Zé Geraldo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Zé Geraldo
Zé Geraldo em 2011 (foto: Massao Uheara)
Informação geral
Nome completo José Geraldo Juste
Nascimento 9 de dezembro de 1944 (69 anos)
País  Brasil
Período em atividade 1970–atualmente
Página oficial zegeraldo.uol.com.br

José Geraldo Juste, conhecido como Zé Geraldo, (Rodeiro, 9 de dezembro de 1944) é um cantor e compositor brasileiro, e pai da cantora e compositora Nô Stopa.

Nasceu em Rodeiro, uma pequena cidade do interior de Minas Gerais. É filho de Antônio Juste Sobrinho e Dinah Moreira Juste. Irmão de Paulo Roberto, Carmem Lúcia e Maria das Graças. Quando tinha 6 anos, a família mudou-se para Governador Valadares (morava no bairro JK), no Vale do Rio Doce, também em Minas. Aos dezoito anos, mudou-se para São Paulo, a fim de estudar e trabalhar.

Em março de 1966, após passar as férias de fim de ano com a família em Governador Valadares, embarca no carro número 90 da Viação Transcolim com destino a São Paulo. Por volta das 22h, o ônibus colide com uma carreta na rodovia BR-393 ("Rio-Bahia"), o que acabou com seu sonho de jogar futebol profissionalmente. Ficou internado durante um ano num hospital em Carangola, onde aprendeu os primeiros acordes com o amigo Paulo Cotta, e desenvolveu o lado compositor. Mudou-se para Santos, onde fez fisioterapia durante dois anos. Nessa mesma época, através do primo Zé Ferreira, conhece uma banda que tocava em bailes, chamada The Black Cats - posteriormente Blow Up - da qual passa a fazer parte, cantando em inglês.

Por volta de 1970, gravou três compactos e um LP pela gravadora Rozenblit. Conheceu o trio "The Snacks" (formado por Edson Trindade, Altair e Fernando), com os quais passou a morar. Nesta época, o cantor Tim Maia também residia com os quatro.

Ainda nos anos 70, formou-se em Administração. Durante 8 anos, tocou em bailes, principalmente na Banda Thoró. Tendo adquirido alguma experiência de palco, decidiu participar de festivais de música, sem deixar o emprego de executivo.

Em 1976 nasce a primeira filha, Anielisa.

No ano de 1978, participa do Primeiro Festival de Música da Ericsson no Brasil, e alcançou a vitória. Neste ano, no Festival de Ilha Solteira, conheceu o compositor Lúcio Barbosa, que lhe mostrou a música "Cidadão", e permitiu que ele a gravasse. Nesse mesmo ano nasce a segunda filha, Aniela (a cantora e compositora Nô Stopa).

Foi então contratado pela gravadora CBS, abandonando a carreira de executivo e abraçando a carreira artística.

Foi o primeiro a gravar a música “Cidadão” (incluída no LP Terceiro Mundo, de 1979). Através dela foi reconhecido nacionalmente e até hoje, esta música segue sendo sua marca registrada.

Suas canções "Rio Doce" e "Milho aos Pombos" tornaram-se conhecidas após concorrerem nos festivais de música realizadas pela Rede Globo no início dos anos oitenta. Neste período, devido ao fato de ser fiel ao seu estilo musical, abandona as grandes gravadoras e torna-se artista independente. A perda dos pais, a insegurança com relação às próprias composições e à aceitação do público quase o fazem desistir da música. Por volta de 1987, se apresenta no Sesc Pompéia em São Paulo, e percebe que o seu público é fiel e uma grande parcela dele é também fã do compositor Raul Seixas, o qual considera o maior mito da música brasileira. Sua esperança renasce, as dúvidas desaparecem e ele continua a carreira. O LP "Poeira e Canto - Ao Vivo" foi seu primeiro trabalho longe de grandes gravadoras.

Em 1996, o show "Acústico" é registrado ao vivo e transformado em CD.

No ano de 1999, grava ao lado de Renato Teixeira mais um CD ao vivo: "O Novo Amanhece". Durante os shows, apresentam ao público os jovens compositores Nô (Aniela) Stopa - filha de Zé Geraldo e Chico Teixeira (filho de Renato Teixeira).

No ano de 2001, recebe uma homenagem-surpresa dos amigos de Rodeiro. Uma estátua em bronze em tamanho real é instalada no trevo de entrada da cidade.

Em 2006, lançou o CD/DVD intitulado Um Pé no Mato, um Pé no Rock, no qual faz referência a suas principais influências musicais, Tião Carreiro e Bob Dylan.

No dia 3 de julho de 2007, recebeu o título de "Cidadão Valadarense". Sua canção "Rio Doce" torna-se o hino da cidade de Governador Valadares.

Em maio de 2008, foi lançado o CD Catadô de Bromélias, o qual inclui uma versão em português da música "Mr. Tambourine Man", de Bob Dylan, e uma nova parceria, com o cantor e compositor Zeca Baleiro, "Na barra do seu vestido".

Em agosto de 2009, nasce o neto Gael, filho de Nô Stopa e Zeca Loureiro.

Em setembro de 2010, seu espetáculo "Cidadão 30 e Poucos Anos", foi registrado ao vivo, no auditório do Ibirapuera, em São Paulo, e transformado em CD/ DVD. Contou com participações especiais de Nõ Stopa, Xangai, Geraldo Azevedo, Chico Teixeira e Landau.

Em agosto de 2013, lança o clipe "Roqueiro da Roça" na internet, para promover o seu novo CD, que leva o mesmo título. A previsão de lançamento é 2014, quando completa 70 anos de idade.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Cidadão 30 e Poucos Anos (Ao Vivo) - Sol do Meio Dia - 2011 (também em DVD)
  • Catadô de Bromélias - Sol do Meio Dia - 2008
  • Um Pé no Mato, um Pé no Rock (Ao Vivo)- Sol do Meio Dia - 2006 (também em DVD)
  • Tô Zerado – Sony - 2002
  • O Novo Amanhece (com Renato Teixeira, Nô Stopa e Chico Teixeira) - (Ao Vivo)– Kuarup - 2000
  • No Meio da Área – Paradoxx - 1998
  • Acústico (Ao Vivo) – Paradoxx - 1996
  • Aprendendo a Viver – Eldorado -1994
  • Ninho de Sonhos – Eldorado - 1991
  • Viagens & Versos – Eldorado - 1990
  • Poeira e Canto (Ao Vivo) - Vaqueiros Urbanos/Eldorado - 1988
  • No Arco da Porta de Um Dia – Arca - 1986
  • Sol Girassol – Copacabana - 1984
  • Caminhos de Minas – Copacabana - 1983
  • Zé Geraldo – CBS - 1981
  • Estradas – CBS - 1980
  • Terceiro Mundo – CBS - 1979
  • Zegê e The Silver Jets – Rosenblit - 1970
  • Compacto: Eu tenho o maior amor do mundo / Minha esperança é você -Rozenblit -1968
  • Compacto: A garota do show / A bela e a fera - Rozenblit - 1967

Participações[editar | editar código-fonte]

Em 2002, participou da gravação do CD "Clima de Rodeio", da banda country capixaba Dallas Country, na música "Como Diria Dylan".[1] [2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]