Youri Messen-Jaschin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
1981

'Youri Messen-Jaschin é um artista de origem letã, nascido em 1941 em Arosa, na Suíça.

Os estudos artísticos conduzem-no à Escola Nacional Superior de Belas Artes (é aluno do professor Robert Cami) e à Escola Prática dos Estudos Superiores da Sorbonne, área de ciências e sociologia (história da arte, professor Pierre Francastel) em Paris.

De 1962 a 1965 visita a Escola de Belas Artes em Lausanne. Aí trabalha com o gravador e pintor Ernest Pizzotti. Pela primeira vez, ouve-se falar da sua criação na Expo 64 Lausanne, em 1964, pelas suas esculturas cinéticas em vidro e acrílico. Youri Messen-Jaschin quis expandir-se em várias direcções. Assim, trabalha durante dois anos no “Centre de la gravure contemporaine” em Genebra. Pouco tempo depois, encontramo-lo em Zurique, onde alarga as suas perspectivas pictóricas sob a direcção do pintor Friederich Kuhn com a experiência do círculo sobre o rosto. De 1968 a 1970, torna-se membro activo da Universidade da Högskolan för design & Konsthantwerk de Göteborg, onde realiza e trabalha em investigação de objectos cinéticos têxteis. É em 1967 em Göteborg, que encontra durante uma exposição no Modern Art Museum de Göteborg, Jesús-Rafael Soto, Carlos Cruz-Diez e Julio Le Parc. Ao falar com estes artistas, descobre o seu fascínio pela arte óptica (Op art). É a partir daqui que decide dedicar todas as suas investigações no sentido da arte cinética. Em seguida, prolonga a sua estadia em Göteborg, onde tem a possibilidade de evoluir continuamente no movimento e nas formas geométricas que integra nos seus têxteis e nas suas pinturas a óleo. As suas investigações e pesquisas no campo da arte óptica tiveram uma grande repercussão na Escandinávia, onde teve a oportunidade de expor em vários museus e onde a sua obra era designada nessa época como vanguardista.

Em 1968 Youri recebe o primeiro prémio de arte da gravação contemporânea suíça. No mesmo ano, beneficia de uma bolsa atribuída pelo Estado da Suécia. Nos anos 70 encontramo-lo em Hamburgo onde continua a trabalhar com artistas do Norte da Alemanha que colaboram com ele em diferentes projectos monumentais. Em 1970, realiza uma escultura cinética para a sociedade Gould em Eistetten na Alemanha, perto da Floresta Negra na Alemanha.

Instala-se em Berna de 1970 a 1981. As suas várias estadias no estrangeiro permitem-lhe cada vez mais, estabelecer contacto com artistas que trabalham no mesmo movimento artístico. A arquitectura desempenha um papel importante na pintura e nas suas esculturas, a investigação do movimento Op art (arte cinética) no ambiente arquitectural representa um todo, dando-lhe a possibilidade de falar sobre estas investigações com Oscar Niemeyer e Burle Marx no Rio de Janeiro, com Ruit Otake em São Paulo e com Clorindo Testa em Buenos Aires.

No final da sua passagem por Caracas, o seu conhecimento enriqueceu ainda mais.

Na Venezuela, na cidade de Caracas expõe teatral e coreograficamente as obras da sua criação que são apresentadas no Ateneu de Caracas e no VI Festival Internacional de Teatro, na Fundação Eugenio Mendoza, na Associação Cultural Humboldt (Goethe-Institut) e na Aliança Francesa. Youri regressa à Suíça após a desvalorização da moeda, motivo da instabilidade política deste país. Em 1985, recebe o primeiro prémio mundial da cultura “Premio Mondiale della Cultura statua della Vittoria” del Centro studi e ricerche delle Nazioni em Calvatone, na Itália. Youri torna-se igualmente “académicien de l´Europe” da “L´Università e Centro Studi e Ricerche de l´Europa” na Itália.

Estas esculturas são enriquecidas pelo movimento e expostas ao ar livre (movimento e deslocação no espaço) e complementadas por sons musicais concretos (o movimento desencadeia sons). As suas primeiras pesquisas e investigações sobre os sons datam a partir do final dos anos 60. Em 1970, Youri integra na sua arte óptica o néon, que continua a utilizar ainda hoje nas suas esculturas, instalações e pinturas a óleo. As grandes e amplas superfícies estão ligadas pela inserção da terceira dimensão. Participa em várias exposições internacionais e recebe prémios pelas investigações e pesquisas sobre arte óptica na Itália. O seu trabalho é exposto em inúmeras exposições individuais e colectivas, as suas obras encontram-se em colecções privadas e em museus nacionais e internacionais. As poderosas superfícies com monumentos ligados pela inserção da terceira dimensão marcam e caracterizam os trabalhos de Youri. As suas composições “Trip…, Living in…, On Line…” de linhas coloridas e traçados sobre materiais lembrando a transparência, reproduzem estruturas cinéticas de particular subtileza que relacionam por um lado, o abstracto e a ilusão e por outro, a manifestação psicofisiológica do movimento.

Elemento básico, o quadrado serve de tela de fundo e é enriquecido por uma outra forma geométrica inserida nos seus lados. Estas formas geométricas reproduzidas uniformemente sobre toda a superfície da obra desenvolvem-se progressivamente sem perder a sua identidade, mesmo quando o artista aplica uma trama complicada de linhas paralelas. Estas obras impõem a não-projecção do projectado mentalmente (interpretação de todo o som “pelo a todo pelo”) convidando-nos a usufruir da mais pura sensação de fascínio que desencadeia toda a fantasia.

Youri utiliza frequentemente a técnica da colagem para os seus óleos e guaches. As suas cores preferidas são: o vermelho, o amarelo, os verdes fortes, as combinações de azul e as tonalidades luminosas.

Da mesma maneira que a construção algorítmica dos elementos, o jogo das cores e a estrutura plástica são uma primeira tentativa da integração da cibernética e da arte. O seu método, empírico, cria novas percepções das cores e dos efeitos de óptica particularmente impressionantes. As formas geométricas como o quadrado, o triângulo ou o círculo desenvolvem-se progressivamente sem perder a sua originalidade, mesmo quando o artista aplica uma trama complicada de linhas paralelas.

A utilização que Youri Messen-Jaschin faz do movimento e da cor como meio de comunicação é trabalhada e organizada como a fazem os arquitectos cinéticos ambientais.

O artista teve o privilégio de vender a sua tapeçaria exclusiva, concebida no estilo da Pop Art “More Light”. Esta obra foi pensada quando esteve em Nova Iorque onde encontrou os artistas da Pop Art como Andy Warhol, Tom Wesselmann e Jasper Johns. Youri trabalha com entusiasmo na utilização da cor neste estilo de arte. O Museu Migros für gegenwartkunst, em Zurique interessou-se por esta obra. Esta tapeçaria foi concebida nos anos 70 no seu atelier em Zollikofen, na Suíça. Surpreendentemente, na sua criação “More Light” e “Bombilla” surge na Pop art como uma força subversiva que se desvia de mitos e de rótulos do mundo consumista. Esta tapeçaria encontra-se na colecção de Migros Vaud no Museu Ecublens, na Suíça.

Após ter viajado até Nova Iorque e aí ter estado por vários meses, regressa à Suíça, onde se instala na cidade de Berna, vivendo aí durante onze anos. Durante a sua estadia expõe frequentemente no Museu Kunsthalle e noutros museus das regiões. Os museus interessam-se pela sua obra, o Kunsthaus de Zurique, a Eidgenossische Technische Hochschule (Escola Politécnica Federal de Zurique, o Cabinet des Estampes de Genebra e no estrangeiro, o Museu Real das Belas Artes em Bruxelas, o Museu Stedelijk de Amesterdão e noutros museus, mas mesmo assim são os coleccionadores privados nos Estados Unidos e na Europa que adquirem as suas obras cinéticas para completar as suas colecções.

Estas criações foram também muito bem recebidas na Venezuela, país onde vive durante alguns anos. A Fundação Mendoza e Yonekura Industrial concederam-lhe o apoio financeiro de que necessitava para desenvolver o seu trabalho e as suas investigações. O artista apostou na exposição de duas obras importantes no Salão de Concertos do Ateneu e no Teatro Ana Julia Rojas do Ateneu de Caracas que tiveram um grande êxito. Youri foi convidado por várias vezes para expor os seus próprios trabalhos. A sua obra, exposta pelo mundo inteiro, em inúmeras manifestações individuais ou colectivas, está espalhada actualmente entre colecções privadas e museus nacionais e internacionais. Youri Messen-Jaschin é incontestavelmente um alto representante da cultura europeia.

Especialista entre outras técnicas do “body art painting”, expõe o seu trabalho nomeadamente em clubes e em exposições ou em locais sombrios que são iluminados com lâmpadas UV, cobrindo-o em quatro horas com corpos nus de cores psicadélicas e biológicas, sem perigo para a pele. “Foi concebido de tal maneira, explica Youri, que poderíamos pensar que os corpos estão vestidos com roupas justas. As mulheres mais novas, entusiasmadas pela “música techno”, não pedem outra coisa senão quererem transformar-se...”

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • 1967 Modern Nordisk Konst Göteborg, Edition Modern Nordisk Konst;
  • 1972 IDOLS Walter Zurcher Verlag Bern;([1]);
  • 1973 Youri Messen-Jaschin. Xylographies, Gobelin, Tapisserie expérimentale. Lausanne, Galerie Club Migros;([2])([3]);
  • 1974 CAHIER DE LA DANSE 58/59 Lausanne;
  • 1976 Mostra Nazionale di Scultura all'Aperto 1976 Circolo di cultura del Gambarogno Stazione S.A. Locarno;([4]);
  • 1977 III.Berner Kunstausstellung Textil, Glas, Holz, Ton, Stein, Metall Kunsthalle Berne/Edit.Stämpfli + Cie AG Bern;
  • 1978 «Sculptures en liberté», Nyon, Evian Edition Galerie Henry Meyer Lausanne;
  • 1978 René Neuenschwander/critique d'art Die Holzschnitte von Youri Messen-Jaschin (Portrait) Verlag Restaurant Rathaus, Berne;
  • 1979 Jack Lenort Larsen " Art fabrics in the seventies" New York;
  • 1982 Buch der Berner rekorde und superlative Erpf verlag, Berne ISBN 3-256-00044-4;
  • 1986 Le Monde des Forains + Die Welt der Schausteller Editions des Trois Continents, Lausanne ISBN 2-88001-195-7; ([5])([6]);
  • 1991 LAUSANNE-PALACE History and chronicles (75 years of a prestigious hotel) Presses Centrales Lausanne SA Lausanne; ([7]);
  • 1985 Selection Reader Digest/Suíça;([8]); ([9]);
  • 1990 Selection Reader Digest/Suíça;
  • 1993 Selection Reader Digest/Suíça;
  • 1997 LE MOIS économique et financier /Société de Banque Suisse (SBS) octobre 1997 Editeur: Société de Banque Suisse 4002 Bâle
  • 1997 Der MONAT in Wirtschaft und Finanz /Schweizerischer Bankverein (SBS) Oktober 1997 Verlag: Schweizerischer Bankverein 4002 Basel ([10]);
  • 2000 Premio Internazionale di scultura "Terzo millenio" Terra Moretti Editeur Fiorenza Mursia/Milano;
  • 2000 International competition celebrating artistic achievment Federation of Canadian artists Editeur Aim for Arts/Vancouver;
  • 2000 "World festival of art on paper“ Kranj, Eslovénia;
  • 2003 Patterns of Life The International Library of Poetry, Owings Mills
  • 2006 «Rausch und Rummel Attraktionen auf Jahrmärkten und in Vergnügungsparks; eine soziologische Kulturgeschichte» Sacha Szabo Dissertação: Zugl.: Freiburg (Breisgau Alemanha), Edição Bielefeld Transcript (ISBN: 3899425669 9783899425666) Páginas 20
  • 2007 Art periscope (calendário da arte 2007) Czetochowa, Polónia
  • 2007 Lipanjepuntin arte contemporaneo - Lori Adragna Exibart.com Roma
  • 2009 Karl's Kühne Gassen Buch; Editora: Karl's Kühne Gassenschau; Impressão e Produção Karl Schwegler AG, Zurich-Oerlikon; ISBN 978-3-033-01969-0;
  • 2009 Elément terre "Magazine Tendance Déco" Julho-Agosto Editora IRL Lausanne
  • Youri Messen-Jaschin. Xylographies, Gobelin, Tapisserie expérimentale. Galerie Club Migros, Lausanne 1973.
  • Johannes Gachnang, Beatrix Sitter-Lver, Heinz Gerber: III. Berner Kunstausstellung Textil, Glas, Holz, Ton, Stein, Metall. Kunsthalle Bern/Edition Stämpfli, Bern 1977.
  • Milano capitale della salute. Abitare Segesta, Milano 2009, ISBN 978-88-86116-94-7.
  • Faszination Technik – was uns bewegt. Olympische Sport-Bibliothek, Gütersloh 2009.
  • Maler der Op Art. Books LLC, ISBN 978-1-159152246-6 2010.
  • 2008 Catalógo Fundación Antonio Saura Madrid. La Crónica de una Época. La Época de une técnica. La Técnica del grabado como pieza clave dela obra gráfica
  • 2009 «The Fascination of Technology - Faszination Technik» What moves us - Was uns Bewegt Verlag OSB Olympische Sport Bibliothek Cloppenburg Germany
  • 2009 Milano capitale della Salute Editrice Abitare Segesta S.p.a. Milano ISBN 978 8886116 947
  • Maler der Op Art. Books LLC, ISBN 978-1-159152246-6 2010.

Enciclopédica[editar | editar código-fonte]

  • 1981 Lexikon der zeitgenössischen Schweizer Künstler. Dictionnaire des artistes suisses contemporains. Catalogo degli artisti svizzeri contemporanei. Editeur. vom Schweizerisches Institut für Kunstwissenschaft, Zurique; Frauenfeld: Huber;
  • 1987 to 1992 Who's and Who international art;
  • 1991 Künstlerverzeichnis der Schweiz. Unter Einschluss des Fürstentums Liechtenstein. Répertoire des artistes suisses, la Principauté du Liechtenstein incluse. Dizionario degli artisti svizzeri, incluso il Principato di Liechtenstein. 1980-1990. Editeur: Schweizerisches Institut für Kunstwissenschaft, Zurich & Lausanne;
  • 1998 Biografisches Lexikon der Schweizer Kunst. Dictionnaire biographique de l'art suisse. Dizionario biografico dell'arte svizzera. Hrsg.: Schweizerisches Institut für Kunstwissenschaft, Zurique & Lausanne; Zürich: Verlag Neue Zürcher Zeitung;
  • 1999 Dictionnaire biographique de l'art Suisse, Répertoire des artistes suisses/ Institut suisse pour l'étude de l'art Zurich & Lausanne Editeur Neue Zürcher Zeitung/Zurique;
  • 1990-2011 QUID Editeur Robert Laffont Paris.
  • 2008 Cambridge Encyclopedia vol.43 (Kinetic Art).
  • 2008 Cambridge Encyclopedia vol.11 (Body Art).
  • 2008 Visarte Vaud - 152 personalidades criativas Editora Liga dos artistas plásticos e arquitectos de Lausanne Suíça.

Publicação[editar | editar código-fonte]

  • 1983 «EL NACIMIENTO DE LA FORMA MOVIMIENTO TODOS LOS ESTILOS - TODAS LAS FORMAS» Fundación Eugenio Mendoza, Caracas
  • 1983 «PRIMERA PARTE DE LOS EFFECTOS ESPECIALES «The Empire Strikes Back» & SEGINDA PARTE DE LOS EFFECTOS ESPECIALES «Raiders of the lost Arc» Fundación Eugenio Mendoza, Caracas
  • 1984 «USA/LA PELÍCULA ANIMADA - STEVEN SPIELBERG» Fundación Eugenio Mendoza, Caracas
  • 1986 «LE MONDE DES FORAINS XVIe au XXe siècle - DIE WELT DER SCHAUSTELLER» Editions des Trois Continents Lausanne (ISBN 2-88001-195-7)
  • 1986 Musées lausannois (Février) «Le monde des forains»/pages 1/N°.9/Services des affaires culturelles Lausanne
  • 1987 Musées lausannois (Mai) «Costumes du cirque»/pages 5/N°.12/Services des affaires culturelles Lausanne
  • 1993 Periodical "Versión Original" (Marzo) «CRISIS & CULTURA"» & «La cultura no es un fenómeno independiente de la vida de los hombres» Madrid
  • 1993 Periodical "En Pie de Paz" «Sexo y represión» Barcelona
  • 1993 «MUJERES EN LAS ARTES / CRISIS & CULTURA» (Mai) Guia, colaboración con MUAC Madrid, Edición Gráficas Gaia Madrid, Subvencionado por Minestero de Asuntos Sociales/Instituto de la Mujer Madrid

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1982 «PSICOTRONICÓ» Caracas; ([11]);
  • 1983 «AH! AH! BARROCO» Caracas
  • 1983 «LA TORTA QUE CAMINA» Caracas; ([12]); ([13]) ;
  • 1964 «EMBRYO» Caracas; ([14]);

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

  • [15]“Aperte artigos e publicação“
  • [16]"Youri Messen-Jaschin Op art trabajo reciente"
  • [17]"Youri Messen-Jaschin Op art"
  • [18]"Três selos especiais por Youri Messen-Jaschin da arte óptica"
  • [19]"Youri Messen-Jaschin Op art"
  • [20]"Youri Messen-jaschin Op art"
  • [21]"Youri Messen-jaschin Op art"
  • [22]"Youri Messen-Jaschin Body art"
  • [23]"Youri Messen-Jaschin Body art video"
  • [24]"Youri Messen-Jaschin Body art video 2"
  • [25]"Youri Messen-Jaschin Direção de teatro"
  • [26]"Youri Messen-Jaschin Op Art"
  • [27]"Youri Messen-Jaschin Art Performance"

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Katalog der Deutschen Nationalbibliothek [28]
  • Library of Congress [29]
  • Virtual International Authority file [30]
  • Bayerische StaatsBibiothek [31]
  • HEBIS [32]
  • Personensuche [33]