Xuxa no Mundo da Imaginação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xuxa no Mundo da Imaginação
Logotipo do Programa
Informação geral
Formato
Duração 40 minutos
País de origem Brasil Brasil
Idioma original Português
Produção
Apresentador(es) Xuxa Meneguel
Tema de abertura "Mundo da Imaginação (Just Imagine (Cues))" (2002-2004)/ "Imaginação (Imaginit)" (2004)
Tema de
encerramento
"Mundo da Imaginação" (2002)/ Um dos clipes da Xuxa (2003)
Exibição
Emissora de
televisão original
Rede Globo
Transmissão original 28 de outubro de 200231 de dezembro de 2004
N.º de episódios 565

Xuxa no Mundo da Imaginação foi um programa da Rede Globo, exibido nas manhãs de segunda a sexta-feira entre 28 de outubro de 2002 a 31 de dezembro de 2004.

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O objetivo de Xuxa foi voltar se dedicar as crianças, pois desde o fim trágico do Xuxa Park, ela estava ligada com o Planeta Xuxa, programa que era exibido aos domingos e dedicado aos jovens. Depois de sua parceria de muitos anos com sua empresária Marlene Matos, Xuxa acabou com o Planeta e se dedicou ao Mundo da Imaginação. Xuxa no Mundo da imaginação era um programa infantil apresentado por Xuxa Meneghel, com direção de Mário Meirelles, Pedro Vasconcelos e Peter Bretas, direção geral de Mário Meirelles, texto de Tonio Carvalho, Péricles Barros, Cláudio Lobato, Luciana Sandroni, Mariana Mesquita, Guto Lins e Alessandra Poggi, direção de produção de Alexandre Ishikawa, produzido pelo Núcleo Roberto Talma.

Desenvolvido após três anos de pesquisa, Xuxa no mundo da imaginação era voltado para um público de zero a dez anos e foi concebido com a ajuda de educadores e profissionais especializados. Com cunho educativo, o programa infantil optou por não exibir desenhos animados, tendo quadros e números musicais produzidos de forma quase artesanal, com tempo e linguagem diferentes dos programas infantis apresentados por Xuxa até então. Os cenários desses quadros e números musicais procuravam transmitir a ideia do mundo idealizado pelas crianças: castelos, casinha de doces, flores coloridas, montanhas e nuvens. Ali estavam presentes símbolos das histórias infantis, com o intuito de que a criança se sentisse transportada para o mundo da imaginação. - O programa, com cerca de 40 minutos de duração, era divido em quatro blocos e contava com 32 quadros exibidos alternadamente ao longo da semana. Através de recursos de computação gráfica, Xuxa aparecia sentada em um Globo Terrestre, com o fundo azul repleto de nuvens brancas, e apresentava 14 quadros que misturavam entretenimento e elementos didáticos.

Quadros[editar | editar código-fonte]

O mais longo dos quadros era Cantinho das histórias, com até dez minutos de duração, no qual Xuxa contava histórias infantis com a ajuda de bonecos, fantoches e/ou atores convidados. O quadro Cantigas era um dos destaques do programa. Nele, cantores conhecidos faziam releituras de clássicos do nosso cancioneiro. Outros quadros de Xuxa no mundo da imaginação eram Enciclopédia, em que Xuxa mostrava e explicava para as crianças o significado de termos, palavras e objetos, e Gym, em que um dançarino ensinava coreografias. Além dos já citados, outros quadros que tiveram destaque no programa foram ApresentaCão, em que Xuxa faz paródia de músicas, com a ajuda de um cachorro, e Bruxa Keka, onde a personagem Keka, vivida por Xuxa, procurava crianças mal-educadas para transformar em bruxinhas.

  • Misturando quadros, clipes musicais, narração de histórias infantis de forma divertida e didática, o infantil também resgatava cantigas de roda e brincadeiras lúdicas e tradicionais, como amarelinha, corrida das maças e corrida do saco. Xuxa no mundo da imaginação tinha um pequeno elenco fixo e poucas crianças no cenário. O programa contava também com a participação de crianças de todo o Brasil, que mandavam vídeos, cartas, fotos e desenhos, exibidos pelo programa.
  • No dia 25 de dezembro de 2002, foi apresentado um especial de Natal de Xuxa no mundo da imaginação. Ao lado do padre Marcelo Rossi, Xuxa falou sobre o aniversário do Menino Jesus, leu cartas escritas por crianças para Deus e narrou o nascimento de Jesus, que foi interpretado pelas crianças Debby, Bruno, Tata, Renan e Andrey. O programa teve a participação da Intrépida Trupe Infantil, dos dançarinos do Balé Dalal Achcar, que apresentaram uma adaptação do Quebra-Nozes de Tchaikovski, e do cantor Vinny. Por conta do programa especial, Xuxa no mundo da imaginação foi mais longo, e Sítio do picapau amarelo (2001) e TV Globinho (2000) não foram exibidos nesse dia.

Quadros de mais sucessos[editar | editar código-fonte]

  • Era Uma Vez...
  • Canta Cantigas
  • Gym
  • Apresentacão
  • Bruxa Keka
  • Fabrincando
  • Enciclopédia
  • Bla,Bla,Blá...
  • Clip x
  • Apresentacão
  • Cantigas
  • Imaginação radical
  • O jornal mundo da imaginação
  • Vila da paz
  • Clipes do Xou da Xuxa

Reformulações[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2003, o infantil estreou uma nova fase, sob a direção de Pedro Vasconcelos, Marcelo Zambelli e Mário Meirelles, com direção geral do último, e com texto de Tonio Carvalho, Claudio Lobato e Adriana Chevalier. Entre as novidades estava o quadro Imaginação radical, apresentado pelo ator Cláudio Heinrich, que mostrava esportes como skatismo, voo livre, mergulho e alpinismo, além de entrevistas com atletas famosos. Esse quadro tinha o objetivo de atingir meninos entre quatro e oito anos de idade, que, segundo uma pesquisa, não se identificavam muito com o programa e a apresentadora. Outra novidade do infantil foi o Jornal Mundo da Imaginação, um telejornal educativo que tinha como âncoras os bonecos Xuxinha e Gutinho. A grande alteração ficou por conta da entrada de desenhos animados, que até então não eram exibidos no programa.

Em junho de 2003, Mário Meirelles saiu da direção geral de Xuxa no Mundo da Imaginação. Pedro Vasconcelos, Teresa Lampréia e, posteriormente, Blad Meneghel, irmão de Xuxa, assumiram o comando da atração. O programa continuava a ser produzido pelo Núcleo Roberto Talma.

Em agosto de 2004, o infantil sofreu novas mudanças e adotou uma nova cara, tendo o circo como tema. Palhaços, malabaristas e mágicos eram os novos personagens que animavam as crianças e protagonizavam os quadros, clipes musicais e brincadeiras ao lado de Xuxa. O cenário também foi reformulado e a grande atração era uma piscina de bolas em formato de cartola. Além disso, a arquibancada onde os pais das crianças eram acomodados foi transferida para o palco, ficando mais próximo das crianças e da apresentadora

Mesmo com as reformulações, Xuxa no Mundo da Imaginação não conseguiu atingir bons índices de audiência e saiu da grade de programação da Rede Globo em dezembro de 2004. No ano seguinte, Xuxa voltou à programação com um novo programa, o TV Xuxa.

Produção[editar | editar código-fonte]

Os bonecos que faziam parte do programa foram criados pelo grupo de teatro Cem Modos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção musical e trilha incidental-Márcio Lomiranda

Cenário[editar | editar código-fonte]

Os cenários - com castelos, casinhas de doces, flores coloridas, montanhas e nuvens - tinham o objetivo de retratar os símbolos das histórias infantis e transportar as crianças para o mundo da imaginação.

Audiência[editar | editar código-fonte]

O programa estreou com audiência média de 15 pontos[1] , mas ao decorrer do tempo a audiência foi caindo assustadoramente ficando atrás do Bom Dia e Cia do SBT. O matinal foi passado por reformulações várias vezes mas nada conseguiu alcançar os índices do programa, que inicialmente não exibiria desenhos animados ou séries infantis americanas, se viu obrigado a mudar de estratégia.[2] [3] [4]

Desenhos[editar | editar código-fonte]

O programa exibiu os seguintes desenhos animados:

Obs: Os desenhos exibidos em dois dias, exibiam o mesmo episódio por semana, só que dividido em 2 partes de 10 a 12 minutos, já que o programa só tinha meia hora e não daria tempo de passar as atrações completas e ainda exibir todas as outras.

Especiais de Natal[editar | editar código-fonte]

Xuxa no Mundo da Imaginação contou com dois especiais de natal.

O primeiro, em 2002, nomeado de Xuxa no Mundo da Imaginação - Especial de Natal, exibiu desenhos animados especiais, que tratavam do tema Espírito Natalino, como CatDog, Bob Esponja Calça Quadrada, As aventuras de Mickey e Donald e Eek, the cat. O segundo, em 2003, nomeado de Natal no Mundo da Imaginação, contou a história de Xuxa tendo que salvar o espírito de natal antes da meia-noite. Este, porém, não obteve grande sucesso.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A música de abertura não entrou em nenhum álbum do XSPB (na época que foi lançado o 3), mas em 2013 entrou no álbum Seleção Fãs da coletânea "Xou da Xuxa". Assim como incluiu a trilha do novo clipe de abertura em Novembro de 2004, na qual, Xuxa aparecia mudando virtualmente de figurino e em seguida a versão estendida para a apresentação nas primeiras edições do TV Xuxa em 2005, e a trilha do quadro "Era uma vez" que foi executada uma vez no programa.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]