Xian MA60

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MA60
Xian MA60 da Lao Airlines
Tipo Avião Comercial Regional
Fabricante Flag of the People's Republic of China.svg Xi'an Aircraft Industrial Corporation
Primeiro voo 25 de Fevereiro de 2000
Capacidade 60 passageiros
Custo unitário US$12.5-14.5 million (2009) [1]
Comprimento 24,71 metros
Envergadura 29,20 metros
Altura 8,86 metros
Velocidade máxima 514 km/h
Peso máx. decolagem 21.800 kgf
Motorização 2 × Pratt & Whitney Canada PW127J
Potência 2.051 kW (2.750 shp) cada
Alcance (MTOW) 1.600 km km


O Xian MA60 (新舟60, Xīnzhōu 60, "Modern Ark 60") é uma aeronave turboélice produzida pela fabricante chinesa Xi'an Aircraft Industrial Corporation. O MA60 é uma versão alongada do Xian Y7-200A[2] , este baseado no Antonov An-24 para operar em condições limitadas e com pouco suporte de solo, tendo também capacidade de realizar decolagens e pousos curtos (STOL).[3]

A aeronave recebeu seu certificado "tipo" pela Administração de Aviação Civil da China em Junho de 2000. A primeira aeronave foi entregue para a Sichuan Airlines em Agosto de 2000.[4] O MA60 ainda não foi certificada pela Federal Aviation Administration.[5]

Em Outubro de 2006, a XAC recebeu mais de 90 pedidos do MA60. A fábrica entregou 23 MA60s ao final de 2006, e espera entregar um adicional de 165 unidades ao fim de 2016.[6]

Variantes[editar | editar código-fonte]

  • Xian MA60-100 : Peso Reduzido com Performance melhorada.[7]
  • Xian MA60-MPA Fearless Albatross : Aeronave de Patrulha Marítima oferecida no Airshow China de 2002.[7]
  • Xian MA40 : Capacidade reduzida para 40 assentos e oferecida para venda em 2002.[7]
  • Xian MA60H-500 : Versão militar cargueira do MA-60, com rampa e porta traseira.[7]
  • Xian MA600 : Versão muito melhorada do MA60. O primeiro protótipo foi finalizado em 29 de Junho de 2008.[7]

Acidentes e Incidentes[editar | editar código-fonte]

  • Em 11 de Janeiro de 2009, Zest Airways voo 865, um Xian MA60 com 22 passageiros e três tripulantes à bordo, varou a pista 06 quando pousava no Aeroporto Godofredo P. Ramos, saiu um pouco à esquerda quando tocou na pista após o impacto inicial e bateu em uma barreira de concreto, estragando consideravelmente seu nariz. O trem de pouso e as hélices também sofreram danos. Três pessoas foram feridas. Não houve fatalidades.[8]
  • Em 25 de Junho de 2009, Zest Airways voo 863, um Xian MA60 com 54 passageiros e cinco tripulantes à bordo, varou a pista 06 quando pousava no Aeroporto Godofredo P. Ramos. Não houve fatalidades.[9]
  • Em 3 de Novembro de 2009, um Xian MA60 UM-239 da Air Zimbabwe bateu em cinco javalis-africanos na decolagem no Aeroporto Internacional de Harare. A decolagem foi abortada com sucesso, mas a o trem de pouso cedeu, causando um dano substancial à aeronave.[10] [11]
  • Em 18 de Março de 2011, um Xian MA60 da TAM – Transporte Aéreo Militar (com registro Boliviano FAB-96) com 33 passageiros e tripulação à bordo, realizou um pouso de emergência com o trem de pouso do nariz não travado no aeroporto da cidade turística Amazônica de Rurrenabaque, chegando de La Paz. Não houve feridos.[12] [13]
  • Em 7 de Maio de 2011, Merpati Nusantara Airlines voo 8968, (com registro Indonésio PK-MZK) foi mar adentro, apenas 500 metros de distância da pista[14] em mau tempo com pouca visibilidade em aproximação visual no Aeroporto de Kaimana, Indonésia. Havia deixado o Aeroporto de Sorong com 21 passageiros e seis tripulantes à bordo.[15] Todos os passageiros e tripulação morreram, sendo este o primeiro acidente fatal reportado do Xian MA60.

Veja Também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.auairs.com/html/26313_Xian-Aircraft-International-signed-nine-MA60-aircraft-orders.html
  2. http://www.ma60.com/faq.htm "MA60 é derivado do Y7-200A pela aplicação de motores melhorados, novo pacote de aviônicos e metodologia de manutenção."
  3. http://www.thejakartapost.com/news/2011/06/11/up-close-and-personal-with-xi’-ma60.html
  4. http://www.ma60.com/default.asp?key=3
  5. http://www.thejakartapost.com/news/2011/05/09/quality-chinese-made-plane-questioned-after-crash.html
  6. Aviation Week & Space Technology, versão de 29 de Outubro de 2007, pág. 66, Commercial Transport Update
  7. a b c d e Komissarov & Gordon. “Chinese Aircraft”. Hikoki Publications. Manchester. 2008. ISBN 9 781902 109046
  8. Accident, Aviation Safety Network, http://aviation-safety.net/database/record.php?id=20090111-0&lang=en 
  9. Accident description, Aviation Safety Network, http://aviation-safety.net/database/record.php?id=20090625-0 
  10. Can pigs fly? In Zimbabwe, it seems they try to. Flight Global. Página visitada em 7 November 2009.
  11. Plane smashes into wild pigs. Straits Times. Página visitada em 7 November 2009.
  12. Avión aterriza de panza sin causar daños, Periódico Los Tiempos, retrieved on March 18, 2011, http://www.lostiempos.com/diario/actualidad/nacional/20110318/avion-aterriza-de-panza-sin-causar-danos_117567_233570.html 
  13. TAM Bolivia MA60 at Rurrenabaque on Mar 18th 2011, could not extend nose gear, rests on belly. Air Crash Observer, retrieved on March 20, 2011.
  14. Three bodies from crashed Merpati plane burried in Papua. Antara News. Página visitada em May 9, 2011.
  15. http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-pacific-13320313
  • Jackson, Paul. Jane's All The World's Aircraft 2003–2004. Coulsdon, UK: Jane's Information Group, 2003. ISBN 0-7106-2537-5.

Links Externos[editar | editar código-fonte]