Xana (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A xana é um ser da mitologia asturiana. É uma espécie de fada e ninfa, dotada de uma beleza extraordinária que vive nos rios, nas fontes, nas cascatas e nos bosques que têm cursos de água cristalina.

É descrita como uma mulher jovem, de pele clara, com o cabelo louro, que penteia usando a água como espelho, à luz da Lua para que os primeiros raios de Sol transformem cada fio em ouro. As xanas (les xanes em asturiano) vestem-se com longas túnicas brancas, feitas de tecido leve.

É habitual aparecerem na noite de São João (24 de Junho).

Como as Xanas não podem amamentar, às vezes trocam os bebés humanos pelos seus "xaninos" para que sejam amamentados ou para que aprendam a falar como os humanos.

Desconhece-se a origem da palavra "xana", contudo pensa-se que deriva do nome latino da deusa Diana.

Actualmente, nas escolas asturianas, durante a Primavera, são feitos concursos para eleger a Xana e Xanina de cada escola.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.