Xou da Xuxa 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xou da Xuxa 3
Álbum de estúdio de Xuxa
Lançamento 30 de junho de 1988[1]
Gravação 1988
Gênero(s) Pop, Música infantil
Duração 53:58
Idioma(s) Português
Formato(s) CD, LP, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Michael Sullivan, Paulo Massadas, Cid Guerreiro, Lincoln Olivetti
Certificação Triple Diamond.png 3× Diamante - ABPD
Cronologia de Xuxa
Último
Último
Xegundo Xou da Xuxa (1987)
4º Xou da Xuxa (1989)
Próximo
Próximo
Singles de Xou da Xuxa 3
  1. "Ilariê"
    Lançamento: 1988
  2. "Brincar de Índio"
    Lançamento: 1988
  3. "Arco-Íris"
    Lançamento: 1988
  4. "Abecedário da Xuxa"
    Lançamento: 1988
  5. "Dança da Xuxa"
    Lançamento: 1988

Xou da Xuxa 3 é o quarto álbum de estúdio da cantora e apresentadora Xuxa, lançado em 30 de junho de 1988. O disco, que trazia hits como Ilariê, Arco-Íris e Abecedário da Xuxa, firmou-se como o álbum mais expressivo em vendas do mercado latino-americano na época.[2] A música Ilariê ficou em 1º lugar por 20 semanas nas paradas brasileiras, sendo a música mais executada nas radios juntamente com Faz Parte do Meu Show de Cazuza.

Foi o disco mais bem sucedido entre todos os outros discos lançados por Xuxa, pois vendeu 3.216.000 de cópias, a maioria de suas músicas fez sucesso e são lembradas até hoje: Ilariê, Bombom, Brincar de Índio, Dança da Xuxa, Abecedário da Xuxa e Arco-Íris, além disso é considerado o segundo disco mais vendido do Brasil, só perdendo para o álbum Músicas para Louvar o Senhor (1998), de Padre Marcelo Rossi, que vendeu 3.228.468 de cópias.[3] Sendo assim, Xou da Xuxa 3 é o disco mais vendido da história do Brasil por uma intérprete feminina.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Lançado originalmente em 1988, o Xou da Xuxa 3 contém 13 faixas que marcam o ápice da carreira da "rainha dos baixinhos", entre elas Ilariê (um dos primeiros e até hoje o mais lembrado hit da Xuxa) e O Praga é uma Praga, homenagem a um dos personagens de seu antigo programa.

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Ilariê"   Cid Guerreiro, Dito, Ceinha 5:43
2. "Bombom"   Michael Sullivan, Paulo Massadas 4:26
3. "O Praga É Uma Praga"   Reinaldo Waisman, Michel Bijou 3:43
4. "Xuxerife"   Waisman, Alexandre Agra, Fred Nascimento, Guilherme Jr. 2:58
5. "Beijinhos Estalados"   Lincoln Olivetti, Claudia Olivetti 5:05
6. "Coração Criança"   Sullivan, Massadas 4:09
7. "Brincar de Índio"   Sullivan, Massadas 4:25
8. "Dança da Xuxa"   Prentice, Ronaldo Monteiro de Souza 3:27
9. "Eu Não"   Dani, Luiz Otávio 2:40
10. "Abecedário da Xuxa"   César Costa Filho, Souza 3:41
11. "Arco-íris"   Sullivan, Massadas, Ana Penido 4:40
12. "Apolo"   Sullivan, Massadas 4:10
13. "Viver"   Neuma Morais, Neon Morais 4:51
Duração total:
53:58

Formatos[editar | editar código-fonte]

  • LP
  • K7
  • CD

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Uma das atrações infantis de maior sucesso da Rede Globo, o Xou da Xuxa era um programa de auditório apresentado por Xuxa. Seu primeiro programa foi Clube da Criança, dirigido por Maurício Sherman em 1983, na antiga Rede Manchete. Sherman foi o responsável pela descoberta da apresentadora na televisão.[4]

Desde seu primeiro disco na Som Livre, Xou da Xuxa (1986), a apresentadora se tornou um fenômeno fonográfico, no natal de 1986, Xuxa recebia o seu oitavo disco de platina, prêmio concedido a cada 250 mil cópias vendidas. O LP Xou da Xuxa, já havia vendido até então mais de dois milhões de cópias, batendo o recorde sul-americano de vendagem de um só disco. Xuxa vendeu mais do que o cantor Roberto Carlos naquele ano.[5]

Produção[editar | editar código-fonte]

Produzido por Michael Sullivan e Paulo Massadas, com coordenação artística de Max Pierre, o Xou da Xuxa 3 foi gravado nos estúdios da Sigla.


Lançamento[editar | editar código-fonte]

O Xou da Xuxa 3 foi lançado em 30 de junho de 1988. O álbum conseguiu superar as vendas do disco anterior.

O disco trazia canções históricas como Ilariê, um dos maiores hits de Xuxa; Arco-Íris que foi tema do filme Super Xuxa contra Baixo Astral, também foi muito tocada; além de Abecedário da Xuxa, "Brincar de Índio" e "Dança de Xuxa".

O álbum foi o primeiro de Xuxa a ser lançado em CD, e foi relançado em CD em 1992 no Israel, relançado em CD e K7 no Brasil em 1996, e em CD no ano de 2006. Em 2013, a Som Livre em parceira com a Xuxa Produções, lançaram a coleção Xou da Xuxa + CD inédito Seleção Fãs, um box com todos os 7 discos lançados na época do programa, e com ele um CD com músicas inéditas, escolhidas pelos fãs da apresentadora.[6]

Singles[editar | editar código-fonte]

Videoclipes[editar | editar código-fonte]

Nota: A música Dança da Xuxa tem 3 versões diferentes:

  • Clipe 1: Xuxa e as Paquitas ficam dançando em uma academia.
  • Clipe 2: Xuxa aparece com inúmeras meninas usando perucas, em seguida aparece em uma cantina.
  • Clipe 3: Xuxa aparece em um cenário bem simples dançando.

Nota 2: A música Ilariê tem 2 clipes diferentes:

  • Clipe 1: Xuxa cantando no show da turnê "Sexto Sentido".
  • Clipe 2: Xuxa se diverte com várias crianças em um parque aquático.

Nota 3: A música Arco-Íris tem 2 clipes diferentes:

  • Clipe 1: Xuxa aparece em um cenário com tintas, pincéis, lápis e cadernos.
  • Clipe 2: Xuxa e um duende mostram no final do arco-íris o pote de ouro.

Turnê[editar | editar código-fonte]

A turnê do álbum, que recebeu o nome de "Xou da Xuxa 88", iniciou-se em Agosto de 1988, e teve fim em Dezembro de 1988 na Chegada do Papai Noel do mesmo ano.

Desempenho comercial e legado[editar | editar código-fonte]

O álbum Xou da Xuxa 3 é de todos, o mais bem sucedido de Xuxa, vendeu mais de 3.216.000 em seu lançamento, entrando no Guiness Book como o álbum infantil mais vendido da história, e o mais vendido da gravadora Som Livre.[7] [8] [9]

Ilariê foi a música mais tocada nas rádios em 1988, ficando 20 semanas em 1º lugar na parada de sucessos do Brasil. A música foi gravada em 80 dialetos, com direito a uma versão chinesa interpretada pelo trio feminino I.N.G.[10] [11]

Em 2013, o álbum completou 25 anos, em comemoração a data, a Som Livre e a Xuxa Produções lançaram em junho do mesmo ano, a Coleção Xou da Xuxa, com os sete CDs “Xou da Xuxa” e um CD com material de arquivo, de diferentes fases da carreira da apresentadora.[12] [13]

Músicas de Trabalho[editar | editar código-fonte]

As músicas de trabalho eram "Ilariê", "Bombom", "O Praga é Uma Praga", "Xuxerife", "Beijinhos Estalados", "Coração Criança", "Brincar de Índio", "Dança da Xuxa", "Abecedário da Xuxa", "Arco-íris", "Apolo" e "Viver".

Versões não lançadas/Comparações[editar | editar código-fonte]

  • Ilariê versão "demo": primeira versão tocada algumas vezes no programa, no lançamento da música pelo programa "Globo de Ouro" e no especial de 2 anos do "Xou da Xuxa". O vocal de Xuxa está mais agudo e a base instrumental é mais simples e rápida.
  • Ilariê versão single/TV: a introdução não tem o vocal de Xuxa agitando o público.
  • Ilariê versão TV (tocada no especial de 2 anos): na terceira repetição (cantada em backing vocal), o vocal de Xuxa está mais alto que na versão oficial.
  • Dança da Xuxa versão TV: no refrão, há um sample que não foi mixado na versão final, mas foi usado na versão em espanhol (toque de piano).

Brincar de Índio: o vocal de Xuxa é mixado em todo o backing vocal da música, ao contrário da versão lançada

  • Iô-Iô: Inicialmente foi cantada apenas por Xuxa, mas depois acabou sendo gravada pelo grupo "Trem da Alegria". Ela cantou a versão solo no programa algumas vezes, no começo de 1988.

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação Vendas
 Brasil - ABPD[14] Triple Diamond.png 3× Diamante 3.216.000+

Single Xuxa "Ilarie"[editar | editar código-fonte]

Single Xuxa "Ilarie"
Promocional de Xuxa
Lançamento 1991
Gênero(s) Infantil
Duração 5:40
Idioma(s) Português
Formato(s) LP 12
Cronologia de Xuxa
Último
Último
Single "Sete Quedas / Kiddo (Meu Herói Querido)"
(1985)
Single "Marquei um X"
(1992)
Próximo
Próximo

No princípio, os planos para a carreira internacional de Xuxa foram realmente ambiciosos. Antes mesmo de ter seu programa americano veiculado nos canais a cabo, um vinil com a música "Ilariê" (em português) foi lançado em Israel no ano de 1991. Não se sabe se o "Xou da Xuxa" (ou mesmo a versão argentina do programa) era transmitido por lá naquela época, o que explicaria seu maior hit até então ter adentrado o Oriente Médio através desse promo, logo no início de sua carreira internacional. O single possui na capa a foto de um ensaio raro que se assemelha às fotos do "Xou da Xuxa Seis", lançado no mesmo ano. Na contra-capa aparece uma miniatura do álbum "Xou da Xuxa 3", informando de onde a música foi originalmente extraída. Juntamente com o LP vinha uma release em hebraico, provavelmente destinado a apresentar Xuxa às rádios onde o vinil promocional foi distribuído. Curiosamente, o lado B do disco é zerado e não possui nenhuma gravação (algo incomum nos singles de Xuxa lançados em outros países, que sempre vinham com algum b-side). Outro fato curioso é o nome do compositor da música, Cid Guerreiro, aparecer grafado com erros diferentes na contra-capa e no rótulo do vinil.

Single 7
N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Ilariê"   Ceinha, Cid Guerreiro e Dito  
Duração total:
5:40

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

  • produzido por: Michael Sullivan e Paulo Massdas
  • coordenação artistica: Max Pierre
  • engenheiro de gravação e mixagem: Jorge "Gordo" Guimarães
  • engenheiros adicionais (Som Livre): Luiz Paulo, Edu, D'Orey,Mario Jorge e Beto Vaz (estúdio Mix) Andy Mills, João Damasceno e Paulo Henrique
  • assistentes de estúdio(Som Livre): Sergio Rocha,Ivan Carvalho, Marcelo,Serodio, Marquinhos,Cezar Barbosa,Billy, Octavio "Chambinho", Alexandre Ribas, Julio Martins, Julio Carneiro, Claudio Oliveira, Marcos André, Loba e Marcio Barros
  • arregimentação: Jorge CorreaEdição - Ieddo Gouvea
  • Back Vocals: As Paquitas (Ana Paula Guimarães, Anna Paula Almeida, Priscila Couto, Tatiana Maranhão, Roberta Cipriani, Andréia Faria, Louise Wischermann)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Um dos compositores do hit e atual músico gospel, Cid Guerreiro, esclareceu sobre a canção de trabalho em entrevistas e nas igrejas que participou. "Como a Xuxa é uma pessoa alegre e engraçada, a música tinha que ser para cima. Ela é uma pessoa hilária. E foi da palavra (hilário) que surgiu o Ilariê." contou Cid ao Jornal Ibiá, do RS e conclui dizendo "Uma geração inteira de crianças brasileiras cresceu ao som de Ilariê".
  • Foi o auge do sucesso da apresentadora Xuxa Meneghel, que comandou o programa infantil “Xou da Xuxa” de 1986 a 1992. Em 30 anos de carreira, Xuxa vendeu cerca de 30 milhões de cópias de seus álbuns – vários deles lançados em espanhol.
  • Já em 2000, Xuxa cantou "Ilariê" e não foi bem recebida pelos chilenos no Festival de Viña del Mar. Enquanto ela se apresentava, o público substituiu o refrão da letra por "chu-pa-lo", com sentido obsceno, a apresentadora não entendeu de imediato o que as palavras diziam, Xuxa deixou o palco abatida e só retornou, minutos depois com sua filha Sasha no colo e fez um discurso emocionado.[15] No dia seguinte, devolveu o troféu que ganhou no festival.[16]
  • Antes de ser executada a versão oficial de “Ilariê”, existia uma versão demo, na qual, foi executada no programa Globo de Ouro quando a música era lançada na época e no especial de 2 anos do Xou da Xuxa, quando se apresentou fora dos estúdios diante do público. O vocal de Xuxa estava mais agudo e a base instrumental era mais simples e rápida.
  • A música "Brincar de Índio" teve sua coreografia copiada por inúmeras crianças da época em apresentações escolares. Falando nisso, o vocal de Xuxa é mixado em todo o backing vocal da música, ao contrário da versão lançada.
  • Já a música "Abecedário da Xuxa" popularizou ainda mais a linguagem de sinais e se tornou referência pra vários professores, que passaram a utilizar a música pra ensinar o alfabeto.
  • Inicialmente, a música "Ioiô" foi cantada apenas por Xuxa, mas depois acabou sendo gravada pelo grupo Trem da Alegria. Ela cantou a versão solo no programa algumas vezes, no começo de 1988.
  • Algumas das músicas são maiores na versão lançada em CD. São elas: "Beijinhos Estalados" (final estendido), "Coração Criança" (idem), "Viver" (introdução estendida).

Referências

  1. Xuxa - Xou Da Xuxa 3 Amazon. Visitado em 8 de julho de 2011.
  2. Amanda Figueiredo (27 de março de 2014). Xuxa 51 anos: momentos marcantes da rainha dos baixinhos M de Mulher. Visitado em 24 de maio de 2014.
  3. Ana Carolina Prado (22 de junho de 2010). Os 10 discos mais vendidos no Brasil até hoje Revista Super Interessante. Visitado em 24 de maio de 2014.
  4. Xou da Xuxa - Curiosidades Memória Globo. Visitado em 17 de fevereiro de 2015.
  5. Gustavo Miller e Laura Brentano (2 de julho de 2011). Fotos ao redor do mundo que imitam pose da Xuxa viram hit no Facebook G1. Visitado em 17 de fevereiro de 2015.
  6. Xuxa refaz representar polêmica da Década de 1980 na capa de novo album (03 de junho de 2013).
  7. Som Livre: Crescimento Memória Roberto Marinho. Visitado em 18 de fevereiro de 2015.
  8. Ana Carolina Prado (18 de maio de 2009). 40 anos de Som Livre: uma história contada pelas novelas da Rede Globo Rede Globo. Visitado em 24 de maio de 2014.
  9. 50 anos de Xuxa: os números e os recordes da Rainha dos Baixinhos R7 (27 de março de 2013). Visitado em 24 de maio de 2014.
  10. Renata Reif (31 de maio de 2012). Cid Guerreiro: “Não ganho como deveria com ‘Ilariê’ Internet Group.
  11. Blog do Curioso (12 de junho de 2009). Versão chinesa de Ilariê.
  12. Coleção Xou da Xuxa Xuxa.com.
  13. 25 anos de Xou da Xuxa 3 Xuxa.com.
  14. Vendas do Xou da Xuxa 3 Xuxa.com.
  15. Rosângela Honor e Rodrigo Cardoso (28 de fevereiro de 2000). Xuxa chora em show no Chile Terra.
  16. De transparência a "Ilariê do demônio", relembre os discos da Xuxa Uol (10 de agosto de 2013).

Ver também[editar | editar código-fonte]