Windows Defender

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Windows Defender
Logo Windows Defender-pt.PNG
Desenvolvedor Microsoft
Plataforma x86 e x64
Lançamento 30 de novembro de 2006 (8 anos)
Versão estável 1.1.1593 (XP e 2003)
1.1.1600 (Vista)
6.1.7600 (7)

4.0.9200.16384 (8) 4.5.218.0 (8.1 Update 1 ()

Sistema operativo Microsoft Windows
Gênero(s) Antispyware no XP/Vista e 7 e Antivirus no Windows 8
Licença Proprietária
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial Windows Defender.

Windows Defender é um software que remove malwares, trojans, spywares, adwares instalados no computador. Também monitoriza o computador para evitar que estes softwares perigosos modifiquem configurações tanto do navegador, como do sistema operacional.
O anterior nome foi "Microsoft Antispyware", após a Microsoft ter adquirido a empresa GIANT. A aquisição foi feita em Dezembro de 2004, fazendo a Microsoft entrar no mercado dos antispywares.
O Windows Update interage com o Windows Defender fornecendo actualizações.
O Windows Defender vem também integrado com o Windows Vista, no Windows Live OneCare.

Funções[editar | editar código-fonte]

O Windows Defender foi projetado para que o utilizador remova um spyware ou um software potencialmente indesejado de forma simples.
O programa é composto por opções de verificação (cujos tempos de verificação são proporcionais à qualidade da mesma), opções de registo (em que o utilizador acede às suas acções em relação a execução de certos itens) e também as acções automáticas do Windows Defender, ferramentas que configuram ou ajudam a remover spywares, actualizações que restauram o banco de dados para aumentar a capacidade de detecção do programa em relação aos itens por ele verificados. Possui informações que auxiliam na personalização correcta, exibindo quando foi a última verificação e qual o seu tipo, mostrando a data da verificação automática (que é possível configurar); informando o status da protecção em tempo real (desactivado ou activado) e exibe a versão das definições e quando foram criadas.

Opções de Verificação[editar | editar código-fonte]

A protecção em tempo real que actua permanentemente com o Windows em execução (se activada). A Verificação rápida que foi feita para que o utilizador possa diariamente fazer uma verficação no computador, a Verificação completa pode ser executada devido a uma suspeita de infecção, ou semanalmente e a verificação personalizada para o utilizador escolher o que deve ser verificado.

Verificação em Tempo Real: a protecção em tempo real actua na inicialização do sistema, na configuração do sistema, nos complementos, downloads e configurações do Internet Explorer, na execução de serviços e drivers, em execução e registo do aplicativo, e nos complementos do Windows.

A protecção em tempo real dá o alerta quando um spyware ou outro software potencialmente indesejado se tenta instalar ou ser executado no computador. Dependendo do nível de alerta, o utilizador pode:

  • ignorar o software, permitindo que o software seja instalado ou executado no computador. Se o software ainda estiver em execução durante a próxima verificação ou se ele tentar alterar configurações relacionadas à segurança no computador, o Windows Defender o alertará sobre esse software novamente;
  • colocar em quarentena; a ameaça é movida para outro local do computador e, em seguida, impede que o software seja executado até que o utilizador decida restaurá-lo ou removê-la do computador;
  • remover, que eliminará o arquivo infectado do computador;
  • permitir, que permitirá que o software altere configurações relacionadas à segurança do computador;
  • negar, impede que o software altere configurações relacionadas à segurança do computador.

Verificação Rápida: Uma verificação rápida analisará somente as áreas do computador que possuem mais chances de serem infectadas por spywares e outros softwares potencialmente indesejados. Essa verificação não é a mais segura, pela a razão de verificar somente nas pastas principais do sistema.

Verificação Completa: Uma verificação completa verificará todos os arquivos do disco rígido e todos os programas em execução no momento, Essa análise pode reduzir bastante a performance do computador até a conclusão da verificação.

Verificação Personalizada: o utilizador selecciona locais específicos do computador para serem verificados. No entanto, se um software potencialmente indesejado ou mal-intencionado for detectado, o Windows Defender executará uma verificação rápida para que os itens detectados possam ser removidos de outras áreas do computador, se necessário.

Opções de registo[editar | editar código-fonte]

O registo no Windows Defender guarda automaticamente as autorizações de execução pelo utilizador e os itens em quarentena com:

Itens Permitidos: as configurações de execução serão permitidas pelo utilizador do grupo Administrador. Se confiar no software detectado pelo Windows Defender, poderá impedir que o Windows Defender dê o alerta sobre os riscos que o software pode representar no computador. Para não receber mais alertas, o software deverá ser adicionado à lista de permissões. Se você escolher que deseja monitorizar o software novamente mais tarde, poderá removê-lo da lista de permissões do Windows Defender.

Itens em Quarentena: as configurações de quarentena serão permitidas pelo o utilizador do grupo Administrador. Ao o Windows Defender colocar um software em quarentena, ele o move para outro local do computador (pasta do Windows Defender) e, em seguida, impede que o software seja executado até que o utilizador decida restaurá-lo ou removê-lo do computador.E pode ser um bom programa para ser usado como "Anti-vírus".

Versões[editar | editar código-fonte]

Primeiro beta (beta 1): Lançado em Janeiro de 2005, em linguagem Visual Basic. Após isso foram corrigidos muitos defeitos e adicionadas novas ferramentas; nessa época o nome ainda era "Microsoft Antispyware".

Segundo beta (beta 2): Lançado em fevereiro de 2006. Um novo interface, um novo nome, melhoramentos e mais eficiência. Do nome antigo, passou a "Windows Defender", no qual passou por algumas complicações. O programa foi redigido com a linguagem C++. Com o lançamento do segundo beta, foi adicionado na instalação a validação do Windows (Windows Genuine Advantage, WGA) sendo necessário um Windows legítimo para a instalação. Na primeira versão beta, era possível apagar seus "rastos" no computador, graças a ferramenta "Erase tracks". Entretanto, essa ferramenta foi retirada na segunda versão beta.
Versão final: Lançado em 24 de outubro de 2006. Logo depois, em 9 de novembro de 2006, foi lançado uma actualização chegando no build 1.1593. Nesta versão, o programa já não é compatível com o Windows 2000. Actualmente essa versão é considerada uma das melhores e mais populosas versões de AntiSpyware.

Requisitos para utilizar o Windows Defender[editar | editar código-fonte]

Requisitos mínimos[editar | editar código-fonte]

Requisitos recomendados[editar | editar código-fonte]

  • Processador Pentium III
  • Memória RAM de 128 MB
  • Espaço no disco rígido de 20 MB
  • Sistema operacional:
    • Windows XP Service Pack 2 ou superior
    • Windows Server 2003 Service Pack 1 ou superior
    • Windows Vista
    • Windows 7
  • Microsoft Internet Explorer 6.0 ou superior

Como antivírus no Windows 8[editar | editar código-fonte]

Com o lançamento do Windows 8, a Microsoft decidiu por fundir as funções do Windows Defender e do Microsoft Security Essentials, permanecendo com o nome do primeiro. O Windows Defender no Windows 8 possui as mesmas funções e características do Microsoft Security Essentials como detecção em tempo real, scanner de vírus, malware, spyware e rootkits. Ele é habilitado por padrão no sistema e pode ser desativado, se o usuário assim desejar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]