Yang Liwei

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yang Liwei

Taikonauta da AENC
Nacionalidade República Popular da China chinês
Nascimento 21 de Junho de 1965 (48 anos)
Suizhong, China
Tempo no espaço 21 h 22 m 45 s
Missões Shenzhou 5
Insígnia
da missão
Shenzhou 7.png

Yang Lìwei (chinês simplificado: 杨利伟, pinyin: Yáng Lìwěi) (Suizhong, 21 de junho de 1965) é um taikonauta e foi o primeiro chinês no espaço. O lançamento de sua nave Shenzhou 5, em 15 de outubro de 2003, fez com que a República Popular da China se tornasse o terceiro país a enviar pessoas ao espaço por seus próprios meios.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de uma professora e de um contador e casado com uma oficial do Exército de Libertação Popular, Yang graduou-se em Ciências e cursou a Escola de Aviação da Força Aérea Chinesa, integrando a aeronáutica até a patente de tenente-coronel. Aos 38 anos, somava 1350 horas de voo como piloto de caça ao se juntar ao programa espacial chinês.

Começou seu treinamento como taikonauta em 1998 e foi selecionado para o grupo final de quatorze taikonautas, que participaram de duros treinamentos técnicos, físicos e psicológicos por cinco anos[1] , e dos quais um seria escolhido para voar na primeira missão tripulada. Ante de seu lançamento, quase nada havia sido tornado público pelas autoridades sobre os candidatos chineses a taikonautas. Sua seleção para o voo inaugural só foi divulgada à imprensa no dia anterior ao voo.

História[editar | editar código-fonte]

Um homem que sonhava em ser astronauta desde criança, Yang Liwei subiu ao espaço em 15 de outubro de 2003, 01:00 UTC, a bordo da Shenzhou 5, da Centro de Lançamentos de Satélites de Jiuquan, no interior da China, no Deserto de Gobi.[1]

Yang Liwei a bordo da Shenzhou 5, com as bandeiras da China e da ONU, a primeira vez que a bandeira das Nações Unidas foi ao espaço.

Durante os primeiros 120 segundos de voo, Liwei reportou à Terra uma quantidade anormal de vibrações na estrutura da nave, descrevendo-a como "muito desconfortável". Como consequência, medidas foram tomadas para corrigir o problema no desenho do foguete Longa Marcha 2F para a próxima missão, a Shenzhou 6. Durante toda a jornada de 21 horas, ele esteve em comunicação constante com o Centro de Jiuquan reportando a sua situação. Durante a oitava órbita, ele falou com sua mulher na Terra, dizendo que "tudo está bem, não se preocupe".[1] No meio da viagem, a televisão estatal chinesa transmitiu imagens de Liwei acenando com uma bandeira da China e uma da ONU em cada mão.[2]

Ele comeu pacotes especialmente concebidos de carne de porco desfiada com alho, frango Kung Pao e arroz. A imprensa chinesa divulgou que Liwei portava na cápsula uma faca, uma pistola e uma tenda, caso aterrissasse no local errado.

A cápsula deu quatorze voltas em órbita da Terra, cobrindo mais de 600 mil km e desceu de pára-quedas na Mongólia Interior às 06:30 CST (Hora de Pequim) - (22:00 UTC) em 16 de outubro de 2003 e quinze minutos depois era congratulado pelo premier chinês Wen Jiabao. As imagens transmitidas pela tv estatal dele com sangue nos lábios quando foi retirado da cápsula,[3] espalharam rumores de que o pouso havia sido muito duro, confirmado depois pelo pessoal de apoio presente na área de pouso.

Recebido como herói nacional, Yang visitou Hong Kong e Macau dias após, fazendo palestras e trocando experiências sobre seu voo. Promovido a coronel logo após a missão - e a major-general em 2008 - [4] em 7 de novembro ele recebeu o título de "Herói Espacial" das mãos do ex-presidente da República Popular da China e Chefe da Comissão Militar Central Jiang Zemin. Também foi condecorado pela Rússia com a Medalha Gagarin.[1] O asteróide 21064 Yangliwei foi batizado em sua homenagem.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Yang Liwei. TheBrandLaureate. Página visitada em 17/06/2012.
  2. China lança primeira nave espacial tripulada. Consulado Geral da Republica Popular da China no Rio de Janeiro. Página visitada em 17/06/2012.
  3. xinhuanet. xinhuanet.com. Página visitada em 17/06/2012.
  4. Yang. Spacefacts. Página visitada em 17/06/2012.
  5. Asteroids Named After First Manned Spacecraft, Spaceman. SpaceDaily. Página visitada em 17/06/2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]