Xing Ling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Flag of Brazil.svgGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente brasileira e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.

Xing Ling é um termo empregado no Brasil para distinguir um produto genérico ou falsificado (copiado) de grandes marcas (imitação), tais como Nokia, Samsung, Apple Inc., Sony, Kingston e outras menos conhecidas, dos quais não se sabe a origem, pois a sua procedência é duvidosa. Geralmente são fabricados na China, pelo famoso clichê "Made in China".

Também são conhecidos como produtos de custos, qualidade, sistemas, durabilidade e vida útil inferior, por causa da própria política da China de desvalorização da moeda local (yuan), e por isso, concorrem deslealmente com marcas famosas bem conhecidas. Está ligado estreitamente com a pirataria. Os exemplos mais conhecidos são os S1 MP3 Player, MP4 Player, MPx Player, Brick Games e Polystation. O termo correto para as imitações "Xing Ling" e fábricas de imitações, que é usado em outros países e na própria China é Shanzhai.[1]

Zhongwen.svg Este artigo contém texto em chinês.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de caracteres chineses.


Origem do Xing Ling (Shanzhai)[editar | editar código-fonte]

Shanzhai(Ideogramas em Chinês para computadores sem suporte multilíngue para o chinês)

O Shanzhai (em chinês 山寨; em pinyin Shānzhài), ou o Xing Ling, conhecido no Brasil, se iniciou na China na década de 1980, quando a China se abria comercial e economicamente, e criou as Zonas Econômicas Especiais (ZEE), que são enclaves capitalistas produtores de eletrônicos e outros bens de consumo. Funciona como uma Zona Franca de Manaus gigantesca, no qual a cidade mais destacada nos produtos "Xing Ling" é Shenzhen. Esta cidade, que se tornou a primeira ZEE da China, é um grande centro de produtos eletrônicos da China, se equilibra entre um centro das melhores e das piores fábricas de eletrônicos do mundo, tanto que as maiores fabricantes dos mesmos se concentram na Ásia, devido à facilidade de exportarem para o mundo inteiro pela zona portuária de Shenzhen. Não é devido à mão-de-obra barata, uma vez que o processo é quase automatizado e facilitado pela própria globalização, e o próprio governo facilitar por meio de injetar dinheiro em áreas como a informática e por estar ligado ao desenvolvimento da economia chinesa.

Significado de Shanzhai[editar | editar código-fonte]

Shanzhai significa literalmente "fortaleza na montanha", mas o shanzhai também serve para denominar as fábricas de vários produtos e se localizam no delta dos Rio das Pérolas, no sudeste da China, que imitam marcas famosas que têm precárias condições, nos quais devido a mão-de-obra barata no China, pagam salários quase nulos e usam mão-de-obra semi-escrava e infantil. E essas fábricas, além de enviar produtos para o país, têm destino para o mundo inteiro, principalmente países em desenvolvimento, como o Brasil, e outros, no qual devido aos impostos para importados ser alto demais ou não são acessíveis pela maioria da população desses países, e entram no mercado em outros países também pela falta de controle e/ou deficiência das alfândegas nesses países.

Produtos fabricados do Shanzhai[editar | editar código-fonte]

O Shanzhai começou na década de 1980, pelo fato dos produtos eletrônicos importados serem caros, principalmente os telejogos e fabricavam os produtos com qualidade e durabilidade inferior, e perceberam que a ideia deu certo a década de 1990, passaram a fabricar videogames portáteis a pilha e brinquedos diversos, nos quais muitos fabricantes em vários países revendiam sob a marca deles. Além disso, passaram a fabricar roupas falsificadas, como tênis de marcas como Adidas e Puma, e nos meados dos anos 2000, começaram a produzir celulares e players portáteis, como MP3, 4 e 5 players e celulares como os MPx-xx Players, que vão de siglas acima de 7, que não condizem com as siglas do MPEG Group que abastecem o mercado interno e internacional.

Rota do Xing Ling[editar | editar código-fonte]

Os produtos "Xing Ling" são vendidos na China na Feira de Cantão (China), que fica em Guangzhou, em uma área de 1 km², onde se vende desde produtos agrícolas a eletrônicos. Lá os produtos são vendidos, porém têm origens diversas. Revendedores e importadores adquirem os produtos que são destinados ao mundo inteiro, levados para pontos como a Ciudad del Este, no Paraguai, em Manila, Feira de Santana, Brasília, e, em São Paulo, para os mercados da Santa Ifigênia e 25 de Março por meio de revendedores que trazem produtos do Paraguai.

Xing Ling (Shanzhai) no Brasil[editar | editar código-fonte]

Os "Xing Ling" são muito bem conhecidos no Brasil, devido a seu preço demasiadamente inferior em players portáteis, celulares e smartphones que imitam uma marca famosa e são vendidos em grandes lojas no Brasil, como Lojas Americanas, Casas Bahia, e em sites especializados como MPX Shop e Compre da China, além do Mercado Livre para buscar um preço baixo por um monte de funcionalidades, de um preço entre 150 e até 500 reais.

Características de um produto "Xing Ling"[editar | editar código-fonte]

A maioria dos produtos "Xing Ling" são o custo do próprio aparelho, que é inferior em relação aos outros e têm a maioria dos recursos de celulares e smartphones novos, como touchscreen e acelerômetro, pois esses recursos não duram muito, pelo fato de os produtos não terem um controle de qualidade quando são finalizados, como a ANATEL e o Inmetro, e por isso não seguem as normas nacionais e de outros países. Desta maneira, a garantia não é especificada pelo fabricante, mas pelo fornecedor, que são lojas e sites. É comum que os recursos do aparelho, como carregador e ferramentas, já sejam inutilizados nas primeiras vezes que se usam o aparelho sem nenhum dano. Muitos fabricantes usam um tradutor automático, no qual as palavras são levadas no sentido literal, como a opção "OK", que na versão portuguesa se torna "Está bem", e a opção "Voltar", se torna "Para trás".

Galeria "Xing Ling"[editar | editar código-fonte]

Semelhança das marcas

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O fenômeno Xing Ling - INFO Online. Página visitada em 12-01-2011.