Xenu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Representação artística do avião que trouxe os cidadãos da Confederação Galáctica à Terra, como supostamente descrito por L. Ron Hubbard.

Xenu (pronúncia em inglês: /ˈziːnuː/) segundo rumores é uma entidade mística da Cientologia. Segundo rumores o fundador da religião, L. Ron Hubbard, Xenu era um ditador intergalático que, há 75 milhões de anos, trouxe bilhões de seres à Terra em aviões similares a um DC-8, alinhou-os perto de vulcões e os exterminou com bombas de hidrogênio. Os cientólogos acreditam que a essência de muitos dos seres exterminados por Xenu continuam a vagar na Terra, causando desequilíbrio mental e opressão aos seres humanos. Embora os Cientólogos neguem publicamente a história de Xenu, como é recomendado pela doutrina, o assunto é ensinado aos membros Operating Thetan, no nível III.

Os rumores dizem que L. Ron Hubbard escreveu que Xenu era o ditador de uma Confederação Galática 75 milhões de anos atrás. A Confederação consistia de 76 estrelas e 26 planetas, incluindo a Terra, então chamada de "Teegeeack". Os planetas sofriam de superpopulação, com um número médio de 178 bilhões de habitantes. O ditador Xenu, sofrendo ameaça de ser deposto, criou um plano para resolver o problema da superpopulação com a ajuda de psiquiatras. Ele ajuntou bilhões de indivíduos, paralisou-os e os congelou numa mistura de etanol com glicol para capturar suas almas.[1] Os capturados foram então transportados para o local de seu extermínio, o planeta Teegeeack (a Terra).

Os indivíduos capturados por Xenu foram transportados por aviões cujo design seria expresso subconscientemente nos atuais Douglas DC-8, exceto que os aviões de Xenu não tinham turbinas.[2] Quando eles chegaram a Teegeeack, os cidadãos paralisados foram descarregados nas bases dos vulcões ao redor do planeta.[1] [3] Com a detonação de bombas de hidrogênio nos vulcões, os indivíduos foram exterminados.

As almas das vítimas, chamadas de thetans, foram arremessadas no ar com a explosão. Elas foram capturadas pela equipe de Xenu e injetadas no mundo em "zonas de vácuo". As centenas de bilhões de thetans foram levadas para uma espécie de cinema, onde assistiram a filmes 3D. Assim, foram implantadas "várias ideias incorretas", ou implante R6, nas memórias dos thetans, como Deus, o Diabo e a Ópera Espacial. Esse método também implantou todas as principais religiões do mundo; L. Ron Hubbard atribuiu especificamente o Catolicismo Romano e a imagem da Crucifixão à influência de Xenu. As duas "estações de implantes" citadas por Hubbard se encontravam no Havaí e nas Ilhas Canárias, segundo Corydon.[4]

Além de implantar novas crenças nos thetans, as imagens eliminaram o seu senso de identidade pessoal. Ao fim das projeções, os thetans se agruparam aos milhares, nos poucos corpos físicos que sobreviveram à explosão. Essa é a origem dos chamados thetans corporais, que ainda afetam negativamente a vida de todos os seres humanos, exceto aqueles que se libertaram pela Cientologia.[3]

Uma facção chamada Oficiais Leais finalmente derrubou o governo de Xenu, e o trancafiou numa armadilha eletrônica nas montanhas, de onde ele não escapou até hoje; sua localização é desconhecida.[5] [6] [7] Teegeeack (a Terra) foi subsequentemente abandonada pela Confederação Galática e permanece sendo um planeta-prisão menor, apesar de que ele sofreu invasões alienígenas das Forças Invasoras desde então.[1] [8] [9]

Referências

  1. a b c Partridge 2003, pp. 263–264
  2. ABC News. "Scientology Leader Gave ABC First-Ever Interview — ABC Interview Transcript", Nightline, ABC, November 18, 2006. Página visitada em 2008-08-02.
  3. a b Lamont 1986, pp. 49–50
  4. Corydon & Hubbard, Jr. 1986, pp. 364–367
  5. Penycate, John. (April 30, 1987). "The 'extended sting operation' of Scientology". The Listener 117 (3009): 14,16. BBC Enterprises. ISSN 0024-4392.
  6. Urban, Hugh B.. (June 2006). "Fair Game: Secrecy, Security, and the Church of Scientology in Cold War America". Journal of the American Academy of Religion 74 (2): 356–389. Oxford University Press. DOI:10.1093/jaarel/lfj084. ISSN 1477-4585.
  7. Reece 2007, pp. 182–186
  8. Frederiksen, Tom Thygesen. Scientology — en koncern af aliens. [S.l.]: Dialogcentret, 2007. p. 16. ISBN 8788527301.
  9. Connolly, Maeve. "Cruise and Co bring sci-fi religion to the masses Silent births, vehement opposition to psychiatry and a belief that Earth is a 'prison planet' inhabited by people kidnapped from outer space set Scientology apart from other religions, Maeve Connolly discovers", The Irish News, The Irish News, Ltd, April 17, 2006. Página visitada em 2008-12-03.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]