Wunderman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Logo-Wunderman.jpg

Maior rede digital global, de acordo com o Advertising Age’s 69th Annual Agency Report, a Wunderman conta com 135 escritórios no mundo. No Brasil, integra o Grupo Newcomm, sócio do WPP, maior conglomerado global de comunicação. Presidida por Eduardo Bicudo, a agência brasileira responde pela comunicação de marcas como American Express, Bosch Ferramentas Elétricas, Bradesco, Catho, Dell, Ford, Hoteis.com, Land Rover, Microsoft, Nokia, P&G, TAM, Vivo e Xerox.

Grupo Newcomm[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1998 por Roberto Justus, o Grupo Newcomm tornou-se sócio, em 2004, do WPP, um dos maiores conglomerados globais de comunicação. Em 2011, Marcos Quintela, presidente da Y&R, também passou a fazer parte da sociedade. Além da Y&R, a holding Newcomm reúne as agências Grey Brasil, Wunderman, VML, Red Fuse e a empresa Ação Premedia e Tecnologia. No início de 2013, expandiu suas operações nas áreas de shopper marketing – com o lançamento da Labstore – e de marketing esportivo, com a New Match – joint venture com a Koch Tavares, referência na área de marketing esportivo e de relacionamento no Brasil.

Principais Executivos[editar | editar código-fonte]

Eduardo Bicudo

Eduardo Bicudo (Presidente): Com mais de 20 anos de experiência dedicados ao marketing de relacionamento, à propaganda e à internet, Eduardo Bicudo é, desde 2003, presidente da Wunderman Brasil, uma das mais respeitadas agências de interatividade no mundo, que no Brasil integra o Grupo Newcomm. Formado em Comunicação Social e Marketing, Bicudo acumula experiências em importantes empresas de comunicação, como Ogilvy & Mather (três anos no Brasil e quatro em Miami, EUA), Rapp Collins, StarMedia e One Stop (Grupo Total). Durante a sua carreira, o executivo teve a oportunidade de desenvolver ações de marketing para as mais variadas categorias de produtos: de empresas do mercado financeiro, varejo e automotivo até FMCG (fast-moving-consumer-goods) e para o segmento alimentício. Na Wunderman Brasil, foi o responsável pela integração do formato de marketing direto tradicional com o universo digital. Como característica inovadora na gestão de negócios, a unidade brasileira da agência foi uma das pioneiras da rede na promoção desse processo.


Paulo Sanna (VP de Criação): Começou sua carreira, em 1990, como redator e teve passagens pela MPM e a QG. Em 1995, foi para a DPTO, agência especializada na área de tecnologia, onde trabalhou com clientes como Intel, AMD, Oracle, 3Com, Lotus e IBM. Em 2000, rumou para a OgilvyInteractive e alcançou um expressivo recorde em concorrências: Coca-Cola, Close-Up, Renault, Tok&Stok, BCP e Motorola. Com a performance, foi convidado a trabalhar na OgilvyInteractive NY como diretor criativo da  IBM. De volta ao Brasil, passou pela McCann Erickson, como Diretor de Criação Digital, e se uniu a Garage Interactive como sócio e Diretor de Criação executivo. Em 2008, voltou à McCann para liderar os negócios digitais da agência para o Brasil e a América Latina. Entre os prêmios conquistados na carreira estão seis Cannes Lions (quatro ouros e dois bronzes). Também atuou como júri para vários festivais nacionais e internacionais, incluindo Cannes (2004 e 2008) e The OneShow (2005).


Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Site da Wunderman

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.