XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética (PCUS) teve lugar entre 14 e 26 de fevereiro de 1956. Na ocasião, o secretário do Partido, Nikita Khrushchov, com seu célebre discurso secreto, denunciou as violências,[1] as deportações, os expurgos e as limitações à liberdade impostas pelo regime de Stalin, seu predecessor.[2] [3]

Durante a sessão a portas fechadas, no último dia do congresso, Kruschev criticou asperamente a política stalinista, denunciando o culto de personalidade e uma série de crimes cometidos por ele e seus colaboradores.[1] Stalin não procurava persuadir com explicações mas impunha suas idéias e exigia uma submissão absoluta, qualquer um que discordasse era demitido de qualquer função diretiva, e em seguida liquidado moralmente e fisicamente.[2]

...Stalin descartou o método leninista de convencer e educar, ele abandonou o método de luta ideológica para que a violência, repressões em massa e terror...

...É claro que Stalin mostrou em toda uma série de casos sua intolerância, sua brutalidade e seu abuso de poder. Em vez de provar sua correção política e mobilizar as massas, muitas vezes ele escolheu o caminho da repressão e aniquilação física, não só contra os inimigos reais, mas também contra as pessoas que não tinham cometido qualquer crime contra o partido e o governo soviético. Aqui vemos nenhuma sabedoria, mas apenas uma demonstração da força brutal que outrora tão alarmou Lenin...[1]

O discurso chocou os delegados presentes, que depois de anos de propaganda estavam convencidos da grandeza de Stalin.[2] Após um longo debate, o discurso veio a se tornar público no mês seguinte[4] mas o relatório completo, no qual se baseou, só foi publicado em 1989.[5] Logo após o congresso quase todos os Gulag foram fechados. Somente em Moscou retornaram 200.000 presos políticos. Anastas Mikoyan, vice primeiro ministro criou comissões para reabilitar os presos acusados ou mortos injustamente.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c 1956: Khrushchev lashes out at Stalin (em en) BBC. Visitado em 18 de agosto 2013.
  2. a b c d 1956: Il XX congresso PCUS - Il rapporto segreto Parte da serie La Storia Siamo Noi dirigida por Didi Gnocchi, acessada em 18 de agosto 2013.}}
  3. Anne Applebaum (22 de fevereiro 2013). Happy Anniversary, Nikita Khrushchev (em en) Washington Post. Visitado em 18 de agosto 2013.
  4. Roy Medvedev and Zhores Medvedev, The Unknown Stalin: His Life, Death, and Legacy. Ellen Dahrendorf, trans. Woodstock, NY: Overlook Press, 2004, p. 104.
  5. O texto foi publicado no jornal Известия ЦК КПСС (Izvestiya CK KPSS; Reports of the Central Committee of the Party), em 3 de março de 1989.