World in Conflict

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
World in Conflict
Produtora Massive Entertainment
Editora(s) Sierra Entertainment
Plataforma(s) Windows, XBOX 360
Data(s) de lançamento 18 de Setembro, 2007
Gênero(s) Táticas em Tempo Real
Modos de jogo Single Player, Multiplayer
Classificação ESRB: Teen (T)
Média DVD-ROM
Controles mouse, Teclado, gamepad, microfone

World in Conflict é um jogo de Táticas em Tempo Real (RTS) desenvolvido pela Massive Entertainment, e lançado pela Sierra Entertainment para Windows e XBOX 360 em 18 de Setembro de 2007 na América do Norte, em 20 de Setembro na Austrália e Nova Zelândia, em 21 de Setembro na Europa e no Brasil. No jogo, você deve comandar tropas estadounidenses no que seria um cenário de guerra alternativo a Guerra Fria, batalhando contra as tropas soviéticas pela conquista do mundo; na expansão Soviet Assault, lançada em 2009, você também pode comandar os soviéticos ao invés dos americanos.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

World in Conflict é um jogo do estilo estratégia e aventura, porém muitos ainda o consideram um jogo de ação, e baseia-se em um trabalho em equipe para cumprir os diversos objetivos. Tais objetivos ainda baseiam-se em possuir o maior número de pontos de comando para vencer os oponentes. Assim os jogadores deverão escolher entre Air (Ar, usando helicópteros); Armor (Blindagen, com tanques de guerra); Infrantary (Infantaria, com soldados armados); e Support (Suporte, com artilharia, reparos e anti-aéreos). Os jogadores ainda tem Tatical Aids, que servem como apoio que vêm de fora do campo de batalha, como jatos de combate, bombardeiros, entre outros.

Multiplayer[editar | editar código-fonte]

World in Conflict possui um complexo modo de jogo multiplayer, sendo que o jogador desafia outros jogadores de várias partes do mundo em busca de pontos e de uma boa classificação, que é ganho durante as partidas; assim o grupo de jogadores formam um único exército contra outro grupo, simulando uma guerra e um bom trabalho em equipe. Dependendo de uma certa quantidade de pontos, o jogador sobe sua patente, sendo baseado na hierarquia do exército americano. Assim os jogadores podem escolher uma das 2 facções possíveis (URSS ou OTAN ) e o estilo de jogo para ser usado em vários dos mapas baseados em territórios europeus e americanos. Os tipos de jogo são 2:

  • Dominação, onde os jogadores precisa capturar e fortificar pontos de comando.
  • Assaulto, em que um time tem de defender certos pontos de comando e outro tem que atacar até o máximo possível, após o término da primeira rodada, o time que atacava agora defende e vice-versa.
  • Cabo de guerra, onde os jogadores precisam "esmagar" o oponente pra fora de campo em um tipo de fronteira.

Campanha Single Player[editar | editar código-fonte]

Na campanha o jogador passa por um momento crítico da guerra fria, usando várias táticas para ajudar os Estados Unidos da América contra a URSS. O enredo do jogo se passa em 1989, quando problemas economicos tormentam a União Soviética e ameaçam dissolvê-la. Porém, o jogo se focaliza em uma história alternativa em que a União Soviética não entra em colapso e ao invés disso inicia uma guerra para se manter no poder.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O jogador vivencia a guerra através do olhos do tenente Parker do Exército Americano. No começo do jogo ele está de folga em Seattle quando a cidade é invadida de surpresa por forças Soviéticas. Durante o curso do jogo, Parker é promovido à patente de Capitão.

O jogador controla Parker enquanto a Europa e os Estados Unidos se defendem dos Soviéticos através de várias frentes de combate, desde à costa oeste dos EUA durante a invasão de Seattle até a defesa da Europa por forças da OTAN, especialmente na costa da França. Dois Comandantes que lutam ao lado de Parker são: Capitão Mark Bannon e Capitão (mais tarde promovido à Major) James Webb. O trio está sob comando do Coronel Jeremiah Sawyer que voltara recentemente de sua aposentadoria.

O jogo segue uma história alternativa, em que a Guerra Fria não terminou em 1989. Durante a década de 80, a União Soviética se encontrava incapaz de competir com os EUA por causa de sua economia falida e desorganizada. Fundos para programas nucleares Soviéticos e para arsenais bélicos convencionais tornavam-se escassos. Isso levou a cortes constantes no setor civil, o que levou a grandes fomes e faltas de suprimentos. Como resultado, o partido comunista Soviético decide chantagear a Europa Ocidental; Se os Europeus não cederem a ajuda de que os soviéticos tanto necessitam, eles invadirão a Europa e tomarão a ajuda à força.

A OTAN viu a ameaça sovíetica como um mero blefe e tentou organizar um fim à crise através de meios diplomáticos. Enquanto a crise continuava, os aliados soviéticos do Pacto de Varsóvia aumentaram seu nível de prontidão militar, forçando a OTAN a fazer o mesmo. Os soviéticos eventualmente invadem a Alemanha Ocidental e encontram uma OTAN despreparada. Enquanto as batalhas continuam, forças americanas chegam para ajudar a OTAN com forças renovadas, que conseguem pelo menos conter o avanço Soviético.

Várias semanas antes da invasão de Seattle, Tenente Parker, Capitão Bannon e Coronel Sawyer eram parte da presença Americana na França. Eles foram posicionados ao sul da França, após os Soviéticos invadirem pelo mar. Parker, Bannon e Sawyer trabalhavam junto com um líder do batalhão local, Comandante Jean-Baptiste Sabatier. As forças de OTAN tentam parar o avanço Soviético em Marseilles. Enquanto batalhas são vencidas, um Bannon com excesso de confiança e com desejo de glória acaba decidindo abandonar sua posição junto de Sabatier e manda seus tanques para ajudar Parker, contrariando as ordens de Sawyer. Os Soviéticos aproveitam essa fraqueza na linha de frente e iniciam um forte ataque contra Sabatier, matando-o. os Soviéticos são eventualmente repelidos de volta ao Mediterrâneo.

Duramente repreendido por Sawyer, a culpa de Bannon por suas ações chegam a um ponto crítico quando tropas da OTAN se infiltram no norte da União Soviética numa missão de reconhecimento. Durante a missão, Bannon acaba matando soldados Soviéticos que se rendiam enquanto apoiava a missão. Sawyer, furioso com a incompetência de Bannon, tenta tranferí-lo para outra unidade, mas o pedido é negado porque oficiais são perdidos por dia na Alemanha. Detalhes da missão de reconhecimento indicam que existem planos para atacar a costa leste dos Estados Unidos. Outra operação é iniciada para impedir o ataque, mas é apenas parcialmente bem sucedida, pois os Soviéticos ainda conseguem destruir a base naval de Norfolk. Uma invasão limitada da cidade de Nova York por Spetsnaz Soviéticos centralizada na Ilha da Liberdade, Ilha Ellis e Ilha do Governador também é lançada com a intenção de chantagear o governo dos EUA a fim de retirar as tropas americanas da Europa, mas é impedida com a ajuda de Sawyer e seus oficiais que foram chamados de volta da Europa. Com a ameaça ao solo Americano aparentemente terminada, Parker vai à Seattle de folga para ver sua família, e Sawyer finalmente consegue transferir Bannon para um depósito militar também em Seattle. A inteligência americana não sabia da invasão inevitável de Seattle.

Várias semanas depois, a União Soviética ataca os EUA usando o disfarce de navios de contâiners para desembarcar suas tropas e rapidamente tomam Seattle de surpresa. Com grande parte do exército Americano lutando na Europa junto com aliados da OTAN, os Soviéticos avançam rapidamente pela cidade. Bannon e Parker são pegos de surpresa durante a invasão, e Bannon, o único oficial com patente restante, consegue organizar uma retirada decente com a ajuda de Parker. Apesar de seus esforços, a cidade de Seattle é perdida.

Coronel Sawyer e seus subordinados se unem rapidamente para proteger os civis que ainda conseguem fugir, e conseguem pelo menos reduzir a velocidade do avanço russo. Após algum tempo se agrupando, os Soviéticos começam a próxima etapa de seu plano, e avançam em direção das montanhas de Cascade Falls. As forças Americanas conseguem se reagrupar nas montanhas numa tentativa desesperada de proteger o Forte Teller, o Quartel-General do projeto "Guerra nas Estrelas". O projeto era supostamente capaz de derrubar mísseis nucleares de longo alcançe, mas, na verdade, era apenas uma fachada. O projeto não funcionava, mas a ameaça de sua existência prevenia um ataque nuclear Soviético. Para manter esse segredo, a defesa do forte deveria ser montada como se fosse verdade, pois se o projeto fosse revelado, a guerra poderia escalar para uma guerra nuclear. A batalha eventualmente atraiu grande parte da força de invasão, e apesar dos esforços de Sawyer e seus homens, os Soviéticos possuíam vantagem numérica, e um ataque nuclear tático foi ordenado para destruí-los. Capitão Bannon, com remorso devido à suas ações no passado, decide se redimir e é voluntário para ficar para trás com sua companhia e manter o ataque, atraindo mais forças Soviéticas. Bannon pede perdão ao Coronel, e ele e sua unidade sacrificam suas vidas para manter o segredo de Forte Teller seguro. As forças americanas conseguem lidar com os Soviéticos restantes.

A China oficialmente entra na guerra ao lado dos Soviéticos, mandando uma armada naval para reforçar os Soviéticos em Seattle. O presidente ordena um ataque nuclear à Seattle se as tropas Americanas não conseguirem retomar a cidade antes dos Chineses chegarem. Vendo a morte de Bannon e a necessidade de usar uma arma nuclear em próprio solo Americano como um fracasso, Coronel Sawyer ordena suas forças e à Parker e Webb que quebrem as defesas Soviéticas e recuperem a cidade à todo o custo. Após um ataque final desesperado, as forças de Sawyer conseguem penetrar na cidade. Porém, Webb é gravemente ferido por uma bala direcionada à Sawyer, e Parker é deixado no comando da defesa resistindo o contra-ataque Soviético maciço. Finalmente reforços chegam, e Seattle está segura nas mãos dos Americanos. Os chineses abortam a invasão, pois não possuem equipamento necessário para um ataque anfíbio em grande escala.

O jogo conclui com um aviso de que Parker pode ser chamado à luta a qualquer momento, pois a guerra continua na Europa e em outros lugares, indicando uma possível expansão.


Requisitos[editar | editar código-fonte]

Requisitos mínimos[editar | editar código-fonte]

  • Processador 2.0 Ghz (2.2 GHz Vista)
  • 512 MB RAM (1 GB Vista)
  • Placa de vídeo:
  • - DX9.0C : NVIDIA Geforce 6600GT ou superior
  • - DX10  : NVIDIA Geforce 8500 ou superior
  • 8.0 GB de espaço livre Descompactado no Disco Rígido
  • Windows XP/Vista

Requisitos recomendados[editar | editar código-fonte]

  • Processador 2.5 Ghz
  • 1 GB RAM (1.5 GB Vista)
  • Placa de vídeo:
  • - DX9.0C : NVIDIA Geforce 7600GT ou superior
  • - DX10  : NVIDIA Geforce 8600GT ou superior
    • Geforce 4 MX, Radeon 8500 e 9200 não suportadas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]