Xador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Mulheres vestindo o xador em Shiraz.

O xador ou chador (do persa چادر‎, "tenda") é uma veste feminina que cobre o corpo todo com a exceção do rosto. O termo xador refere-se à veste usada no Irã, e obedece ao hijab, o código de vestimenta do Islã. Sua utilização não é obrigatória na Republica Islâmica.

O xador é um traje persa antigo, cujo uso é documentado desde o século XVIII, e se popularizou no Irã na época da Dinastia Qājār. O monarca Reza Shah proibiu o xador em 1936, em meio ao processo de ocidentalização forçada do país. Com a Revolução Islâmica de 1979, o xador foi encorajado pelas autoridades xiitas, por ser uma vestimenta tradicional que se enquadra nas recomendações da doutrina islâmica ortodoxa.

O xador é usado não apenas pelos muçulmanos, como também por outras comunidades religiosas iranianas, como os zoroastrianos. Sua cor mais comum é o negro, mas ele pode ser confeccionado noutras tonalidades. Contudo, as iranianas mais jovens e não religiosas preferem o uso do lenço cobrindo a face.

Ver também[editar | editar código-fonte]