Willy Zumblick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Willy Zumblick
Nascimento 26 de setembro de 1913
Tubarão
Morte 3 de abril de 2008 (94 anos)
Tubarão
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Pintor

Willy Alfredo Zumblick (Tubarão, Santa Catarina, 26 de setembro de 1913 — Tubarão, 3 de abril de 2008) foi um pintor brasileiro.

De pai alemão e mãe descendente de italianos, iniciou sua carreira ainda jovem. Casou com Célia Sá Zumblick, com quem permaneceu casado durante 60 anos. Devido a suas obras e sua posição sócio-cultural na cidade de Tubarão, foi concedida a designação Museu Willy Zumblick ao museu situado na praça denominada com o nome de seu irmão, o historiador Walter Zumblick.

Relojoeiro e ótico, foi proprietário de estabelecimento do gênero, iniciado por seu pai Roberto Zumblick, em 1902. Um marco descritivo afixado à parede frontal de seu estabelecimento registra o nível atingido pelas águas do Rio Tubarão na catastrofal enchente de 1974.

Autodidata, suas obras abordaram, em sua maioria, os aspectos históricos e sociais da gente de sua região.

Foi membro honorário do Rotary Clube de Tubarão, agraciado com o título de um dos 100 rotarianos mais famosos.[1]

Willy Zumblick faleceu aos 94 anos de idade. Ele sofria de infecção pulmonar e ficou internado durante sete meses no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão. Morre o mito, mas sua obra é eterna.

Em 2001 foi eleito um d"Os 20 catarinenses que marcaram o Século 20".[2]

Em 2009 diversas obras suas foram roubadas de sua antiga residência, abandonada desde seu falecimento.[3]

Em 27 de maio de 2013 foram lançados três selos como parte das homenagem aos 100 anos de nascimento de Willy Zumblick.[4]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.