X-planes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde novembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os X-planes são uma série de aeronaves experimentais (incluindo alguns foguetes) feitos nos Estados Unidos, com a intenção de testar novas tecnologias e geralmente mantidas sob alto sigilo durante o desenvolvimento.

O primeiro dos X-planes foi o Bell X-1, conhecido por ser o primeiro avião a quebrar a barreira do som, em 1947. Os X-planes seguintes produziram importantes resultados experimentais, mas somente o North American X-15, no início da década de 1960, teve fama comparável ao X-1, por atingir velocidades hipersônicas (7.274 km/h).

Os X-planes de número 7 a 12 eram mísseis e alguns outros que não eram tripulados. A maioria destas aeronaves não era projetada com interesses de produção em larga escala. Uma exceção é o F-35, que descendeu do Lockheed Martin X-35, que competiu com o Boeing X-32 no programa Joint Strike Fighter.

Em 2006, novos X-planes continuam a ser projetados, sendo que a designação X-52 foi pulada para evitar confusões com o bombardeiro B-52 Stratofortress.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.