Xinran

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Xinran (Pequim, 1958) é uma jornalista, radialista e escritora chinesa. Trabalhou em Nanquim até 1997, quando mudou-se para Londres sozinha e após um ano buscou seu filho Pan Pan. É casada com um Inglês - Toby.[1]

É a autora do livro Sky Burial (Enterro Celestial), romance que retrata a ida de uma chinesa em busca do marido desaparecido no Tibete; "O que os Chineses não Comem" e também "As Filhas Sem Nome", "Mensagem De Uma Mãe Chinesa Desconhecida", "Testemunhas da China".

No livro "As Boas Mulheres da China", onde, através das histórias de várias mulheres que entrevistou ao longo de sua carreira, traça um panorama sobre a condição feminina da China revolucionária, suas consequências e da China atual. Muitas das histórias foram retiradas do programa: Palavras na brisa noturna.

Com relação ao romance primeiramente citado, no Brasil ele foi publicado em 2004 pela Companhia das Letras sob o título "Enterro Celestial".

Atualmente ela é colunista do jornal The Guardian e professora na School of Oriental e African Studies da Universidade de Londres. Em 2004 Xinran fundou uma Ong, a The Mother´s Bridge of Love, que busca auxiliar órfãos chineses e estreitar a compreensão entre Ocidente e China.[2]

Xinran tem tudo para se solidificar no universo literário mundial como uma das mais sensíveis e competentes escritoras do século XXI. Seus até então dois livros falam de mulheres, de lutas e de dores universais, e por isso tocam tão fundo no coração de seus leitores, fiéis e sedentos pela continuação de sua obra.

Referências

  1. "Vocês não entendem a China" Veja (22 de julho de 2009). Visitado em 30 de julho de 2014.
  2. Xinran The Guardian. Visitado em 30 de julho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.