XBRL

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O XBRL (acrônimo de eXtensible Business Reporting Language) é um standard emergente baseado no XML para definir a informação financeira. O standard é dirigido por um consórcio internacional sem fins lucrativos (XBRL International Incorporated) de mais de 300 organizações, entre entidades reguladoras, agências governamentais e empresas de software.

O XBRL International é suportado pelas suas jurisdições – instâncias independentes, geralmente organizadas sob uma base nacional, que trabalha para promover a adopção do XBRL e o desenvolvimento de taxonomias, que definem as necessidades de troca de informação dos seus domínios próprios. O XBRL foi rapidamente adoptado para substituir os dados financeiros electrónicos ou os dados financeiros em papel por um grande número de entidades reguladoras.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O XBRL é um padrão que serve para comunicar os dados financeiros. Essas comunicações são definidas por um conjunto de metadados estabelecidos nas taxonomias. As taxonomias compreendem a definição dos elementos de reporte individual bem como as relações entre os elementos numa taxonomia e noutras taxonomias. Elas fornecem uma forma extremamente poderosa de modelar as semânticas de um reporte e são facilmente extensíveis. Se as taxonomias podem em teoria ser criadas por qualquer um, as mais importantes foram criadas em resultado de uma colaboração entre especialistas que procuram atingir princípios geralmente aceites, aplicáveis a várias jurisdições. As organizações que procuram comunicar os dados a terceiros, produzem dados ou "instâncias" que estão conforme as taxonomias.

O XBRL difere ligeiramente de outros standards XML publicados pelos consórcios. Habitualmente quando duas partes pretendem trocar informação através do XML, elas têm necessidade de aceder previamente a todas as definições dos elementos. A contabilidade implica a disseminação de informação, a maior parte devendo obedecer a normas de reporte, mas algumas são únicas dentro de uma sociedade em particular.

O XBRL permite a criação de taxonomias que registam a semântica de um reporte como o US GAAP (Generally Accepted Accounting Principles) ou o IFRS (International Financial Reporting Standards) por uma colaboração do consórcio. Essas taxonomias são criadas através de um processo ligeiramente diferente que para o XML.

Uma taxonomia XBRL é um dicionário estruturado que explica o conjunto de conceitos utilizados por um país (por exemplo, Estados Unidos), um grupo de países (por exemplo, União Europeia) ou um domínio particular (bancos, seguradoras, bolsa de valores). As taxonomias permitem criar os documentos XBRL, as instâncias, que contêm factos (os dados contabilísticos, financeiros) que são assim trocados pelas empresas e as organizações envolvidas (bancos, bolsas, seguradoras, organismos de controlo financeiros e organizações estatísticas).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.