Teosofia em 1883. Ele se tornou o Secretário Geral da Seção Americana da ST em 1884. Nesse período ele se envolveu em uma disputa com Olcott e Annie Besant sobre suas alegadas cartas forjadas dos Mahatmas. Como resultado, ele terminou a sua associação com Olcott e Besant em 1895 e levou a maioria da Seção Americana da ST com ele. Judge liderou por cerca de um ano a sua nova organização, até a sua morte, quando a liderança passou para Katherine Tingley. A organização surgida da facção liderada por Olcott e Besant está hoje baseada na Índia e conhecida como Sociedade Teosófica - Adyar, mas frequentemente com indicação da sede em Pasadena, Califórnia, nos EUA.

Após a sua morte, sua organização se dividiu, entre estas surgiram a Temple of the People (cuja biblioteca tem o seu nome) em 1898 e a United Lodge of Theosophists (ULT), em 1909.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:


Em português
Em inglês