Xiongnu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Xiongnu (匈奴 xīongnú) eram um povo nómada e criador de gado da Ásia Central[1] . Os Xiongnu estavam geralmente baseados no território da actual Mongólia. Desde o século III a.C. controlavam um vasto império da estepe que se estendia até ao oeste chegando a locais longínquos como o Cáucaso. Eram ativos na área da Sibéria meridional, Manchúria ocidental e as modernas províncias chinesas da Mongólia Interior, Gansu e Xinjiang. As suas origens e composição étnica não estão completamente clarificadas.

As relações entre chineses e xiongnu foram complicadas e incluíram conflitos militares, intercâmbios de tributos e comércio, e também casamentos concertados.

A assombrosa quantidade de informação sobre os xiongnu vem de fontes chinesas. Não há nenhuma maneira de reconstruir nenhuma parte substancial da língua dos xiongnu. O pouco que conhecemos de seus títulos e nomes provém de translisterações chinesas. Os termos chineses para o povo -"xiongnu"-, ou seus líderes -"chanyu" (單于)- presumivelmente reflectem o som da língua original.

Segundo Sima Qian, os xiongnu eram descendentes dos Chunwei (淳維), possivelmente de um filho de Jie.

A questão de saber se os xiongnu deram origem aos hunos permanece em aberto.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Roberts, John A. G., History of China (título original), Palgrave MacMillan, 1999 (primeira edição), 2006 (segunda edição), ISBN 978-989-8285-39-3

Ver também[editar | editar código-fonte]